Climate Week, evento estratégico para Salvador

artigo
14.08.2019, 05:00:00

Climate Week, evento estratégico para Salvador


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em meio a crescentes apelos por uma ação climática mais forte e rápida, a Semana do Clima da América Latina e Caribe, que acontece de 19 a 23 de agosto aqui em Salvador, deverá impulsionar a resposta da região à atual emergência climática. Realizada todos os anos na África, América Latina, Caribe e Ásia-Pacífico, as Semanas Regionais do Clima são plataformas colaborativas únicas para entidades governamentais e não-governamentais abordarem as questões climáticas. 

Este ano o evento é organizado pela prefeitura de Salvador em parceria com a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC). Ele antecede a COP-25, maior conferência da ONU acerca do tema, prevista para acontecer em dezembro no Chile.

O prefeito ACM Neto lutou muito para que esse evento acontecesse em nossa cidade, e conseguiu. Durante a sua realização, o prefeito de Salvador receberá ministros brasileiros e de outros países da região, autoridades locais, líderes regionais dos setores públicos e privados, sociedade civil e oficiais das Nações Unidas que vão se reunir para um diálogo de alto nível.

Os benefícios para a cidade são incalculáveis. A movimentação econômica do turismo corporativo será salutar, já que contaremos com a presença de participantes internacionais e nacionais de governos, empresas e sociedade civil, ocupando nossos hotéis, restaurantes, comércio, conhecendo pontos turísticos e tendo contato com nossa cultura. Mais uma iniciativa que vem diversificar a nossa plataforma de eventos, que tem buscado realizar na cidade, um amplo calendário de atividades das mais diversas, preenchendo todas a lacunas dos setores da economia criativa durante o ano inteiro, não apenas no Verão.

Além disso, Salvador terá a oportunidade de apresentar a um grupo importante de autoridades,  o trabalho que está sendo desenvolvido pela atual administração, que tirou a cidade do ostracismo, em todos os setores, e os avanços  em termos de desenvolvimento.

Este evento também posiciona mais um vez a cidade, como absolutamente capaz de receber e realizar eventos de grande magnitude e alta complexidade. E por fim, para não me alongar, este evento vem colocar Salvador no centro mundial das discussões sobre um dos temas mais importantes da atualidade, a sobrevivência dos sistemas  vivos. 

Pois é necessária liderança dos mais altos níveis para preencher a lacuna de ambição dos atuais planos climáticos nacionais a fim de cumprir as metas do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima de limitar a elevação da temperatura média global a 1,5 grau Celsius e alcançar a neutralidade de carbono até 2050.

Líderes, formuladores de políticas e atores regionais e globais se engajarão em discussões sobre quatro dos nove temas da cúpula: transição energética, transição da indústria, infraestrutura, cidades e governos locais; e soluções baseadas na natureza. Esperamos também que nosso Senhor do Bonfim e nossos orixás deem uma forcinha, guiando os caminhos das cabeças dos que aqui estarão.

Isaac Edington é presidente da Saltur/prefeitura de Salvador e responsável pela Plataforma de Eventos da Cidade

Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade dos autores

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas