Com a corda no pescoço, Vitória pega o Cruzeiro em jogo decisivo

e.c. vitória
11.08.2021, 05:00:00
O recém-chegado Marcinho é uma das apostas do Vitória contra o Cruzeiro (Divulgação ECVitória)

Com a corda no pescoço, Vitória pega o Cruzeiro em jogo decisivo

Time mineiro é adversário direto do Leão na Série B do Brasileiro

Em um campeonato de pontos corridos todo e qualquer jogo é valioso, mas diante da situação atual do Vitória na Série B, o duelo contra o Cruzeiro ganha um peso ainda maior. Os dois times são adversários diretos na luta contra o rebaixamento e se enfrentam nesta quarta-feira (11), às 19h, no estádio Independência, em Belo Horizonte. O jogo válido pela 17ª rodada teve o mando de campo modificado para que o gramado do Mineirão seja preservado.

Com 13 pontos, o Vitória é o primeiro time dentro do Z4, em 17º lugar. Integrante da zona até a rodada passada, o Cruzeiro tem 16 e agora aparece na 15ª posição. Caso vença o confronto, o rubro-negro ultrapassa a equipe mineira pelo saldo de gols e, consequentemente, deixa a zona de rebaixamento. No entanto, um empate é suficiente para sair do Z4 porque o Confiança, 16º colocado também com 13 pontos, já jogou na terça e foi derrotado pelo CSA por 2x0.

Se ganhar, o interino Ricardo Amadeu irá comemorar a quebra de um tabu. O Vitória ainda não ganhou fora de casa nesta edição da Série B. Não à toa, o Leão tem a segunda pior campanha como visitante. Em sete jogos disputados, somou três pontos e tem aproveitamento de 14,29%. Foram três empates e quatro derrotas, com três gols marcados e sete sofridos. Só o Brasil de Pelotas, lanterna da competição, tem campanha pior em território adversário.

A ideia, obviamente, é iniciar uma reabilitação e melhorar os números. No ano passado, na primeira vez em que o Cruzeiro disputou a segunda divisão, o clube mineiro levou a melhor nos dois encontros com o Vitória, ambos por 1x0.

Para além das questões técnicas e táticas, o Leão precisa superar momento turbulento à beira do campo. O clube demitiu o técnico Ramon Menezes na semana passada e ainda não contratou um substituto. O auxiliar Ricardo Amadeu estreou na derrota por 1x0 contra o Vasco, sábado.

Nesse aspecto o Cruzeiro vive realidade muito parecida, tendo estreado treinador na rodada do fim de semana. As diferenças estão na experiência do novo escolhido, Vanderlei Luxemburgo, e no resultado conquistado: vitória de virada por 2x1 contra o Brusque, em Santa Catarina. Luxa substituiu Mozart Santos, que por sua vez sucedeu Felipe Conceição, demitido após a mesma 2ª rodada em que Rodrigo Chagas perdeu o cargo no Leão.

No caso cruzeirense, Mozart aceitou pedir demissão para que o clube não queimasse sua última cota, já que, a partir deste ano, o regulamento permite no máximo uma demissão na Série B. É esse imbróglio que o Vitória precisa resolver, já que, até o momento, não houve o mesmo entendimento com Rodrigo nem Ramon.

Zaga desfalcada e prováveis escalações
Em sua segunda partida, Amadeu não terá a dupla de zaga titular, já que Wallace e Marcelo Alves estão suspensos. O último também teve lesão na coxa constatada. Assim, a zaga será composta por Matheus Moraes e João Victor. Em recuperação de contusão, Thalisson Kelven ainda não está à disposição.

A lista de relacionados tem 22 jogadores. Ygor Catatau é um deles. O atacante não atuou na rodada anterior porque está emprestado pelo Vasco. O Vitória deve ir a campo com Lucas Arcanjo, Van (Raul Prata), Matheus Moraes, João Victor e Roberto; Pablo Siles, Fernando Neto e Bruno Oliveira; Marcinho, Samuel e Guilherme Santos.

Já o Cruzeiro tem o retorno do zagueiro Rhodolfo, do volante Adriano, recuperados de lesões, e do lateral Norberto, após cumprir suspensão. Todos devem iniciar no banco. Um possível time é: Fábio, Rômulo, Ramon, Eduardo Brock e Jean Victor; Ariel Cabral, Flávio e Rafael Sóbis; Wellington Nem, Marcelo Moreno e Bruno José.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas