Cenas de Carnaval: Bell Marques

salvador
03.02.2019, 05:00:00
(Robson Mendes/Arquivo Correio)

Cenas de Carnaval: Bell Marques

A força que vem do povo e dá energia

Às vezes parece que o artista, de cima do seu palco, não enxerga quem está embaixo, sedento por um aceno, por um carinho. Engana-se. Dali de cima, se consegue perceber - por diversos momentos - as fisionomias de muitas pessoas, ler os recados, entender os gestos.

Até porque, para o artista, tudo isso é energia. Um dos cantores que conseguem mais extrair e devolver ao público na história da música baiana chama-se Bell Marques. Aos 66 anos, ele irá completar 40 carnavais em 2020. Em 1980, comandava a banda Scorpius, que, no ano seguinte, passou a ser conhecida como Chiclete com Banana. 

Mais de três décadas depois, em 2014, começou sua carreira solo, arrastando os fãs do ‘Chicletão’ junto. Compreensível, afinal, Bell é o epicentro da energia que a banda tinha, uma energia trocada com o público sempre de perto, se possível.

“A gente, quando chega um certo tempo, começa a entender que precisa se reinventar o tempo inteiro. Desde sempre fui ousado. Cada vez quis ficar mais perto do público. Sou um bicho de palco, nasci no palco. É bem assim, uma relação muito própria, de pegar na mão, de receber uma energia”, explica Bell. 

(Arquivo CORREIO)
(Marina Silva/Arquivo CORREIO)
(Francisco Galvão/Arquivo CORREIO)
(Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)
(Arquivo CORREIO)
(Paulo M. Azevedo/Arquivo CORREIO)
(Marina Silva/Arquivo CORREIO)
(Welston Araújo/Arquivo CORREIO)
(Evandro Veiga/Arquivo CORREIO)


O artista entende isso porque também é fã de alguém. Um dia era ele quem estava ali embaixo pedindo atenção. “É tudo muito bacana. Tenho  certeza que tem gente por aí que se espelhou em mim, como eu queria ser igual a Moraes (Moreira). Os Novos Baianos sempre foram uma referência para mim no Carnaval”, revela.

Até por isso, Bell lembra do seu segundo Carnaval, em 1981, como um momento marcante de sua vida. “Tenho essa lembrança firme, no primeiro momento que cheguei na Castro Alves com o trio. Para os pequenos era um troféu. Ser acolhido pelos grandes astros era difícil. Quando chegamos até lá e percebi que fomos abraçados pelos artistas como o próprio Moraes, começou a jornada  que não teve mais volta”. 

*Cenas de Carnaval é um oferecimento do Bradesco, com patrocínio do Hapvida e apoio da Claro, Fieb, Salvador Shopping, Vinci Airports e Unijorge


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/girassol-whindersson-nunes-e-priscilla-alcantara-lancam-musica/
A música já está disponível em plataformas digitais
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/carolina-ferraz-diz-que-nao-vai-mais-atuar-em-novelas/
Ela diz que vai continuar atuando em filmes e minisséries
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ufrb-aluno-diz-que-recusou-prova-de-professora-negra-por-questao-de-energia/
Vídeo mostra Danilo com mala e sacola conversando com delegado e professor na Rodoviária de Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/meu-deus-do-ceu-mataram-morador-gravou-morte-de-suspeito-de-assalto/
Comparsa foi agredido; população evitou roubo de carro na Ribeira
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/vencedor-do-festival-de-berlim-synonymes-estreia-em-salvador/
Longa-metragem narra história de um soldado israelense que foge para Paris
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/suspense-em-familia-a-moda-de-agatha-christie/
Com três indicações ao Globo de Ouro, Entre Facas e Segredos revive o velho e bom clima de “quem matou?”
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/estudante-acusado-de-racismo-tentou-usar-cota-para-entrar-na-ufrb/
Ele teve o pedido negado, mas tentou recurso para conseguir vaga
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/estudante-e-hostilizado-em-residencia-vamos-ver-com-quantos-paus-se-mata-um-racista/
Caso ocorreu na residência universitária onde morava o estudante que se recusou a receber prova de professora negra
Ler Mais