Bahia faz três no 1º tempo, vence o Vasco e respira no Brasileiro

e.c. bahia
07.10.2020, 21:09:00
Bahia fez primeiro tempo eficiente e aproveitou as chances para vencer o Vasco em Pituaçu (Tiago Caldas/CORREIO)

Bahia faz três no 1º tempo, vence o Vasco e respira no Brasileiro

Rossi, Gilberto e Clayson marcaram no 3x0 do tricolor sobre o cruzmaltino

Uma noite de alívio. Depois de cinco jogos, o Bahia voltou a vencer como mandante no Brasileirão. E foi em grande estilo: nesta quarta-feira (7), o tricolor fez um jogo eficiente, terminou a partida sem levar gol após 12 rodadas seguidas sendo vazado e bateu o Vasco por 3x0 no estádio de Pituaçu.

O placar foi construído ainda no primeiro tempo, com gols de Rossi, Gilberto e Clayson, trio de ataque escolhido como titular e uma das novidades apresentadas pelo time. O triunfo levou o Esquadrão aos 15 pontos, em 12° lugar, porém a apenas um ponto da zona de rebaixamento e com a certeza de que terminará a rodada em 13° por causa do confronto entre Athletico e Ceará na quinta, em que obrigatoriamente um deles passará o Bahia.

O próximo compromisso do Bahia será no domingo (11), quando visita o Fluminense, às 16h, no Maracanã, no Rio de Janeiro. 

O jogo
Em busca de recuperação no Brasileirão, Mano Menezes voltou a promover mudanças no Bahia. Com o titular Nino Paraíba lesionado, o zagueiro Ernando assumiu a lateral direita, enquanto Daniel retomou a condição de titular e ganhou a função de municiar os jogadores de frente. No ataque, o tricolor voltou a ter uma trinca ofensiva, com Rossi, Clayson e Gilberto.

A mexida deixou o Bahia com outra postura, mas a principal mudança aconteceu na eficiência. Com mais posse de bola, o time começou o jogo como esperado: explorando as jogadas pelos lados do campo. Na esquerda, Clayson era um dos mais acionados, tentando partir para cima dos defensores. Quando o camisa 25 acertou, o gol saiu.

Aos nove minutos, Clayson fez a jogada e cruzou para Rossi. O atacante se antecipou ao marcador e tocou na saída de Fernando Miguel, abrindo o placar para o Esquadrão. Ex-vascaíno, ele não comemorou o gol em respeito ao clube onde atuou no ano passado.

A vantagem deixou o Bahia tranquilo no jogo. Pressionando a saída de bola adversária, o tricolor praticamente não era incomodado pelo Vasco, mas também quase não chegava ao ataque. Tanto que após o gol, só criou outra boa chance aos 31 minutos. A espera valeu a pena.

Em um dos raros momentos de ataque, Ernando tabelou com Rossi e disparou pela direita. O lateral improvisado passou pelo marcador, levantou a cabeça e rolou pra trás para Gilberto, que soltou a bomba e anotou o segundo.  

O Vasco ficou desnorteado depois do 2x0, e o terceiro poderia ter saído no lance seguinte. Em um contra-ataque rápido pela esquerda, Rossi entrou na área e tocou para Juninho, que chegava como centroavante. Livre, o zagueiro chutou por cima e perdeu chance incrível.

Mas não fez falta: aos 46 minutos, Yago Pikachu cortou errado e deu um presente para Clayson. Sozinho, o atacante dominou na área e mandou no canto de Fernando Miguel: Bahia 3x0.

2º tempo de experiências
Administrando o resultado, o Esquadrão voltou para o segundo tempo com a clara estratégia de esperar o Vasco e aproveitar eventuais espaços dado pelo adversário. O time carioca tentou se lançar ao ataque, mas nos primeiros minutos só conseguiu levar perigo em chutes de fora da área.

Para deixar a situação ainda mais confortável para o Bahia, Bruno Gomes parou com falta a tentativa de contra-ataque puxada por Juninho Capixaba, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Vasco com um jogador a menos.

Mano Menezes então resolveu colocar sangue novo em campo e jogadores como o atacante Fessin e o volante Ramon foram para o jogo. O tricolor até ensaiou uma certa pressão, mas deixou mesmo o tempo passar e comemorou a vitória. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas