Bahia x Confiança: estreia de Rodriguinho é cercada de novidades

e.c. bahia
07.03.2020, 05:00:00
Rodriguinho escuta orientações de Paulo Paixão, preparador físico do Bahia (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Bahia x Confiança: estreia de Rodriguinho é cercada de novidades

Tricolor vai jogar duas partidas neste sábado (7), ambas na Fonte Nova

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Cabelo ok, sobrancelha ok, camisa tricolor ok, cerveja ok. É mais ou menos por aí o checklist da torcida do Bahia para brotar na Fonte Nova neste sábado (6). Em 89 anos de vida, será a primeira vez que o time fará dois jogos oficiais dentro de casa no mesmo dia. 

Apesar desse ineditismo, fazer duas partidas no mesmo dia não é novidade na história do tricolor. Quando os times principal e de aspirantes entraram em campo para enfrentar Confiança e Doce Mel, respectivamente às 16h e às 19h, pela Copa do Nordeste e Campeonato Baiano, será a 21ª vez que o Esquadrão disputará duas partidas no mesmo dia.

Segundo pesquisa feita pelo Bahia, nos 40 jogos anteriores o clube venceu 18, empatou 6 e perdeu 16, sempre com pelo menos uma partida fora de casa. O saldo é de 70 gols pró e 54 contra.

A grande novidade da vez é que se trata de dois jogos oficiais em casa. Se levar em consideração partidas amistosas, essa é a quarta vez.

Longe das estatísticas, há mais novidades para o torcedor. A principal é a estreia do meia Rodriguinho, que ganhou a camisa 10 no dia da apresentação oficial e é esperança para a tão sonhada mudança de patamar do clube. 

Técnico do time principal, Roger Machado confirmou a entrada do meia contra o Confiança, mas optou pelo mistério na hora de dizer se ele será titular ou não. Caso coloque Rodriguinho de primeira, Roger precisará sacar um de seus homens de frente: Élber, Clayson ou Rossi, trio que tem sido titular e responsável por municiar o artilheiro Gilberto, autor de oito gols em sete jogos na temporada.

“Não tenho dúvida que Rodriguinho vai jogar. Veio com status para ser referência em nosso time, jogador experiente, grandes passagens (...). Não tenho dúvida que vai estar em campo. Só não vou dizer se vai ser durante ou desde o início. Mas também é importante que eu diga que o time vem jogando bem. Além de colocar aquele que veio com status para ser a referência, tenho que ser justo com quem está jogando”, anunciou Roger em entrevista coletiva.

Rodriguinho já atuou em duas partidas neste ano, quando vestia a camisa do Cruzeiro. O meia de 31 anos atuou nas vitórias do time celeste contra Boa Esporte (2x0) e Villa Nova pelo Campeonato Mineiro. 

Nas duas ocasiões, esteve em campo por mais de 80 minutos: contra o Boa, foi substituído aos 38 do segundo tempo e contra o Villa jogou a partida do início ao fim. 

Potiguar de Natal, Rodriguinho volta ao futebol nordestino após quase 10 anos. O meia foi revelado no ABC, por onde jogou de 2007 a 2009 antes de rodar por América-MG, Corinthians, Grêmio, Cruzeiro, além do futebol egípcio e dos Emirados Árabes. Chega ao Bahia após conquistar títulos estaduais no Rio Grande do Norte, São Paulo e Minas Gerais somados ao bicampeonato brasileiro (2015 e 2017) pelo Corinthians.

Titular ou saído do banco, o camisa 10 do Bahia não deve ter vida fácil em campo, já que o Confiança está invicto no ano e tem a melhor campanha da Copa do Nordeste.

*Com supervisão do subeditor Miro Palma

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas