'Celulares diminuíram força da bala', diz avó de menina baleada em churrasco

salvador
20.12.2021, 13:41:00

'Celulares diminuíram força da bala', diz avó de menina baleada em churrasco

Além de Ana Beatriz, outras três pessoas foram baleadas em Fazenda Coutos III

Apesar de todo o pânico de domingo, quando bandidos chegaram atirando e feriram quatro pessoas em Fazenda Coutos III, a doméstica Cátia Cilene Souza dos Santos, 51 anos, recebeu a notícia de que a neta, Ana Beatriz, 4 anos, está fora de perigo. Antes de perfurar a barriga da criança, a bala teve o impacto reduzido. "Os celulares diminuíram a força da bala. Foi um milagre!", disse ela, na manhã desta segunda-feira (20). 

Na hora do ataque, Ana Beatriz estava com os pais em um churrasco. Quando os bandidos chegaram atirando, a mãe, que segurava dois celulares, abraçou a filha. "Foi aí que a bala atingiu os dois celulares. Um de minha filha e o outro do marido dela. Os aparelhos diminuíram tanto o impacto, os celulares não serviram mais para nada. Espatifaram", contou Cátia Cilene. 

A avó da criança disse que não conhece as outras pessoas que foram feridas. "Então, era um churrasco entre amigos, poucas pessoas. Era mesmo só pra assar umas carninhas e nada mais. As outras pessoas não participavam e nunca as vi aqui", disse ela. Até o momento, não há a identificação das demais vítimas e a informação do estado de saúde delas. 

De acordo com os moradores, a região é domina pela facção Bonde do Maluco (BDM), mas que ontem traficantes do Bonde do Ajeita chegaram atirando de dentro de Fiat Siena branco.  Eles disseram ainda que o veículo já foi usado em outras ações no bairro. "Esse carro branco já é famoso aqui. Onde passa todo mundo corre. Algumas pessoas já foram baleadas na passagem dele. E não tem hora para ele passar. Saiu cedo para trabalhar morrendo de medo", contou um padeiro.

Policiamento reforçado
Moradores contam que a região é dominada pela facção Bonde do Maluco (BDM), mas que ontem traficantes do Bonde do Ajeita chegaram atirando de dentro de um Siena branco. "Sabemos que existe a guerra entre os dois grupos, mas não podemos dar detalhes", declarou um dos policiais que permanece na Rua Cristóvão Barreto, local dos disparos.

"Vamos ficar por aqui até a decisão do comando. A ideia é tranquilizar a população", afirmou.

A base móvel e a viatura estão posicionadas em frente à Unidade de Saúde da Família de Fazenda Coutos. "Quando chegamos para trabalhar, demos de caras com a base e muitos policiais. O tempo que trabalha aqui, uns quatro anos, nunca tivemos algo parecido. Aqui estava tudo calmo", disse um funcionário da unidade de saúde. 

Além do base móvel da viatura, peritos do Departamento de Policia Técnica (DPT) estiveram no local e recolheram estojos que teriam sido usados pelos criminosos. No local existe uma câmera de monitoramento da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que provavelmente será usada na investigação. Ainda na rua é possível encontrar pinos usados costumeiramente para o consumir de cocaína. "Muita gente vem de fora pra cá e acaba usando aqui mesmo", relatou um morador.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas