Carros elétricos: vendas crescem 140% neste ano

autos & etc
08.05.2021, 11:00:00

Carros elétricos: vendas crescem 140% neste ano

Confira quais as expectativas para o mercado de veículos elétricos, conheça um dos destaques do Kicks e saiba para onde vão os pneus de neve produzidos na Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mundialmente, a venda de veículos elétricos cresceu 140% nos três primeiros meses do ano, é o que revela um relatório da Agência Internacional de Energia (IEA). 1,1 milhão de exemplares elétricos chegaram às ruas nesse período.

No ano passado, enquanto as vendas de produtos impulsionados por combustão caíram 16%, as de elétricos saltaram 41% . Ou seja, em 2020, 3 milhões de carros elétricos novos entraram em circulação, elevando a frota global para 10 milhões. De olho nessas mudanças, fabricantes já anunciaram planos de eletrificação ambiciosos.

Globalmente, as vendas de veículos elétricos cresceram 140% no primeiro trimestre deste ano (Foto: Ford)

Entre as 20 maiores montadoras, que representaram cerca de 90% dos registros de carros novos em 2020, 18 declararam planos para ampliar seu portfólio de modelos e aumentar rapidamente a produção de veículos elétricos leves.

O relatório da agência projeta que o mundo somará 145 milhões de veículos elétricos em circulação até 2030. No entanto, a frota global pode chegar a 230 milhões se os órgãos públicos acelerarem seus esforços para alcançar os objetivos internacionais de clima e de energia.

O CONSUMIDOR ESTÁ GASTANDO
Os gastos do consumidor com a compra de carros elétricos aumentaram para US$ 120 bilhões em 2020. Paralelamente, os governos em todo o mundo gastaram US$ 14 bilhões para subsidiar as vendas de carros elétricos, um aumento de 25% em relação a 2019, principalmente com incentivos mais fortes na Europa.

No entanto, a parcela dos incentivos do governo no gasto total com carros elétricos diminuiu nos últimos cinco anos, sugerindo que os elétricos estão se tornando cada vez mais atraentes.

MERCADO DE VEÍCULOS COMERCIAIS
A disponibilidade entre os pesados também está se ampliando, com quatro grandes fabricantes de caminhões indicando um futuro totalmente elétrico. No ano passado, houve um avanço nos mercados de caminhões (31 mil) e ônibus (600 mil).

O mercado de caminhões elétricos promete novidades para os próximos meses (Foto: Nikola)

ATRATIVOS DO KICKS
Quarto SUV compacto mais vendido na Bahia neste ano, o Kicks ganhou sua primeira atualização de estilo em março. Além das novidades estéticas, a configuração topo de linha do veículo da Nissan tem um item interessante, que faz parte de um pacote de equipamentos, o sistema de som premium da Bose.

Ele inclui dois alto-falantes localizados no encosto de cabeça do banco do motorista. Esse artifício promove uma experiência sonora fantástica para quem guia o Kicks. Com este equipamento, o modelo custa R$ 118.790. 

Com alto-falantes no encosto de cabeça, o som do Kicks é fantástico (Foto: Nissan)

DE FEIRA PARA O MUNDO 
A fábrica da Pirelli em Feira de Santana é uma das mais modernas da marca italiana, enquadrada no conceito de indústria 4.0. Nessa unidade, cerca de 70% dos pneus produzidos são maiores ou iguais ao aro 18 polegadas. Lá, são manufaturados pneus imensos, de até 24 polegadas, ou seja, 10 polegadas a mais do que um pneu de um carro popular.

Além disso, cerca de 10% da produção de pneus na planta baiana são dos que chamamos "Big Sizes", que englobam pneus de aros iguais ou maiores do que 22 polegadas. Da unidade de Feira também saem pneus para uso em neve, que são exportados para a Europa e os Estados Unidos.

Até pneus para neve são produzidos no interior da Bahia (Foto: Pirelli)

MERCADO BAIANO
Foram emplacados na Bahia 6.511 automóveis e comerciais leves em abril, volume 8,03% superior a março. As vendas acumuladas neste ano também são maiores do que no mesmo período do ano passado: 24.857, contra 21.617, crescimento de 14,99%.

MAIS EMPLACADOS
Na Bahia, a Fiat Strada liderou o mercado de automóveis e comerciais leves novos com 707 unidades emplacadas em abril. Na segunda posição, outra picape da Fiat, a Toro: foram 367 licenciamentos no último mês. O Chevrolet Onix (330) foi o terceiro colocado, seguido por Hyundai HB20 (304) e Hyundai Creta (276).

Na sequência, da sexta até a décima colocação ficaram: VW Gol (254), Chevrolet Onix Plus (243), Chevrolet Tracker (241), Renault Kwid (223) e Toyota Corolla (196).

BALANÇO NACIONAL
No cenário nacional, diferentemente do que aconteceu na Bahia, houve queda. Em abril, foram emplacados 163.902 automóveis e comerciais leves, volume 7,45% inferior ao obtido em março. No entanto, o acumulado do ano registrou alta de 13,34%.

RANKING NACIONAL
A picape Strada, da Fiat, liderou as vendas de automóveis e comerciais leves novos em abril com 12.581 emplacamentos. Outro modelo da empresa, o Mobi, ficou com a segunda posição, com 6.861 unidades licenciadas. O subcompacto foi seguido pelo Hyundai HB20 (6.849), Fiat Toro (6.682) e Jeep Renegade (6.634), respectivamente terceiro, quarto e quinto colocados.

Da sexta à décima posição ficaram: Volkswagen Gol (6.420), Chevrolet Onix (6.402), Hyundai Creta (5.544), Jeep Compass (5.504) e Fiat Argo (5.383). Vários produtos estão com a produção atrasada por falta de componentes, como acontece com o Onix - que só terá fabricação regularizada em julho.

100 MIL UNIDADES
Pouco mais de um ano após o seu lançamento no país, o Chevrolet Tracker alcançou o marco de 100 mil unidades produzidas em São Caetano do Sul, São Paulo. Um terço do volume de produção do SUV foi destinado à exportação para outros países da América do Sul.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas