Centro de Operações de Emergência em Saúde da Bahia orienta a não prescrição de cloroquina

bahia
31.03.2021, 11:13:07
Atualizado: 31.03.2021, 11:20:22
(Foto: AFP)

Centro de Operações de Emergência em Saúde da Bahia orienta a não prescrição de cloroquina

Entidade ressalta que esse e outros medicamentos, como ivermectina, não possuem eficácia comprovada contra Covid-19

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Centro de Operações de Emergência em Saúde da Bahia (Coes) emitiu nota técnica recomendando a não prescrição dos medicamentos cloroquina, hidroxicloroquina, nitazoxanida e ivermectina para pacientes com infecção confirmada por Covid-19, que estejam internados em unidades estaduais ou contratualizadas pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab). Apenas a existência de outro diagnóstico que justifique o uso destes remédios deve embasar a receita.

A medida levou em consideração o acúmulo de evidências científicas da ausência de eficácia e o potencial malefício do emprego desses fármacos em pacientes com Covid-19. A recomendação foi publicada na terça-feira (30) no site da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia e pode ser consultada como Nota Técnica 86.

O documento ressalta que não há benefícios clínicos no uso desses medicamentos para o tratamento da Covid-19 e remete ao Código de Ética Médica, no seu capítulo II, Direito dos Médico, inciso II, que evidencia ser direito do médico “Indicar o procedimento adequado ao paciente, observadas as práticas cientificamente reconhecidas e respeitada a legislação vigente.”

A orientação deve ser seguida por todas as unidades assistenciais de saúde da rede Sesab.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas