Bahia joga mal e perde do Barcelona de Ilhéus na volta do torcedor à Fonte Nova

e.c. bahia
09.02.2022, 21:09:00
Arnold, autor do gol do Barcelona, protege a bola de Douglas Borel (Arisson Marinho/CORREIO)

Bahia joga mal e perde do Barcelona de Ilhéus na volta do torcedor à Fonte Nova

Caçula do Baianão se firma no G4, enquanto Esquadrão segue fora

Em mais uma atuação ruim, o Bahia voltou a ser derrotado e caiu diante do Barcelona de Ilhéus, por 1x0, na Fonte Nova. A partida na noite desta quarta-feira (9) valeu pela 5ª rodada do Campeonato Baiano. 

Além de amargar a segunda derrota seguida no ano, o tricolor se complicou na tabela de classificação. Mantém a quinta colocação, com seis pontos, fora do G4, e ainda pode perder mais duas posições no complemento da rodada. 

Já o Barcelona conquistou um feito inédito ao vencer o Esquadrão no primeiro encontro entre as duas equipes na história. O herói do jogo foi o lateral Arnold, autor do único gol, ainda no primeiro tempo. A Onça se consolidou na zona de classificação e ocupa a terceira colocação, com 10 pontos. 

O próximo compromisso do Bahia será pela Copa do Nordeste. Recebe o Globo sábado (12), pela 4ª rodada. O Barça só volta a jogar no dia 20, contra o Bahia de Feira. Embora seja mandante, o time de Ilhéus adotou como casa a Arena Cajueiro, de propriedade do Bahia de Feira.

APÁTICO
No esquema de rodízio que vem promovendo entre os atletas, Guto Ferreira promoveu os retornos dos laterais Jonathan e Djalma, do zagueiro Luiz Otávio, dos meio-campistas Rezende e Willian Maranhão e do atacante Rodallega. Já o garoto Henrique ganhou a chance de estrear na defesa tricolor. 

Apesar de jogar em casa, o Bahia viu o Barcelona tentar pressionar logo nos primeiros minutos. O time de Ilhéus tentava chegar a partir dos erros da defesa do Esquadrão. Na resposta tricolor, Raí cruzou na medida, mas Rodallega, sozinho na pequena área, tocou por cima e perdeu um gol incrível com apenas três minutos de partida. 

Com mais posse de bola, o Bahia articulava as jogadas explorando, principalmente, a velocidade de Raí pelos lados do campo. O tricolor, no entanto, tinha dificuldade para furar o bloqueio montado pela defesa do Barcelona. 

Depois de alguns minutos, a partida virou um duelo do ataque do Bahia contra a defesa adversária. Mas a falta de criatividade do tricolor impedia o time de criar chances claras. Em uma das poucas chegadas, Marcelo Cirino girou sobre o marcador e bateu no canto, mas Deijair fez boa defesa. 

Se de um lado o Bahia não conseguia balançar as redes, do outro o Barcelona mostrou como se faz. No rápido contra-ataque, Kel Baiano puxou a marcação de Jonathan até a linha de fundo e tocou para Arnold. Na entrada da área, o camaronês mandou um lindo chute para abrir o placar aos 30 minutos. 

Diante do fraco futebol do Bahia na primeira etapa, a impaciência dos cerca de 1,5 mil torcedores presentes na Fonte Nova tomou conta. O time passou a ouvir protestos da arquibancada. Ao fim do primeiro tempo, o Esquadrão saiu de campo sob vaias. 

Gol do Barcelona na Fonte Nova
(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

SEM REAÇÃO
Para tentar mudar o panorama, Guto Ferreira fez logo três mudanças no intervalo. Douglas Borel, Patrick e Marco Antônio foram para o jogo nas vagas de Jonathan, Willian Maranhão e Raí, respectivamente. As mudanças quase surtiram efeito quando Borel recebeu de Marco Antônio e bateu na saída do goleiro, mas Deijair fez a defesa. 

Foi pelo lado direito, aliás, que o Bahia passou a incomodar o Barcelona. As rápidas descidas de Borel nas costas de Arnold levavam perigo, mas ainda faltava acertar o último passe. Aos 20 minutos, Djalma cobrou falta forte e Deijair fez a defesa. No rebote, Marco Antônio tentou cruzar para o meio da área, mas o goleiro voltou a salvar. 

Do outro lado, o Barcelona se defendia esperando o momento para puxar o contra-ataque. Quando a chance apareceu, Cleitinho recebeu livre dentro da área, mas a cabeçada passou por cima. Guto então decidiu colocar mais velocidade no Bahia e trocou o volante Rezende pelo lateral Luiz Henrique.

O tempo foi passando e a torcida tricolor voltou a mostrar insatisfação com o desempenho do time. Já o Barcelona se mostrou bem confortável no jogo, trocando passes no meio-campo e buscando o erro do Esquadrão para tentar matar o confronto.  

Nos minutos finais, o goleiro Deijair reclamou de dor e pediu substituição, mas o Barcelona já havia realizado todas as trocas e ele teve que jogar no sacrifício. Mesmo com os cinco minutos de acréscimos dados pela arbitragem, o Bahia não conseguiu chegar ao empate e amargou mais uma derrota na temporada.


FICHA TÉCNICA 

Bahia 0x1 Barcelona de Ilhéus - 5ª rodada do Campeonato Baiano

Bahia: Danilo Fernandes, Jonathan (Douglas Borel), Henrique, Luiz Otávio e Djalma; Willian Maranhão (Patrick), Rezende (Luiz Henrique) e Daniel; Raí (Marco Antônio), Rodallega e Marcelo Cirino (Marcelo Ryan). Técnico: Guto Ferreira. 

Barcelona: Deijair, Miqueias, Max Marabá, Caíque e Arnold; Ramires, Guga (Dinda) e Vitinho (Marcelo Pano); Gianlucas (Rambo), Kel Baiano (Zé Roberto) e Almir (Cleitinho). Técnico: Wellington Ribeiro (auxiliar). 

Estádio: Fonte Nova
Gol: Arnold, aos 30 minutos do 1º tempo
Cartão amarelo: Henrique (Bahia); Cleitinho (Barcelona)
Arbitragem: Emerson Ricardo de Almeida Andrade, auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha de Matos e Daniella Coutinho Pinto.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas