Baianos premiados pela NASA

tecnoporto
27.01.2022, 15:49:19

Baianos premiados pela NASA

Cinco estudantes baianos, entre 18 e 23 anos, desenvolveram um sistema que retira os microplásticos da água do mar. Essas partículas, segundo os cientistas, são responsáveis pela maior parte da poluição dos oceanos, o que causa contaminação na cadeia alimentar marinha e acaba chegando aos humanos, problema comprovado por estudos que já detectaram a presença de microplásticos na placenta de gestantes e nos intestinos de pessoas com doenças inflamatórias intestinais.

Esses poluentes são liberados por tecidos sintéticos, especialmente no processo de atrito durante a lavagem em máquinas de lavar, que despejam os resíduos sem qualquer filtragem nos esgotos que fatalmente chegam ao mar. Países da Europa e também os Estados Unidos já discutem leis para obrigar a colocação de filtros nas máquinas de lavar freando a contaminação. Mas mesmo com ações assim já são toneladas de microplásticos nos oceanos.

É justamente aí que entra o sistema desenvolvido pelos estudantes baianos. Ele “captura” os microplásticos, cujas partículas são em média de um milímetro, através de eletrostática, aquele efeito presente na brincadeira de escola de esfregar a caneta plástica no cabelo, carregando-a eletricamente, e usando essa eletricidade para atrair pedaços de papel picado. Batizado de Ocean Ride o equipamento recebe água do mar por um lado e na saída, entrega água livre dos micropoluentes, que ficam presos em uma espécie de rede. O projeto ficou em primeiro lugar em um hackathon global da Nasa, entre 239 mil projetos de 80 diferentes países.

Trens que poluem menos
Um trem gasta por quilômetro 30% da energia consumida por um caminhão, por tonelada de carga transportada. Mesmo com toda essa eficiência o fato de usar diesel como combustível acaba trazendo impacto para o meio ambiente. Para reduzir a poluição gerada pelas locomotivas a VLI, empresa que opera as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro-Atlântica (FCA), desenvolveu o Fuellytics - junção das palavras Fuel (combustível) e Analytics (análises), uma ferramenta que viabiliza a redução no consumo a partir da priorização de ações operacionais indicadas por modelagem matemática. Informações como trechos das ferrovias e o modo de condução dos maquinistas são cruzadas com dados, como os vindos dos computadores de bodo dos trens e, como resultado, são tomadas ações operacionais e feitos investimentos para tornar tudo mais eficiente. Só em 2021 foram economizados 1,2 milhão de litros de diesel com o uso da ferramenta e, com isso, foram também reduzidas em 3,7 mil toneladas as emissões de CO2.

Janelas para o amanhã
Esse é nome do projeto capitaneado pela ONG Recode, em parceria com a Petrobras, onde mais de 9 mil computadores serão doados a escolas públicas do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. As máquinas vieram de uma renovação do parque de computadores da Petrobrás. A Recode, além de disponibilizar os computadores ainda treina os educadores em estratégias para o ensino digital.

Rodrigo Baggio, CEO da ONG, explica que o projeto é um dos preferidos da organização: “O ‘Janelas para o Amanhã’ é um projeto muito especial para nós por diversas razões. Trata-se de uma iniciativa que une participação de uma empresa gigantesca, como a Petrobras, com um propósito muito potente de democratizar o acesso à tecnologia e apresentar possibilidades de construir mudanças significativas na vida das pessoas. Acreditamos muito no empoderamento digital como um caminho para a transformação”.

Já são mais de 187 escolas habilitadas só no Rio de Janeiro e, até 2023, a projeção é lhe que o projeto beneficie cerca de 2 mil alunos. Um número igual de professores serão também formados em 39 municípios dos três estados, ampliando o acesso digital para cerca de 50 mil estudantes dos ensinos fundamental e médio.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas