Banheiros de restaurantes em Salvador inspiram decoração para casa

bazar
12.07.2018, 09:00:00

Banheiros de restaurantes em Salvador inspiram decoração para casa

Tem para todos os gostos, desde o clássico ao rústico, passando pelo moderno e artístico

Banheiro é uma parte delicada na hora de decorar uma casa. Isso porque muita gente acha que a solução para aquele espaço, que costuma ser um dos menores da casa, é repetir o padrão: revestir paredes com azulejos brancos, usar rejunte branco e apostar numa iluminação também branca. Isso quando nem se pensa em mexer, né? 

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, pets, tecnologia, bem-estar e o melhor de Salvador e da Bahia, toda semana:

Foto: Renato Santana/Divulgação
Ideia é o que não falta nos banheiros o BAZAR visitou (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Para jogar essa ideia pelo ralo, o BAZAR visitou três restaurantes de Salvador com banheiros com decorações inspiradoras. O primeiro deles é o Solange Café, assinado pela decoradora Cleide Maia, que deu ao ambiente uma continuidade do clima rústico e de fazenda que o espaço tem. O segundo é a Tortarelli, que foi pensado pelo arquieteto Rogério Menezes, que abusou do clima romântico e clássico no banheiro da cafeteria, dando um clima de casa de vó ao espaço. E o terceiro é o moderníssimo banheiro do Coffetown Salvador, pensado pelos arquitetos da TRPC Arquitetos. 

Dá uma olhada nas ideias e se inspire, o importante é não ter medo de ousar. 

Foto: Renato Santana/Divulgação

Uma parede lotada com móveis em miniaturas e papel de parede no teto são inspirações do lavabo e dos reservados no Solange Café, na Graça (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Toque rústico
O salão do Solange Café, na Rua da Paz, na Graça, tem uma pegada de casa de fazenda, com elementos em madeira e móveis de antiquário. Os banheiros seguem a mesma lógica. A ideia da decoradora Cleide Maia foi evitar que todo o estabelecimento tivesse uma decoração aconchegante e que aos banheiros restasse um aspecto frio. “Ele tem que estar bacana e não merece ser esquecido”, explica. Um dos elementos que marcam isso é a pia do lavabo. Era uma cômoda que ela transformou em bancada e colocou a cuba.

Foto: Renato Santana/Divulgação

Até o fraldário no Solange Café ganhou toques em madeira, papel de parede e elementos decorativos na parede (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Destaque também para os aspectos bem distintos dos reservados masculinos e femininos. O papel de parede se estende ao teto, dando “uma relaxada no ambiente”, segundo a decoradora. Nas paredes, Cleide pendurou quadros, ganchos e miniaturas de móveis, para dar personalidade aos espaços. “Tudo foi garimpado em lojas aqui em Salvador”, conta. Prender itens na parede ou colocar elementos sobre a pia tornam o espaço mais afetivo, fugindo da vibe quase hospitalar.

Foto: Renato Santana/Divulgação

O reservado masculino é mais sóbrio, ganhou papel de parede no teto para dar conforto ao usuário e quadros na parede (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Uma planta pequena, uma bandeja para saboneteira, um aromatizador de ambientes e até um banco de madeira usado como suporte para papel higiênico dão toques pessoais. Cleide defende que o espaço é muito íntimo e, por isso, merece todo o cuidado. “Tem que ser arrumado, cheiroso, aconchegante, a pessoa tem que se sentir bonita quando estiver nele”, completa.

Foto: Renato Santana/Divulgação

Papel de parede está com tudo em lavabos e reservados. Na Tortarelli, o arquiteto Rogério Menezes resolveu misturar estampas nele e no chão, com ladrilho hidráulico (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Toque clássico
No banheiro da Tortarelli, cafeteria que fica na Praça Ana Lúcia Magalhães, na Pituba, o arquiteto Rogério Menezes quis, como ele mesmo diz, dar um ar aconchegante e com jeito de casa de vó para o banheiro. “É um lugar muito importante em um ambiente comercial. Se a pessoa cuida do banheiro, vai pensar em tudo”, comenta o profissional.

Ao projetar o espaço, ele conta que optou pela ousadia. Isso porque combinou uma bancada rosa com papel de parede com textura rendada, arrematando com ladrilho hidráulico. “Se a pessoa tiver medo de ousar, ela pode usar essas coisas separadamente em casa”.

Foto: Renato Santana/Divulgação

O mix de papel de parede com revetimento em azulejo também pode. O chão no reservado segue a mesma llinha do lavabo, com ladriliho hidráulico. Destaque para o rodapé mais alto, que dá mais visibilidade ao pedacinho mais baixo da parede (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Mas papel de parede no banheiro ou lavabo pode? Claro! E pode ser em meia parede, como nos reservados do restaurante, ou em parede inteira, como no lavabo. “É o elemento marcante, a textura remete a grades”, explica. O arquiteto chama atenção para o rodapé que, nesse projeto, ganhou uma versão de cerca de 20 cm de altura e é importante para evitar que papel de parede se molhe.

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, tecnologia, bem-estar, pets e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

Um detalhe que não passa despercebido é o lustre pendente. Ele tem curvas que se aproximam dos desenhos na parede e, em vez de usar luz branca, o profissional optou por um tom mais quente. “Reproduz melhor as cores dos objetos e dá aconchego”, diz. O arremate do ambiente vem da organização dos objetos que ficam em cima da bancada, como sabonete e um aromatizador, numa bandeja espelhada com visual retrô.

Foto: Renato Santana/Divulgação

Uma janela que se abre para um vão e um espelho depois dela: A solução cheia de charme no Coffeetown faz as pessoas se verem como em uma moldura quando se ollham no espelho (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Toque moderno
Os banheiros da Coffeetown Salvador, que fica no Corredor da Vitória, seguem lógicas diferentes dos dois acima. Pensados pelos arquitetos Vanessa Sampaio, Tiago Schultz e Adalberto Vilela, sócios na TRPC Arquitetos, eles usam recursos da optical art, linguagem artística que abusa de elementos gráficos, para criar sensações. “Para isso, dividimos o banheiro em grid, usando um contraste grande entre pastilhas brancas de 5x5 cm e o rejunte preto”, conta Thiago. A ideia do grid é usada em todo o banheiro, desde o piso ao teto, incluindo portas e até a pia. Isso inclui os metais, as barras de acessibilidade e a maçaneta. “A gente acredita que esses elementos também devem ajudar na composição”, explica Vanessa.

Foto: Renato Santana/Divulgação

O vão que permite a entrada de ar e de luz natural no banheiro também é cheio de beleza com as plantas (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Um detalhe que não passa despercebido é a posição dos espelhos nos dois ambientes. No andar térreo, ele fica no teto. A sensação é de que o pé direito é duplicado. Já no andar de cima, fica numa parede externa. É como se fosse uma janela que se abre para um vão e, a pouco menos de um metro fica o espelho, rodeado de plantas. “Quando a pessoa olha, ela se vê numa moldura”, explica Adalberto.

Foto: Renato Santana/Divulgação

Optical art: a linguagem artística foi usada em todos os banheiros do espaço, dando um toque moderno ao ambiente. Todas as paredes, incluindo o teto e a porta, foram revestidos com pastilhas. O rejunte preto ganha linearidade com os metais também na cor preta (Foto: Renato Santana/Divulgação)

Todos os recursos podem ser facilmente aplicados em casa. O rejunte escuro, por exemplo, pode ser uma saída para evitar o encardido do tempo. Outra dica é abusar da luz natural e colocar plantas. Se forem naturais, melhor ainda.