Bastava estarmos vivos para que desse certo

kátia borges
01.06.2019, 05:00:00

Bastava estarmos vivos para que desse certo

Meu amigo vivia atrasado. E eu já nem olhava o relógio quando marcávamos. Não há tempo certo, fui aprendendo com ele. Impossível prever se ficará até o fim do encontro ou se teremos apenas alguns minutos. Meu consolo é que um dia envelheceremos e, quem sabe, viveremos todos juntos no Texas, como aquele grupo de norte-americanos que criou casas sustentáveis de 40 mil dólares numa pequena vila em Llano Exit.

Mas meu amigo não esperaria tanto. Seu relógio sem órbita fez com que envelhecesse bem antes dos outros e de tal modo que ficou impossível saber quando começaríamos a ser, de fato, idosos. Suas frases “de partir em breve” colocavam em suspenso os meus planos de uma velhice nonsense no campo, ao som de Stairway To Heaven, e o futuro da nossa produtora de raves geriátricas em Llano Exit.

Nunca fomos santos e é claro que faríamos alguma bagunça lisérgica no deserto norte-americano. Poderia ser no Brasil, eu sei, mas compus em inglês tacanho esse sonho com dublagem Herbert Richers, versão quase idosos de Almost Famous. Montaríamos em burros brabos, subiríamos em paus de sebo, e andaríamos de bicicleta na Pasárgada do nosso segredo. E cuidaríamos uns dos outros em Llano Exit.

Bastava estarmos vivos para que desse certo. Mas meu amigo sempre foi do contra. Achava uma maçada ser pego pelo braço, embora fosse um canceriano do primeiro decanato, técnico dentro da técnica e louco com todo direito de sê-lo, versão on the road do Lisbon Revisited. Vai ver eu não o conhecia tanto a ponto de saber. Certamente, acharia um tédio morar conosco numa tiny house em Llano Exit.

Nem, de inglês, gostava tanto. Meu amigo era chegado mesmo no francês. E sua ida mais cedo para outro plano desarrumou, no céu da minha vida, todas as constelações.

Placas solares no teto de nossas pequenas casas imaginárias no deserto norte-americano. Satélites que captam sinais e produzem música. Sem grandes lições, por favor, apenas improviso. Apenas improviso em Llano Exit.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-de-clipe-de-anitta-e-morto-no-rio-estarrecida/
Segundo moradores, ele foi assassinado por vingança após uma briga
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/aluno-da-ufrb-e-acusado-de-racismo-por-recusar-documento-de-docente-negra/
Caso aconteceu na turma de Ciências Sociais; instituição não se posicionou
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/morre-marie-fredriksson-vocalista-da-roxette/
Ela foi diagnosticada em 2002 com um tumor no cérebro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/filme-sobre-geovane-morto-por-policiais-chega-ao-festival-do-rio/
Dirigido por Bernard Attal, documentário se baseia em caso revelado pelo CORREIO
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/harmonia-recebe-ludmilla-e-ferrugem-em-gravacao-de-dvd-no-wetn-wild/
Gravação acontece na estreia d'A Melhor Segunda Feira do Mundo, no dia 6 de janeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais