Cinco times e duas vagas: o caminho do Bahia contra o rebaixamento

e.c. bahia
11.02.2021, 05:00:00
Bahia de Dado Cavalcanti vive situação complicada na reta final do Campeonato Brasileiro (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Cinco times e duas vagas: o caminho do Bahia contra o rebaixamento

A três rodadas para o fim do Brasileirão, analisamos o cenário do tricolor e dos concorrentes diretos

A partir de agora o Bahia vive contagem regressiva para definir qual divisão vai disputar na temporada 2021. Até o fim do Brasileirão, o Esquadrão terá apenas mais três jogos. Partidas que são encaradas como decisões na tentativa de permanência na Série A.

Depois dos tropeços em casa contra Fluminense e Goiás, o tricolor sai para dois jogos seguidos fora de casa com um cenário que não é muito animador. Com 37 pontos, o time baiano é o atual 16º colocado, com a mesma pontuação do Vasco, primeiro time no Z4, mas supera o alvinegro no número de vitórias. 

O primeiro dos três compromissos será neste sábado (13), quando visita o Atlético-MG, às 19h, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Olhando a tabela, dá para dizer que esse é o mais difícil dos adversários que o time de Dado Cavalcanti vai enfrentar na reta final.

Bahia e Atlético-MG vivem realidades completamente diferentes. Enquanto o Esquadrão trava luta desesperada contra a degola, o alvinegro ocupa a terceira colocação e ainda sonha com o título do Brasileirão. No primeiro turno, o Bahia levou a melhor e venceu por 3x1, de virada, em Pituaçu. Um novo triunfo agora, seria considerada uma grande zebra.

Logo na sequência, o tricolor terá pela frente um confronto direto entre candidatos ao rebaixamento, já que encara o Fortaleza, no sábado (20), às 21h, no Castelão. Em comum entre os dois jogos está o fator mando de campo. O Bahia é até aqui o pior visitante do Brasileirão, tendo vencido apenas dois dos 17 jogos que fez longe de Salvador. Por isso, vai ter que se superar para somar os pontos que precisa.

Por outro lado, os números estão a favor do time baiano no confronto nordestino. Nos últimos 10 jogos contra o Fortaleza, o Bahia venceu quatro, empatou cinco e perdeu apenas um. Jogando no Ceará, o último triunfo foi em 2016: 2x1 pelas quartas de final da Copa do Nordeste.

Já a despedida da temporada 2020 será em casa, contra o Santos, no dia 25, às 21h30, na Fonte Nova. Olhando pelo prisma do primeiro turno, se repetir os resultados que conquistou nessa mesma sequência, o Esquadrão dará um passo importante para a permanência, já que na primeira metade somou seis dos nove pontos em disputa.

Nesse caso, o Bahia chegaria a 43 pontos ao final do torneio, o que segundo a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) daria ao tricolor 98,2% de chance de escapar da degola.

Olho nos rivais
Além de fazer a sua parte, o Bahia precisa ficar de olho nos adversários. Atualmente, quatro equipes concorrem diretamente com o tricolor: Vasco, Goiás, Sport e Fortaleza. Os dois últimos, no entanto, conseguiram abrir distância de quatro pontos para o Z4 após vencerem na última rodada. 

No papel, todos os times vão ter tabelas complicadas na reta final do Brasileirão. Primeira equipe dentro da zona, o Vasco, por exemplo, recebe o líder Internacional na próxima rodada, e fecha a participação contra Corinthians (fora) e Goiás (em casa).

Com 37 pontos, o alvinegro está empatado com o tricolor, mas é superado no número de vitórias. Assim, a torcida baiana é para que os cariocas não somem mais pontos na Série A, e consequentemente não consiga ultrapassar o Esquadrão, independentemente dos resultados alcançados pelo Bahia. Fica a ressalva de que isso implicaria em perder para o Goiás. 

Apesar da 18ª colocação, com 33 pontos, o time goiano aparece no radar e pode incomodar nos últimos jogos. Com Botafogo, Red Bull Bragantino e Vasco na reta final, o alviverde pode chegar aos 42 pontos e desbancar tanto Bahia quanto Vasco. 

Por outro lado,  Sport e Fortaleza estão em situação um pouco mais confortável, mas ainda na disputa. O rubro-negro tem parada dura pela frente. A quatro pontos do Bahia, o Leão Ilha tem dois jogos em sequência em casa. Vai encarar o Red Bull Bragantino e Atlético-MG. Já a última partida será fora, contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

Enquanto isso, o Fortaleza está no caminho do Esquadrão. Também com 41 pontos, o Leão do Pici pode chegar ao confronto já livre do rebaixamento. Para isso precisaria vencer o Palmeiras e torcer por derrotas de Bahia e Vasco. O time cearense fecha a Série A contra o Fluminense, no Rio de Janeiro. 

 Apesar do contexto, tomando o primeiro turno como parâmetro, as coisas podem sair bem para o Esquadrão.  Enquanto Fortaleza e Sport somaram apenas três pontos nos três últimos jogos da primeira metade, o Vasco conquistou apenas um. Combinação de aproveitamentos que salvaria o tricolor da segunda divisão. Dado os cenários e possibilidades, o Bahia precisa agora mostrar no campo a competência necessária para ficar na Série A.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas