BBB20: Boca Rosa chama Pyong de assediador e pede sua eliminação

em alta
02.03.2020, 14:02:19
Boca Rosa chama Pyong de assediador e pede sua eliminação

BBB20: Boca Rosa chama Pyong de assediador e pede sua eliminação

Hipnólogo apertou a bunda de Flayslane sem consentimento e tentou beijar Marcela à força

Eliminada do Big Brother Brasil 20 na última semana, Bianca Andrade, a Boca Rosa, resolveu revelar, na madrugada desta segunda-feira (2), suas preferências para o paredão desta semana.  A influencer disse torcer pela eliminação de Pyong Lee, a quem chamou de assediador.

No Twitter, ela falou quem gostaria que saísse do programa e logo declarou que pensa sobre Pyong. "Primeiro Pyong assediador. Depois Guilherme, Babu...", disse Bianca sobre quem deveria sair nos próximos paredões.

Bianca Andrade começou a usar sua conta de Twitter recentemente e como a própria pautou: "Já falei um monte de troço mesmo porque não sei chegar devagar em lugar nenhum". Na mesma madrugada, ela já tinha dito que não torcia pelo Guilherme e muito menos pelo Pyong.

Assédio
Em uma festa no mês passado, o hipnólogo Pyong Lee teve um comportamento diferente do que o público esperava. Internautas acusam o brother de assediar Marcela e Flayslane. Ele chegou a tentar beijar Marcela, que o afastou várias vezes. Mesmo assim, ele insistiu. "Amanhã a gente vai conversar", disse a sister. 

Depois de várias tentativas, ela foi mais incisiva com Pyong. "Pyong! Para! Tá doido? O que é isso?", repreendeu. Ele fez cara de triste e tentou de novo. Em outro momento, ele passou a mão nas coxas da ginecologista.

Além de Marcela, Pyong também apalpou a bunda de Flasylane enquanto ela dançava. O comportamento do brother chateou quem torcia por ele. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas