Católicos saem em procissão pelas ruas do Centro Histórico para celebrar Corpus Christi

salvador
16.06.2022, 10:34:09
(Foto: Gil Santos / CORREIO)

Católicos saem em procissão pelas ruas do Centro Histórico para celebrar Corpus Christi

Antes, uma missa presidida pelo cardeal Dom Sergio da Rocha lotou a Catedral Basílica, no Terreiro de Jesus

Católicos e turistas participam de uma procissão pelas ruas do Centro Histórico de Salvador, na manhã desta quinta-feira (16). A ação faz parte das celebrações pelo Corpus Christi. Antes, uma missa lotou a Catedral Basílica, no Terreiro de Jesus, onde ocorreram orações e outras celebrações ao Santíssimo Sacramento do Corpo e Sangue de Cristo (Corpus Christi).

Os fiéis sairam em procissão da Catedral em direção a Praça da Sé. O grupo vai seguir pela Rua da Ajuda, Rua Chile, Praça Thomé de Souza, Rua da Misericórdia, retornar pela Praça da Sé e contornar o Terreiro de Jesus, até o adro da Catedral, onde receberão a bênção do Santíssimo Sacramento. A banda da Polícia Militar animou as celebrações.

A chuva ameaçou estragar a festa, mas não conseguiu. O sol brilhou forte.  A aposentada Mariana Azevedo, 69 anos, contou que quando saiu de casa, no bairro da Federação, estava chovendo. 

"É uma chuva de bênçãos, mas que bom que o sol apareceu. Hoje é dia de celebrar o corpo de Cristo e estamos sendo abençoados. O fato de estarmos todos vivos e com saúde em um momento em que muitas pessoas estão adoecendo ou morrendo em guerras é motivo mais que suficiente para celebrar", disse. 

O casal paulistano Diego Vieira, 38, e Ana Alice Vieira, 34, aproveitaram para registrar cada momento. "A fé do povo baiano é famosa no mundo todo e estamos presenciando isso, então, estamos registrando para guardar de lembrança. É nossa primeira vez em Salvador e estamos adorando a experiência. A missa foi linda", contou a mulher. 

Em carta ao clero da Arquidiocese de Salvador, o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Sergio da Rocha, orientou que algumas medidas fossem adotadas por conta do recente aumento no número de casos de covid. Foram  convidados  a participar da solenidade apenas a Forania 1 e os membros das Irmandades. Os fiéis foram incentivados a participarem da missa em suas respectivas paróquias e foi recomendado que as procissões fossem curtas para evitar aglomerações, além do uso de máscaras. Durante a homilia ele falou da importância da solidariedade e do amor ao próximo. 

Corpus Christi
A Solenidade do Santíssimo Sacramento do Corpo e Sangue de Cristo teve início em Liége, na Bélgica, no século XII. Na época, Juliana de Monte Cornillon, superiora da Abadia de Cornillon, teve uma visão da Igreja sob a aparência de lua cheia com uma mancha negra, que significava a ausência desta solenidade.

Diante disso, a abadessa comunicou as aparições ao então bispo de Liége e ao Papa Urbano IV. Na época, o pontífice, que morava em Orvieto, na Itália, também foi comunicado sobre um milagre eucarístico que aconteceu em uma cidade próxima, chamada Bolsena. Foi neste local que o padre Pedro de Praga celebrou a Missa na cripta de Santa Cristina e, ao ter dúvidas sobre o sacramento da Eucaristia, presenciou que, após a consagração, da hóstia consagrada pingaram gotas de sangue sobre o corporal.

Ao saber sobre o que tinha acontecido, o Papa Urbano IV ordenou ao bispo, Dom Giacomo, que levasse as relíquias de Bolsena a Orvieto, o que aconteceu em procissão. Quando o Santo Padre encontrou os fiéis caminhando na entrada da cidade, diante da relíquia eucarística, pronunciou as palavras “Corpus Christi” (Corpo de Cristo).

Movido pelo milagre, o Papa Urbano IV instituiu, em 1264, por meio da bula Transiturus de hoc mundo, a Solenidade de Corpus Christi. Pouco tempo mais tarde, com a morte do Papa Urbano IV, a difusão da festa ficou um pouco prejudicada. Porém, o seguinte Papa, Clemente V, no Concílio Geral de Viena (1311), ordenou que a festa fosse realizada, e em 1317 o Papa João XXIII promulgou o decreto, estendendo a Solenidade para toda a Igreja.

A procissão que acontece após a Missa de Corpus Christi foi adotada pelos Papas Martinho V e Eugênio IV, passando a serem realizadas a partir do século XIV. Já no ano de 1500, o Concílio de Trento declarou que “Seja celebrado este excelso e venerável sacramento com singular veneração e solenidade; e reverente e honradamente seja levado em procissão pelas ruas e lugares públicos”.

No Brasil, a primeira manifestação pública de louvores à Eucaristia aconteceu na cidade de Salvador, na Bahia, no ano de 1549. De acordo com o calendário litúrgico, a Solenidade de Corpus Christi acontece sempre na quinta-feira seguinte à Solenidade da Santíssima Trindade. Contudo, é importante lembrar que o dia de comemoração do Sacramento da Eucaristia é a Quinta-feira Santa, dia em que foi instituída, enquanto que a festa de Corpus Christi se constitui como a confirmação da presença amorosa de Jesus.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas