Cadela percorre 200 km à procura dos donos que a abandonaram

em alta
23.07.2019, 16:07:27

Cadela percorre 200 km à procura dos donos que a abandonaram

Cadela russa Maru foi encontrada chorando e com patas e focinho quebrados

Foto: The Siberian Times/Reprodução

Uma cadela chamada Maru, da raça mastim inglês, percorreu 200 quilômetros para encontrar seus donos no interior da Rússia. As informações são do The Siberian Times.

Tudo começou quando o casal proprietário, de Krasnoyarsk, descobriu que tinha alergia ao cão, seis meses depois de comprá-lo. O animal então foi enviado de volta ao canil, em Novosibirsk, a quase 800 quilômetros de distância, por um trem que cruzou a ferrovia Transiberiana. 

Trecho percorrido por cadela à procura de ex-donos
Trecho percorrido por cadela à procura de ex-donos (Foto: Reprodução)
Maru pulou de trem e se arriscou em floresta com ursos e lobos
Maru pulou de trem e se arriscou em floresta com ursos e lobos (Foto: Reprodução)

"Eu nunca desisto dos meus filhotes. Quando eles são comprados, estipulo que os compradores devem me informar caso eles não os queiram mais", explica a vendedora Alla Morozova.

Um funcionário do canil foi buscar a cachorra e tudo parecia estar bem. No entanto, Maru pulou do vagão assim que o trem parou em uma estação e ficou desaparecida por dois dias e meio, sob o risco de ser comida por ursos e lobos.

Foto: The Siberian Times/Reprodução

Alla acredita que o animal se assustou com o barulho da locomotiva e teve um ataque de pânico. Além disso, ela chegou a pedir para os ex-donos ajudarem a procurar a cadela, mas eles se recusaram. "Isso me irritou. Os ex-tutores não ficaram chateados. Entregaram o cachorro e a responsabilidade caiu toda sobre os meus ombros", lamentou.

Voluntários se mobilizaram para encontrar Maru e a acharam em uma zona industrial da cidade onde mora o casal que a abandonou. A hipótese é que ela tenha usado seu senso de direção para alcançar os antigos donos, uma vez que a raça mastim inglês se caracteriza por ser "guardiã da família" - ou seja, gosta de cuidar de seus tutores.

De acordo com Alla Morozova, a cadela estava manca, chorando e com as patas e focinho quebrados. Por enquanto, Maru está em tratamento veterinário e reencontrou seus pais genitores no canil.

Foto: The Siberian Times/Reprodução

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas