Bolsonaro vai trocar ministros da Educação, Turismo e Casa Civil, diz site

brasil
21.11.2019, 23:44:59
Atualizado: 21.11.2019, 23:49:29

Bolsonaro vai trocar ministros da Educação, Turismo e Casa Civil, diz site

Ainda não se sabe quando o presidente vai realizar a troca dos três ministérios

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Reprodução

Um dia após afirmar que não iria mudar, "por enquanto", o ministro da Educação, cargo hoje ocupado por Abraham Weintraub, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria decidido não só tirá-lo do cargo, como também demitir os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni; e do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. A informação exclusiva é do site jornalístico Vortex Media.

Em matéria assinada por Diego Escosteguy e Carla Araújo, a informação da troca dos três ministros foi confirmada ao Vortex nesta quinta-feira (21) "por dois interlocutores do presidente que acompanham de perto os novos rumos do governo."

Ainda segundo o site, a dúvida é saber quando o presidente Bolsonaro irá realizar a mudança dos três ministros, que não está sendo chamada de 'reforma ministerial' pelos aliados.

Por fim, de acordo com as fontes ouvidas pelo site, Bolsonaro iria promover tais mudanças somente no início de 2020. Contudo, a recente crise no PSL, seu antigo partido, e a criação do Aliança pelo Brasil, "podem acelerar a minirreforma". 

As polêmicas com Turismo e Educação
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, é alvo de investigação de um suposto esquema de desvio de verbas do fundo eleitoral destinado a candidaturas femininas do PSL de Minas Gerais na eleição de 2018.

Em outubro, a Polícia Federal indiciou o pesselista por associação criminosa, apropriação indébita e falsidade ideológica eleitoral.

Já o ministro da Educação, Abraham Weintraub, se envolveu em uma polêmica nas redes sociais nesta semana, ao trocar insultos com uma seguidora de sua conta do Twitter. 

A usuária escreveu que, caso o Brasil voltasse a ser uma monarquia, o ministro seria o “bobo da corte”. Em resposta a ela, Weintraub escreveu: “Uma pena, prefiro cuidar dos estábulos, ficaria mais perto da égua sarnenta e desdentada da sua mãe”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas