Bolsonaro não se queixa mais de dor, informa porta-voz da Presidência

brasil
14.09.2019, 00:09:55
Atualizado: 14.09.2019, 00:21:12
(Reprodução/Twitter)

Bolsonaro não se queixa mais de dor, informa porta-voz da Presidência

Planalto informou que o vice-presidente, general Hamilton Mourão, vai seguir no exercício da Presidência até segunda(16)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) não reclama mais de dor, segundo comunicado enviado na noite desta sexta-feira (13), pela assessoria do Planalto com informações atribuídas ao porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros. O comunicado diz ainda que Bolsonaro caminhou mais de 2 km andando pelos corredores do hospital, fez fisioterapia respiratória e ingeriu mais de 650 ml de chá ao longo do dia.

"Ele está se sentindo bem e não registra queixas de dor", diz o texto. De acordo com boletim médico divulgado nesta manhã pelo Hospital Vila Nova Star - onde Bolsonaro se recupera de uma cirurgia realizada no domingo, 8, para correção de uma hérnia incisional -, foi retirada a sonda nasogástrica que havia sido colocada na terça-feira e reintroduzida a dieta líquida. O presidente, no entanto, também continua recebendo alimentação diretamente na veia.

A previsão é que Bolsonaro tenha alta em três ou quatro dias, caso seus movimentos intestinais apresentem melhora e ele seja capaz de avançar nas dietas. O Planalto informou na quinta-feira (12) que o vice-presidente, general Hamilton Mourão, vai seguir no exercício da Presidência até segunda-feira (16). Antes, a previsão era de que Bolsonaro reassumisse nesta sexta.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas