Colégios particulares de Salvador mudam regras após liberação do uso de máscaras

salvador
13.04.2022, 16:11:00
(Reprodução)

Colégios particulares de Salvador mudam regras após liberação do uso de máscaras

Principais instituições da rede privada já atuam em conformidade ao novo decreto estadual

Presente no vestuário dos baianos - e de toda a população global - há mais de dois anos, as máscaras já estão sendo deixadas de lado, principalmente após o decreto estadual que torna facultativo o uso do equipamento de proteção em locais fechados. Dentre outros espaços, a medida afeta e muda a rotina dos ambientes educacionais. Os alunos, se assim a família desejar, poderão levar um item a menos para as aulas.

Colégios da rede privada de Salvador já começaram a se adaptar à novidade e mudaram suas regras para seguir o decreto publicado nesta terça-feira (12)

O CORREIO conversou com as principais escolas particulares da capital baiana para entender como essa mudança será aplicada na prática.

Colégios como o Antônio Vieira, Salesianos e Oficina seguirão o decreto à risca, tornando facultativo o uso de máscaras no ambiente escolar. Mas reforçam o artigo 2º do decreto, que determina a obrigatoriedade do uso em casos de contato com indivíduos com confirmação de covid-19, mesmo que assintomáticos, ou com indivíduos que estejam apresentando sintomas gripais, tais como: tosse, espirro, dor de garganta ou outros sintomas respiratórios, assim com indivíduos que tenham tido contato com pessoas sintomáticas ou com confirmação da doença.

No Colégio Oficina, a coordenação pedagógica pede ainda que os os pais que comuniquem a instituição em casos de sintomas gripais dos filhos. "Mesmo que a família opte pelo não uso de máscara no ambiente escolar, solicitamos que o(a) aluno(a) traga uma máscara, pois os sintomas podem aparecer quando ele(a) já estiver na escola", informou.

A escola também preparou uma cartilha de orientações com outros cuidados que ainda devem ser tomados: higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel, utilização de máscaras quando optar por utilizar o serviço de self service da cantina, ou quando estiver utilizando transporte público, e a continuidade da exigência do comprovante de vacinação a todos os adultos que precisarem ir para atendimento ou prestação de serviços no ambiente escolar.

O Colégio Resgate também segue o decreto, mas recomenda a continuidade do uso da máscara. A instituição de ensino reforça que a decisão cabe à família do aluno. No Bernoulli, os alunos estão liberados para frequentar as aulas com ou sem máscaras, mas os funcionários seguirão utilizando o item.

Na escola bilíngue Villa Global Education, o decreto estadual está sendo encarado de forma bastante positiva. Segundo o professor Eduardo Frantini, além da questão da socialização dos estudantes, a liberação do uso obrigatório de máscaras também vai ser um ganho para o ensino de línguas, que depende da observação dos movimentos da boca para o aprendizado e aperfeiçoamento da pronúncia de uma língua estrangeira.

“Depois de dois anos com os alunos convivendo de rosto coberto com as máscaras de proteção anti-covid, finalmente vamos desobrigar o uso de máscara”, declara Viviane Brito, CEO do Villa Global Education. O colégio possui cerca de 100 crianças que chegaram à escola durante a pandemia e, por conta da exigência do uso de máscaras, seus rostos permanecem desconhecidos pela maioria dos colegas e vice-versa.

Veja lista com 15 colégios particulares que confirmaram a liberação:

  • Colégio Antônio Vieira
  • Colégio Oficina
  • Sartre Itaigara
  • Colégios Salesianos
  • Colégio Nossa Senhora da Conceição
  • Gurilândia International School
  • Colégio Marista de Patamares
  • Colégio Resgate
  • Villa Global Education
  • Colégio Bernoulli
  • Colégio Módulo
  • Colégio São José
  • Escola Pan Americana da Bahia
  • Colégio Marízia Maior
  • Colégio Montessoriano

* Sob supervisão da subeditora Carol Neves

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas