Catadores de materiais recicláveis da Bahia participam de encontro

bahia
29.10.2019, 17:46:04
Atualizado: 29.10.2019, 17:55:44

Catadores de materiais recicláveis da Bahia participam de encontro

Evento ocorre em Salvador nestas quarta (30) e quinta (31)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O primeiro Encontro Regional dos Catadores de Materiais Recicláveis da Bahia será realizado nesta quarta e quinta-feira (30 e 31), a partir das 8h, no Centro de Formação em Salvador, localizado atrás do Parque de Exposições, na Avenida Paralela.

O evento tem como objetivo principal discutir a inclusão dos catadores de materiais recicláveis, organizados ou não em cooperativas, nos planos de gerenciamento integrado de resíduos sólidos dos municípios baianos.

O encontro também debaterá questões como o fechamento dos lixões e o apoio a formação de cooperativas e associações de catadores de materiais recicláveis na Bahia. O evento será realizado pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis da Bahia (MNCR-BA). Os últimos detalhes do encontro foram acertados, na última segunda-feira (dia 28), numa reunião entre dirigentes de organizações não-governamentais e representantes do Estado.

Presente na reunião, o presidente da ONG Paciência Viva, Cláudio Deiró, pontuou sua expectativa em relação ao encontro. “Espero que o evento garanta a contratação dos catadores organizados em cooperativas para realizar a coleta seletiva nas cidades, integrando-os as ações de responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos”, defendeu ele.

O representante do Complexo de Cooperativas, Joílson Santana, destacou a importância das administrações municipais estabelecerem parcerias para a gestão integrada de resíduos sólidos. Para ele, é fundamental a implementação das Políticas Nacional e Estadual de Resíduos Sólidos nas cidades baianas.

Já a coordenadora regional Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, Jeane dos Santos, disse esperar que o poder público dê garantias para o fechamento dos lixões, com o cadastramento, capacitação “e empoderamento da classe dos catadores, a partir da sua contratação para realização da coleta seletiva nos municípios baianos”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas