Bahia tem dois expulsos, perde do Torque e dá adeus à Sul-Americana

e.c. bahia
26.05.2021, 21:14:00
Atualizado: 26.05.2021, 23:32:08
Rossi, em lance da partida do Bahia contra o Montevideo City Torque (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Bahia tem dois expulsos, perde do Torque e dá adeus à Sul-Americana

Matheus Bahia, no primeiro tempo, e Conti, no segundo, levaram o cartão vermelho, assim como Guruceaga, do time uruguaio

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As chances do Bahia em avançar na Copa Sul-Americana eram remotas. Precisava ganhar do Montevideo City Torque na noite desta quarta-feira (26) e torcer por derrota do Independiente contra o lanterna Guabirá. Não deu uma coisa, nem outra. O tricolor foi derrotado por 4x2, em Pituaçu, e está eliminado da competição internacional.

O Esquadrão até começou bem e abriu o placar aos dois minutos, com Thonny Anderson. Mas viu o rival empatar, teve Matheus Bahia expulso e acabou sofrendo a virada ainda no primeiro tempo. Na volta do intervalo, Nino Paraíba deixou tudo igual logo cedo, mas Conti também recebeu o vermelho e deu adeus. O City Torque também teve o goleiro Guruceaga expulso, mas Allende e Guzmán marcaram e decretaram a vitória.

Apesar do triunfo, o time do Uruguai também deu adeus à Sul-Americana: o Independiente bateu o Guabirá na Argentina e ficou com a vaga nas oitavas de final. O City Torque terminou na segunda colocação, com 11 pontos, e o Bahia ficou em terceiro, com oito.

Agora, o Esquadrão foca no Campeonato Brasileiro, no qual estreia sábado (29), às 20h, contra o Santos, em Pituaçu.

Primeiro tempo

O Bahia entrou em campo contra o Montevideo City Torque com três mudanças em relação ao jogo contra o Independiente, na semana passada. No gol, Mateus Claus foi o escolhido, em momento de má fase de Douglas e com Matheus Teixeira lesionado. Na zaga, Juninho foi liberado para tratar de assuntos pessoais e foi substituído por Luiz Otávio.

A última alteração foi no ataque: o artilheiro Gilberto sentiu incômodo na coxa e foi vetado pelo departamento médico. O eleito pelo técnico Dado Cavalcanti para a vaga foi Thonny Anderson.

O substituto não precisou de muito tempo de jogo para mostrar que a escolha foi certeira: abriu o placar ainda com dois minutos do primeiro tempo. O Bahia pressionou a saída de bola do City Torque e forçou erro do goleiro Guruceaga. Thaciano se antecipou e acionou Thonny Anderson, que completou para o fundo da rede.

O time uruguaio tentou responder aos 11 minutos, quando Pizzichillo ganhou a linha de fundo e cruzou para José Álvarez completar. Mas Thaciano, na pequena área, afastou. Pouco depois, Thonny Anderson teve chance de ampliar, mas mandou para fora.

O Bahia, que iniciou bem a partida, começou a cair de rendimento e viu o City Torque seguir criando chances. Aos 20 minutos, Mateus Claus precisou aparecer bem para salvar. Dario Pereira ganhou a bola na área, dominou tirando da marcação e chutou, mas o goleiro do Bahia fez grande defesa e impediu.

O gol do empate, porém, chegou aos 24. Pizzichillo encontrou um buraco na defesa do Bahia, recebeu, dominou e mandou uma bomba, deixando tudo igual em Pituaçu.

Quatro minutos depois, mais um problema para o Esquadrão: Matheus Bahia, que já tinha recebido cartão amarelo, fez falta em Dario Pereira e acabou expulso. Com um jogador a menos, o tricolor sofreu a virada aos 39 minutos. Del Prete lançou bonito para José Álvarez, que mandou para Scotto. O volante, na pequena área, completou para o gol vazio.

No fim do primeiro tempo, Juninho Capixaba cobrou escanteio, Thaciano desviou e a bola saiu pela linha de fundo, passando perto do gol defendido por Guruceaga.

Segundo tempo

O Bahia começou o segundo tempo da mesma forma que o primeiro: com gol bem cedo, logo aos dois minutos. Dessa vez, de Nino Paraíba. O lateral recebeu ótimo lançamento, se livrou da marcação e tocou na saída do goleiro, empatando a partida.

O gol, porém, não foi a única coisa parecida. Assim como na etapa inicial, o Esquadrão teve mais um jogador expulso. O zagueiro Conti atingiu o cotovelo na nuca de Darío Pereira e recebeu o cartão vermelho, aos sete minutos.

Aos 17, o Montevideo City Torque ficou perto do terceiro gol. José Álvarez cruzou fechado, Del Prete tentou finalizar de cabeça, mas errou a bola. 

A resposta do Esquadrão veio aos 20: Juninho Capixaba aproveitou erro do passe adversário e surgiu em velocidade em direção ao gol, só que foi derrubado por Guruceaga. O goleiro visitante recebeu o cartão vermelho e também foi expulso.

O City Torque voltou a assustar aos 24, em um lance que teve falha e recuperação de Mateus Claus. Depois de um cruzamento pela esquerda, Del Prete desviou de cabeça e o goleiro do Bahia deixou passar a bola entre as pernas. Mas deu tempo de salvar com os pés, na linha.

O Esquadrão teve um bom lance pouco depois, quando Óscar Ruiz surgiu em contra-ataque e acionou Maykon Douglas. O atacante, livre da marcação, tentou chutar na saída do goleiro Fiermarín, mas o arqueiro conseguiu salvar.

O time uruguaio chegou ao terceiro gol aos 32 minutos do segundo tempo. Rak cruzou para Guzmán, que escorou para Allende. O meia cabeceou para o gol vazio e voltou a deixar a equipe visitante na frente do placar. O placar foi selado aos 47. Fiermarín cobrou falta do campo de defesa, Juninho Capixaba errou ao tentar cortar e Guzmán ficou livre para driblar Mateus Claus e decretar o 4x2.

FICHA TÉCNICA

Bahia 2x4 Montevideo City Torque - 6ª rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana

Bahia: Matheus Claus, Nino Paraíba (Renan Guedes), Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick, Daniel (Lucas Fonseca) e Thaciano (Maycon Douglas); Rodriguinho, Rossi (Óscar Ruíz) e Thonny Anderson (Juninho Capixaba). Técnico: Dado Cavalcanti.

Montevideo City Torque: Guruceaga, Pizzichillo, Arismendi, Rak, Teuten; Brun (Fiermarín), Allende (Pereyra) e Scotto (Guzmán); Pereira (Cóccaro), Álvarez e Del Prete (Guerrero). Técnico: Pablo Marini.

Estádio: Pituaçu
Gol: Thonny Anderson, aos 2 minutos, Pizzichillo, aos 25 minutos, Scotto, aos 39 minutos do primeiro tempo; Nino Paraíba, aos 2 minutos, Allende, aos 32 minutos, Guzmán, aos 47 minutos do segundo tempo;
Cartão amarelo: Thonny Anderson e Patrick, do Bahia; Darío Pereira, Pablo Marini (técnico), Pizzichillo, Del Prete e Arismendi, do Montevideo City Torque;
Cartão vermelho: Matheus Bahia e Conti, do Bahia; Guruceaga, do Montevideo City Torque;
Arbitragem: Mário Diaz de Vivar, auxiliado por Luis Onieva e Julio Aranda (trio do Paraguai).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048