Bahia submersa: temporais agravam devastação no Extremo-Sul e mais três regiões; veja lista de cidades

entre
11.12.2021, 07:00:00
(Reprodução)

Bahia submersa: temporais agravam devastação no Extremo-Sul e mais três regiões; veja lista de cidades

Até agora, 28 cidades decretaram situação de emergência

Cidades engolidas pelas águas, rodovias federais ou estaduais interditadas ou rompidas, transbordamento de rios, 28 municípios com situação de emergência decretadas e  milhares de desabrigados, desalojados e com as casas ameaçadas por deslizamentos de terra e alagamentos. Este é o cenário deixado em grande parte da Bahia após quatro dias de temporais iniciados na última terça-feira (07), no rastro do fenômeno climático conhecido pelo nome de La Niña, que provoca queda abrupta na temperatura da superfície do Oceano Pacífico Tropical.

Até esta sexta-feira (10), o Extremo-Sul foi a região mais devastada pelas chuvas. Em especial, as cidades de Jucuruçu e Itamaraju, que acumulam estragos ainda não calculados. De acordo com a Superintendência Estadual de Proteção e Defesa Civil (Sudec), ambos continuam debaixo d'água, com áreas completamente submersas. 

Em Jucuruçu, há pelo menos 500 famílias desabrigadas - aproximadamente 2.500 pessoas que tiveram suas casas invadidas pelas águas dos rios Gado Bravo e Jucuruçu. Nos bairros mais afetados da cidade, moradores continuavam sendo resgatados das enchentes com o auxílio de  colchões infláveis. Lá, ainda há cerca de mil habitantes alertados sobre a necessidade de sair das residências imediatamente devido ao alto risco de desabamento.

O panorama se repete em Itamaraju, onde três pessoas de uma mesma família, incluindo duas crianças de 4 e 8 anos, morreram soterradas dentro de casa na última quarta-feira (08). O chefe da Defesa Civil da cidade, Vinícius Borges, afirmou que não está contabilizando o número de desabrigados, mas adiantou que existem centenas de pessoas nessa condição. “Estamos com cinco helicópteros para levar mantimentos para as regiões isoladas”, destacou.

As aeronaves, segundo Borges, foram cedidas pela Defesa Civil Nacional para dar assistência aos moradores de zonas ilhadas pelas chuvas. Contudo, a continuidade do mau tempo vem dificultando a decolagem  dos helicópteros.

Teixeira de Freitas é outra cidade fortemente atingida pelos temporais no Extremo-Sul. De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, três escolas foram transformadas em alojamento provisório para receber dezenas de desabrigados e desalojados no municípios. 

Apelo para retirada 

A lista de cidades devastadas no Extremo-Sul inclui também Medeiros Neto, Prado, Eunápolis e a turística Porto Seguro. Diante da gravidade das chuvas, o governador Rui Costa (PT) alertou sobre o perigo para moradores de áreas de risco que se recusam a deixar as casas e cogitou  possibilidade de retirá-los à força. 

“Em risco iminente, a gente pode fazer a remoção compulsória. Se o estado sabe, se a prefeitura sabe que o nível da água vai subir 4, 5 metros e deixar aquela casa completamente debaixo d'água, não podemos simplesmente virar as costas e aceitar a negativa da pessoa. Não vamos deixar uma criança morrer porque o pai ou mãe se negam a sair de casa”, disse.

Em Ilhéus, Sul da Bahia, a chuva que caiu na madrugada de sexta isolou hóspedes de um hotel de luxo situado no distrito de Canabrava. De acordo com a Defesa Civil de Ilhéus, a cidade amanheceu em estado crítico, com mais de 40 alagamentos, quedas de árvores, inundações, deslizamentos e desabamento de casas.

Com menor intensidade, municípios do Sudoeste e Oeste do estado também sofrem com inundações nas zonas urbana e rural, alagamento de casas, enchentes e pistas interrompidas. 

Solidariedade de famosos

A crise causada pelas chuvas no estado sensibilizou celebridades dispostas a ajudar. O movimento foi iniciado pelo influenciador digital Felipe Neto, que anunciou pelas redes sociais a decisão de doar R$ 100 mil para auxiliar as cidades atingidas. O humorista Whindersson Nunes, a cantora Anitta e os ex-BBBs Juliette e Gil do Vigor também se engajaram à causa, pedindo doações ou anunciado o desejo de ajudar.

Estado acumula estradas rompidas ou interditadas

Um dos mais duros impactos provocados pelos temporais, a interrupção de estradas, ainda permanece sem solução em várias partes da Bahia. A Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) afirmu que já deu andamento aos serviços de manutenção da BA-284, que rompeu no quilômetro 10, entre Itamaraju e Jucuruçu.

Um desvio para o acesso à localidade de Alho ainda está sendo construído ao lado da pista que cedeu, mas o tráfego de veículos continua proibido no trecho. Na mesma estrada, no quilômetro 17, houve outro rompimento, e as obras ainda não começaram, pois dependem da liberação do trânsito no ponto anterior. 

Já na BR-489, entre as cidades de Itamaraju e Prado, a pista rompeu nos quilômetros 2 e 13 e cedeu parcialmente no 15, próximo ao distrito de Guarani. Lá, as ações emergências só começarão após a melhoria das condições climáticas. Enquanto isso,  a circulação de veículos continua proibida.  Para chegar a Prado, o deslocamento tem sido feito através da BR-101, próximo a Teixeira de Freitas, para chegar à BA-290 e seguir até o entroncamento da BA-001. 

Segundo a Policia Rodoviária Federal (PRF), também há problemas na BR-101. Especificamente, o quilômetro 811, na altura de Itamaraju. No local, há bloqueio total de circulação devido a rachaduras em uma ponte. Também no quilômetro 722, em Eunápolis, a Ponte do Rio do Peixe foi totalmente interditada, pois a água está passando por cima, e a estrutura ameaça ceder.  

A BR-101 é uma importante via de ligação do Sudeste e Sul do país ao Nordeste. “Há prejuízo para o abastecimento (medicamentos, combustíveis, alimentos, etc) de grande parte dos municípios do Extremo-Sul da Bahia, 12 deles praticamente ilhados. A quantidade de chuvas ainda é grande na região, com riscos de novas interdições por conta da possibilidade de desmoronamentos e elevação dos níveis dos rios”, disse a PRF, em balanço divulgado à imprensa na tarde de sexta-feira.

Cidades em situação de emergência:

Eunápolis

Itacaré

Itarantim

Mundo Novo

Baixa Grande

Marcionilio de Souza

Anagé

Itapetinga

Iaçu

Itabela

Ibicuí

Jequiriçá

Itambé

Encruzilhada

Ribeira do Pombal

Itamaraju

Teixeira de Freitas

Medeiros Neto

Camacan

Canavieiras

Vereda

Guaratinga

Jucuruçu

Macarani

Cocos

Boa Vista do Tupim

Santanópolis

Mascote
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas