Cemitérios

olhares
03.05.2020, 07:00:00

Cemitérios

Em meio a pandemia, cemitérios públicos e privados de Salvador se preparam para receber mortos corpos de mortos por COVID-19.

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Prefeitura de Salvador trabalha com uma projeção de 900 mortes por COVID-19 na cidade até o final de maio.
A Prefeitura de Salvador trabalha com uma projeção de 900 mortes por COVID-19 na cidade até o final de maio. (Tiago Caldas/CORREIO)
Os cemitérios de Salvador adotaram medidas de segurança para evitar aglomerações, como a permissão de um número reduzido de pessoas em velórios e enterros.
Os cemitérios de Salvador adotaram medidas de segurança para evitar aglomerações, como a permissão de um número reduzido de pessoas em velórios e enterros. (Tiago Caldas/CORREIO)
O coveiro Evaldo Oliveira, que trabalha no Cemitério de Brotas, mudou a rotina no trabalho para tentar reduzir as chances de contágio.
O coveiro Evaldo Oliveira, que trabalha no Cemitério de Brotas, mudou a rotina no trabalho para tentar reduzir as chances de contágio. (Tiago Caldas/CORREIO)
No Cemitério do Campo Santo, coveiros trabalham de macacão, material de proteção individual que se tornou item básico para quem lida com corpos de pessoas vítimas de COVID-19.
No Cemitério do Campo Santo, coveiros trabalham de macacão, material de proteção individual que se tornou item básico para quem lida com corpos de pessoas vítimas de COVID-19. (Arisson Marinho/CORREIO)
Sepultadores no Cemitério do Campo Santo, localizado no bairro da Federação, que recebeu os dois primeiros casos de vítimas do coronavírus na Bahia.
Sepultadores no Cemitério do Campo Santo, localizado no bairro da Federação, que recebeu os dois primeiros casos de vítimas do coronavírus na Bahia. (Arisson Marinho/CORREIO)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas