Cobertura de barraca desaba no Largo da Dinha, no Rio Vermelho

salvador
26.11.2020, 20:01:00
Atualizado: 26.11.2020, 21:43:31
Barraca do Beiju do Paço desabou (Fotos: Clarissa Pacheco/CORREIO)

Cobertura de barraca desaba no Largo da Dinha, no Rio Vermelho

Quatro pessoas ficaram feridas, segundo o Corpo de Bombeiros

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quatro pessoas ficaram feridas depois que a estrutura de uma barraca de beiju desabou sobre funcionários e clientes na noite desta quinta-feira (26), no Largo de Santana, no Rio Vermelho. O acidente no Largo da Dinha, um dos pontos turísticos mais famosos de Salvador, aconteceu por volta 19h30.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas para retirar os feridos dos escombros da estrutura do Beiju do Paço. As quatro pessoas que foram atingidas pela queda das madeiras sofreram escoriações leves.

Quiosque desabou e atingiu funcionários e clientes (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

A funcionária de uma lanchonete que fica no largo disse que houve um barulho muito forte na hora do desabamento. "Foi um estrondo alto, então todo mundo correu para ajudar as duas meninas que trabalham lá", disse ao CORREIO. Segundo ela, havia clientes no momento do acidente, que também foram atingidos.Testemunhas já haviam retirado as vítimas dos escombros quando as equipes dos bombeiros chegaram ao local.

Os feridos foram atendidos pelo grupamento da Salvar. Agentes da 12ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) e uma ambulância estiveram na área, que não possui risco, segundo avaliação dos bombeiros. A situação foi controlada com a chegada das equipes militares.

Estrutura e fiação elétrica foi ao chão em acidente (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

A subida da Av. Cardeal da Silva, que dá acesso ao bairro da Federação, chegou a ser interditada, e a área da barraca foi isolada com fitas para evitar que as pessoas se aproximassem. A queda fez com que parte da fiação elétrica que alimenta a barraca também fosse ao chão. A Coelba foi acionada para desenergizar a estrutura e chegou ao local por volta das 21h.

(Foto: Clarissa Pacheco/CORREIO)
(Foto: Clarissa Pacheco/CORREIO)
(Foto: Clarissa Pacheco/CORREIO)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas