Bichos: conheça Biscoito, o cachorro que conquistou o coração de sua dona

Pets
26.05.2017, 18:20:00

Bichos: conheça Biscoito, o cachorro que conquistou o coração de sua dona

No início, a família resistiu em ficar com a responsabilidade, mas o casal chegou para visita-lo e o peludinho pulou no colo dos dois

Biscoito é o nome desse spitz alemão de um ano e seis meses que foi colocado para adoção. No início, a família da farmacêutica Islane Espírito Santo resistiu em ficar com a responsabilidade, mas o casal mal chegou para visita-lo e o peludinho foi pulando no colo, distribuindo lambidas. “Aí não teve jeito”, conta a ‘mãe’ divertida.  Ela entrega que Biscoito, como todo bom spitz, é ligadíssimo e tem energia para dar e vender, além de curiosidade, mas apesar de toda essa explosão, é extremamente carinhoso e atencioso com todos. “Se ele fosse humano, seria conhecido como bom de garfo, não tem problemas com comida, não, mas é louco por melão, mamão, banana e todo e qualquer tipo de petisco”, di

(Foto: Reprodução)

Para entreter o pequeno, a brincadeira precisa ser agitada. “Adora correr e brincar com bolinha, pelúcia, brinquedo de corda ou de nylon; mas ele tem uma queda muito grande por meias. Sempre dá um jeito de roubar uma de algum sapato”, revela sem pudor.

Diariamente, Biscoito abandona seu esconderijo em baixo da cama dos pais humanos e vai passear e fazer as necessidades. O retorno, é sempre premiado com o café da manhã. Em seguida, tem mais brincadeira. “Ele espalha os brinquedos pela casa e escolhe com qual vai brincar. Após muito correr e bagunçar, se enfia debaixo da cama para dormir”, explica Islane, ressaltando que no final do dia tem um segundo passeio.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas