Bate-pronto: Ba-Vi no futebol feminino?

Futebol
06.02.2017, 09:08:00

Bate-pronto: Ba-Vi no futebol feminino?

Já imaginou um Ba-Vi no futebol feminino? Pois é bem possível que o clássico aconteça em um futuro próximo. Representantes do Bahia e do São Francisco iniciaram conversas para formar uma parceria entre os clubes. O presidente tricolor, Marcelo Sant’Ana, analisa a contrapartida que o Bahia vai oferecer à tradicional equipe feminina, cujas jogadoras têm os salários pagos pela prefeitura de São Francisco do Conde. O Campeonato Brasileiro de futebol feminino começa em março, tendo São Francisco e Vitória entre os 16 participantes. No Paraná, dois clubes já se uniram: Coritiba e Foz Cataratas, que oficializaram a parceria em janeiro. A camisa do Foz Cataratas/Coritiba, novo nome do clube, estampa os dois escudos. O futebol feminino do Bahia foi desativado no final de 2014, quando a atual diretoria foi eleita.

Útil ao agradável

O interesse tricolor na parceria com o São Francisco parte de uma exigência legal. Os clubes que aderiram ao Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro) têm que manter “investimento mínimo na formação de atletas e no futebol feminino e oferta de ingressos a preços populares”, diz o inciso X do artigo 4º da lei federal 13.155/2015, conhecida como Lei do Profut. Embora a lei não detalhe como e quanto deve ser o investimento, o Bahia enxerga a parceria como união do útil ao agradável: o investimento é relativamente baixo e o São Francisco já é um dos melhores times femininos do Brasil. Para o São Francisco, a ajuda tricolor também é bem-vinda, já que pode significar melhorias em contratações, patrocínios ou estrutura.

Marcelinho e Viola na festa do Colo Colo

Falando em parceria, o Colo Colo está sob nova direção. O Tigre de Ilhéus será administrado pela empresa CVL Alpha Sports até 2027. A empresa assume toda a gestão do clube, incluindo futebol profissional e de base, marketing, jurídico e administrativo – sem assumir as dívidas anteriores à assinatura do contrato. O evento de lançamento, realizado sábado (4), em Ilhéus, teve a presença dos ex-jogadores Viola e Marcelinho Carioca. A parceria prevê que a CVL Alpha Sports fará investimento inicial de R$ 1 milhão, sendo R$ 600 mil no futebol. O objetivo imediato é recolocar o campeão baiano de 2006 na primeira divisão estadual. Para isso, é preciso ser campeão da segunda divisão, que será disputada de 16 de abril a 16 de julho.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas