Coelba realiza quarta edição do Workshop Eficiência Energética em Feira de Santana

especiais patrocinados
30.08.2019, 16:14:00
Atualizado: 30.08.2019, 21:47:20
O Workshop Eficiência Energética é voltado para o clientes corporativos da Coelba (Lúcio Adeodato)
Estúdio Correio -

Coelba realiza quarta edição do Workshop Eficiência Energética em Feira de Santana

Evento orientou clientes corporativos para Chamadas Públicas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Empresários e representantes de empresas de Feira de Santana, a 108 quilômetros de Salvador, e de outros municípios da região participaram, nesta quinta-feira (29), do Workshop Eficiência Energética, realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e Coelba, no auditório do Hotel Ibis, no bairro São João. Com organização do Jornal CORREIO, o evento reuniu especialistas do setor elétrico, que dividiram conhecimentos sobre como aproveitar melhor a eletricidade e orientaram a platéia presente sobre como participar das chamadas públicas promovidas pelo Programa de Eficiência Energética (PEE) da concessionária.

Esta é a quarta edição do evento realizado pela Coelba através do PEE para o público baiano. O primeiro foi realizado em Salvador, no mês de maio, o segundo em Petrolina, município pernambucano vizinho à cidade baiana de Juazeiro, em realização conjunta com a Celpe, distribuidora do estado de Pernambuco que, assim como a Coelba, pertence a Neoenergia. Em julho, foi a vez da cidade de Barreiras receber o Workshop Eficiência Energética.

As inscrições já haviam sido encerradas uma semana antes do evento. Danillo Tauan Carvalho, engenheiro eletricista da Sinergia Soluções, empresa local que apresenta soluções na área de eletricidade para os segmentos industrial e comercial, conta que valeu a pena garantir a vaga. “Logo quando abriram as inscrições, eu recebi um comunicado e me inscrevi para garantir a presença em um evento importante como esse. Tive acesso a novas tecnologias, a novas formas de trabalho. Foi muito bom”, declara.

O engenheiro eletricista Danillo Tauan participou do Workshop Eficiência Energética (Foto: Lúcio Adeodato)

A programação do Workshop Eficiência Energética na Princesinha do Sertão começou com uma palestra sobre segurança com a rede elétrica. O momento foi ministrado por Uelton Macedo, técnico de Segurança da Coelba, que alertou, por exemplo, para os riscos com as ligações clandestinas, que é um ato perigoso, além de ser crime.

Uelton Macedo, técnico de Segurança da Coelba, falou sobre os cuidados com a rede elétrica (Foto: Lúcio Adeodato)

Mercado Livre
Logo depois da palestra sobre segurança, Bruno Spínola, analista de Negócio Liberalizado da Neoenergia, apresentou dados de comercialização do grupo. O executivo deu foco ao mercado livre, voltado para clientes do Grupo A (conectados em alta tensão), que, entre as vantagens, tem os preços previamente acordados com as distribuidoras, o que possibilita uma melhor previsão orçamentária.

Atualmente, o mercado livre representa mais de 80% da energia consumida pelas indústrias do país. São 5.300 empresas consumindo neste modelo de comercialização de eletricidade, que oferece uma economia média de 29% na conta dos clientes do Grupo A, se comparado com o mercado cativo.

Bruno Spínola, analista de Negócio Liberalizado da Neoenergia, apresentou dados de comercialização do grupo (Foto: Lúcio Adeodato)

Bruno Spínola acredita que a desinformação ainda afasta os clientes do mercado livre: “Percebo que a informação tem que circular um pouco mais, especialmente aqui na região Nordeste, para que haja integração, a quebra de muitos mitos e preceitos sobre o serviço, que tem grandes vantagens, como a previsibilidade orçamentária. Mas acho que é um movimento inerente e vai acontecer mais para frente”.

O futuro da iluminação
Ainda durante a manhã, o especialista em Projetos de Iluminação Artificial, Marcos de Oliveira Santos, apresentou a evolução das tecnologias de iluminação, com um panorama dos últimos 20 anos e uma previsão das tendências para os próximos 20 anos. Para o momento atual, foram passadas dicas de aplicação de fontes de luz com LED, com demonstração no palco da maior eficiência energética ao optar pela substituição das tecnologias tradicionais, que representa um gasto de até 50% da energia.

O especialista em Projetos de Iluminação Artificial, Marcos de Oliveira Santos, fez um panorama da iluminação nos últimos e próximos 20 anos (Foto: Lúcio Adeodato)

Para quem já dispõe da tecnologia LED, o engenheiro eletricista, que tem 30 anos de experiência na área de iluminação, diz que o próximo passo é promover a automação, o que pode representar uma economia de até 80% se comparado com projetos elétricos tradicionais. “O potencial de eficiência energética da automação é muito grande. A gente desperdiça muita luz onde ela não é utilizada. A gente vê muitos ambientes, hospitais, hotéis, com a luz acesa o tempo todo. O sistema de automação está cada vez mais eficiente de tal maneira que ele desliga os sistemas de forma automática quando não está sendo utilizado”, ressalta Marcos.

Indústria
O tema eficiência energética na indústria fechou a programação da manhã do evento. Leandro Henrique Villa, especialista em Tecnologia do Instituto Senai São Paulo, abordou a temática e a importância da sustentabilidade na gestão das empresas. Um negócio sustentável tem vantagens na redução de custos, além de visibilidade comercial ao ser certificada por organizações internacionais de qualidade.

O especilista em Tecnologia, Leandro Villa, e o jornalista ambiental, Murilo Gitel, no momento do evento em que público tirou dúvidas da palestra sobre eficiência energética na indústria (Foto: Lúcio Adeodato)

Para as empresas que querem implantar um sistema de gestão de energia, o engenheiro eletricista formado pela Universidade Estadual Paulista, que tem 15 anos de experiência, indica que o primeiro passo é fazer um mapeamento de como a eletricidade está sendo usada na organização, como verificar onde estão os desperdícios. “A principal dica é não fazer nenhum investimento no primeiro momento. É realmente contratar uma consultoria ou fazer uma analise interna. É eliminar os desperdícios e depois começar a pensar em substituição de equipamentos”, aconselha Villa.

PEE
“Quem aqui já tinha ouvido falar do Programa de Eficiência Energética?”. Foi com este questionamento que Daniel Sarmento começou a primeira palestra da programação da tarde. O supervisor de Engenharia e Projetos de Eficiência Energética da Neoenergia esclareceu em sua apresentação a importância e procedimentos do PEE.

O programa tem o objetivo de promover o uso eficiente e racional da energia elétrica em todos os setores da economia, por meio de projetos apresentados por clientes com ações que combatam o desperdício, apresentados em Chamadas Públicas. A iniciativa segue a regulamentação da ANEEL, que diz que as distribuidoras de energia de todo país devem aplicar um percentual mínimo de 0,4% da Receita Operacional Líquida (ROL) no PEE.

Daniel Sarmento apresentou os procedimentos do Programa de Eficiência Energética da Neoenergia (Foto: Lúcio Adeodato)

“A gente está intensificando a ideia de disseminar o assunto eficiência energética com os nossos clientes. Isso porque eles têm a possibilidade de participar do Programa de Eficiência Energética e muitos deles não sabem. A ideia deste workshop é levar essa informação juntamente com conteúdo apresentado pelos especialistas convidados”, explica Sarmento.

Chamadas Públicas
Ainda seguindo diretrizes da ANEEL, toda distribuidora de energia elétrica do país tem que realizar pelo menos uma Chamada Pública para apresentação de projetos de eficiência energética. Em 2019, a Coelba lançou um edital entre março e maio e há a perspectiva de fazer uma nova chamada até o fim do ano.

O resultado do edital deste ano foi divulgado em julho e está disponível no site da Coelba. Os projetos aprovados, que somados totalizam mais de R$ 3.000.000,00 (três milhões) em investimento do PEE, são de sistemas motrizes, que foi apresentado pela Embasa; o de sistemas motrizes, iluminação e geração com fonte incentivada do Instituto Adventista; e o de iluminação do IFBA Camaçari.

Entre os critérios técnicos avaliados e definidos pela ANEEL está a relação custo-benefício das propostas, que tem o maior peso da avaliação (30%), além da qualidade, contrapartida do projeto dentre outros critérios.

Lucíola Herculano, engenheira da Unidade de Engenharia e Projetos de Eficiência Energética, abordou o mecanismo de Chamada Pública da Coelba (Foto: Lúcio Adeodato)

Lucíola Herculano, que ministrou a palestra sobre os mecanismos de Chamada pública da Coelba, sugere para o cliente interessado em participar do PEE que inicie o processo de prospecção de uma empresa de engenharia e a elaboração do pré-diagnóstico de sua instalação mesmo antes da abertura do Chamamento Público. “Bastar entrar no portal da distribuidora e já ir providenciando a documentação solicitada no edital. Assim, o cliente se familiariza e quando for aberta a Chamada Pública de Projetos é só inserir os dados solicitados. Uma programação prévia é essencial para o sucesso de todo o processo”.

Canais de atendimento
A última palestra do Workshop Eficiência Energética em Feira de Santana apresentou ao público os canais de atendimento da Coelba, com destaque para os meios digitais, como site, aplicativo (disponível para IOS e Android) e até pelas redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter. Sheyla Cristina Santos Silva, supervisora de Atendimento do município, trouxe ainda informações sobre a distribuidora baiana que, com o Programa Luz Para Todos, realizou 625 mil ligações até 2018, com um investimento em cerca de R$ 5 bilhões. Para a cidade, ela ainda antecipou uma excelente notícia: “ A previsão é de que, até setembro deste ano, Feira de Santana esteja com 100% do sistema elétrico com inteligência para isolar o problema na rede elétrica com a menor interferência humana”.

Sheyla Cristina Santos Silva apresentou e tirou dúvidas sobre os canais de atendimento da Coelba (Foto: Lúcio Adeodato)


O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas