Capixaba reconhece falhas, mas celebra início do Bahia na Série A

e.c. bahia
18.08.2020, 16:19:00
Atualizado: 18.08.2020, 17:09:57
Para Juninho Capixaba, Bahia precisar aprimorar saída de bola e arriscar mais durante os jogos (Foto: Divulgação/EC Bahia)

Capixaba reconhece falhas, mas celebra início do Bahia na Série A

Lateral analisou os dois primeiros jogos do tricolor no Campeonato Brasileiro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os dois triunfos conquistados pelo Bahia nos dois jogos que fez no Campeonato Brasileiro deixaram as coisas mais tranquilas na Cidade Tricolor.

Com seis pontos e um jogo a menos, o Esquadrão começou a Série A na parte de cima da tabela e ocupa a quarta colocação do torneio. Mas apesar do bom momento, o time sabe que ainda precisa melhorar em alguns aspectos.

Um dos quesitos que têm deixado o torcedor irritado durante os jogos é a saída de bola. Contra Coritiba e Bragantino, o Bahia cometeu alguns erros que prejudicaram a transição da equipe. Na análise do lateral Juninho Capixaba, o Esquadrão precisa ser um pouco mais ousado na hora de iniciar o jogo.

"Acho que falta a gente treinar um pouco mais. A gente trabalha bem essa saída de bola, trabalhamos muito nesse período que ficamos parados e voltamos aos treinos. Em alguns jogos a gente tem que arriscar mais. Acho que o que falta para agente, além do treino, é arriscar mais nos jogos, acho que isso vai no ajudar muito no Brasileirão", disse.

O lateral esquerdo falou ainda sobre a queda que o time tem sofrido no segundo tempo das partidas. Segundo Juninho, a situação é um misto de baixa na parte física com a pressão exercida pelos adversários em busca do empate.

"Eu colo 70 a 30. Pela parte física a gente tem se desgastado bastante, os jogos do Brasileirão têm exigido bastante nessa questão, mas eu acho que o adversário às vezes vai propor o jogo, estando em casa ou fora, vai nos pressionar um pouco mais por virtude de estar atrás no placar, vai fazer com a gente fique um pouco atrás também. Isso é normal. Mas coloco 70 a 30. Acho que a parte física tem pesado um pouco também", disse Capixaba.

Apesare de reconhecer que o Bahia ainda tem muito para melhorar na sequência do Brasileirão, Juninho celebra o bom início na Série A. Ele diz que o tricolor precisa corrigir as falhas, mas não pode deixar de pontuar na competição.

Nesta quinta-feira (20), o Esquadrão vai até o estádio do Morumbi, onde encara o São Paulo, às 20h, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

"Dois triunfos maravilhosos para nós, estamos no topo da tabela e se a gente conseguir pontuar sempre, que é o mais importante no Brasileiro, vai nos trazer bons frutos no campeonato", afirmou ele antes de continuar: 

"É óbvio que começou de iniciar o Brasileiro e o mais importante são os triunfos. Nem sempre a nossa atuação vai ser das melhores, eu já vi a gente se comportar muito bem no jogo e sair com o resultado negativo. É importante sair com os triunfos e corrigir os erros. Nós temos que minimizar os erros para atuar bem dentro e fora de casa e mostrar para o nosso torcedor que vamos brigar por coisas grandes", finalizou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas