Bahia ‘pega’ R$ 3,5 mi de empréstimo

bate-pronto
30.10.2017, 05:00:00

Bahia ‘pega’ R$ 3,5 mi de empréstimo

Por Editoria de Esporte

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A situação ainda não é confortável, mas o Bahia conseguiu um alívio para fechar os próximos meses no azul. O clube adquiriu em setembro parte do empréstimo que vem buscando desde o início do ano. O valor, de aproximadamente R$ 3,5 milhões, vai ajudar o tricolor a pagar as suas contas neste e no próximo mês – inclusive salários de jogadores. O Esquadrão fechou agosto com apenas R$ 1,8 milhão em caixa. Com um déficit médio de R$ 1,6 milhão por mês, a estimativa era que o clube ficasse sem caixa a partir de outubro. Com o empréstimo, o Bahia agora tem cerca de  R$ 4,3 milhões em caixa para trabalhar. A medida busca cobrir os gastos do acordo de aquisição da Cidade Tricolor, em maio, que custou aos cofres do clube quase R$ 7 milhões.

Tricolor precisa de mais R$ 5 mi
Outro empréstimo, porém, ainda será necessário para pagar todas as contas até o final do ano. O Bahia está em vias de assinatura de adquirir mais cerca de R$ 5 milhões emprestados. Ainda assim, o total ficará 50% abaixo do que foi aprovado pelo Conselho Deliberativo. Em abril, o órgão autorizou a diretoria tricolor a contrair empréstimos de até R$ 17 milhões em 2017.

Parecer fiscal enviesado contra Ivã de Almeida
O parecer do Conselho Fiscal do Vitória publicado na semana passada no site do clube parece bastante enviesado para a assembleia geral que julgará o presidente licenciado Ivã de Almeida a partir de dezembro. Primeiro, pela data de divulgação: elaborado em agosto, em meio à recuperação do time na Série A, o documento só foi divulgado mais de dois meses depois, em meio à nova crise técnica da equipe. O parecer mostra o descumprimento por parte da gestão de quase R$ 10 milhões do orçamento do primeiro semestre do clube. E lembra que, segundo o estatuto, é dever da gestão cumprir o orçamento.

Nada de celular na reunião da RT
As reuniões da Revolução Tricolor para definir o seu pré-candidato à presidência do Bahia foram cercadas de cuidados e regras. O receio de que a informação vazasse foi tanto que os integrantes tiveram de deixar seus celulares em uma caixa ao entrarem no auditório. Os aparelhos ficaram aos cuidados da mesa da coordenação. A RT é um dos dois grupos de apoio à atual gestão.

Cadê a transparência rubro-negra?
Uma das maiores promessas da atual gestão rubro-negra, a transparência não vem sendo seguida à risca no Barradão. Até o momento, apenas o boletim financeiro do primeiro trimestre da gestão de Ivã de Almeida foi publicado no site oficial do clube. O documento apresenta justamente um cenário positivo para o Vitória, que fechou fevereiro e março no azul, com dinheiro em caixa.

Do cartola Talisca  para o meia Talisca
O meia Edson, 18 anos, foi o primeiro jogador do Olímpia negociado para o exterior. Para quem não sabe, o Olímpia é o time fundado em 2016 por Anderson Talisca, em Lauro de Freitas. E Edson foi emprestado ao Besiktas, da Turquia, clube onde o dirigente Talisca atua como meia. O empréstimo é gratuito, com valor de venda fixado. Edson já estreou na Liga dos Campeões da Europa sub-19.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas