Blitze de fiscalização de uso de máscaras vão voltar, diz ACM Neto

coronavírus
21.08.2020, 11:13:00
Atualizado: 21.08.2020, 11:24:12
(Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)

Blitze de fiscalização de uso de máscaras vão voltar, diz ACM Neto

Houve relaxamento da população de Salvador nesse aspecto, afirma prefeito

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As blitze de fiscalização de uso de máscaras serão retomadas pela Transalvador, informou nesta sexta-feira (21) o prefeito ACM Neto. Além disso, os carros de som de alerta e orientações à população vão voltar a rodar pelos bairros de Salvador. "Nós estamos sentindo que algumas pessoas estão relaxando no uso da máscara. Nossa preocupação com relaxamento é grande e foi uma das razões que ontem apresentei para a decisão de adiarmos o início da terceira fase", afirmou ele, durante inauguração de obra na região da Sete Portas.

Neto destacou que Salvador foi uma das "cidades pioneiras" no uso obrigatório de máscaras. "No começo, como não estavam acostumadas, como não fazia parte da nossa cultura, a gente via uma cidade dividida. Rapidamente, diria que depois de uma semana, esse visual mudou. O soteropolitano aderiu ao hábito de usar a máscara, incorporou como item do seu uso diário", disse, afirmando que isso foi fundamental para o controle da pandemia na cidade.

Agora, Neto afirma que as equipes da prefeitura sentem que isso mudou. Por isso, a fiscalização vai voltar. "No transporte público a gente consegue fazer um controle maior, porque sobretudo nas estações o passageiro não entra. Determinei a Transalvador que retomassem as blitze", disse. 

A princípio, como aconteceu anteriormente, as blitze terão caráter educativo, mas Neto não descarta a possibilidade de instituir multa, caso perceba que as ações não estão tendo o efeito esperado. "Como havia dito, tinha caráter educativo. Como funcionou, a moda pegou, as pessoas aderiram ao uso da máscara, não precisou que transformássemos em caráter punitivo (...) Espero não ter que mudar para caráter punitivo, como não precisamos fazer no início da pandemia".

Os carros de som, que ficaram por dois meses circulando em bairros da capital, voltarão com novas orientações. "Sinto que algumas pessoas pensam 'Ah o pior já passou, não to correndo mais risco'. Não é verdade. O risco está aí", alertou o prefeito.

Além disso, as equipes de fiscalização vão reforçar o trabalho de interditar comércios e restaurantes que estejam funcionando com pessoas sem máscara - tanto trabalhador quanto cliente. "Nós vamos reforçar o comando para a fiscalização fechar esse estabelecimento". Diante do cenário, a prefeitura vai ampliar a distribuição de máscaras em Salvador. 

Ontem, Salvador fechou o dia com a menor taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19, 53%."Mas isso pode mudar rapidamente, basta a gente vacilar, baixar a guarda, que isso muda", diz.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas