Com dois expulsos, Ba-Vi termina empatado em 0x0 na Fonte Nova

ba-vi
10.03.2019, 17:53:00
Atualizado: 10.03.2019, 19:26:54
(Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação)

Com dois expulsos, Ba-Vi termina empatado em 0x0 na Fonte Nova

Jogo foi válido pela primeira fase do Campeonato Baiano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Não teve pé calibrado de Gilberto, muito menos de Neto Baiano. O segundo Ba-Vi do ano, primeiro pelo Campeonato Baiano, terminou empatado e sem gols, na Fonte Nova. Pior para o tricolor, que deixou a zona de classificação e agora é o quinto colocado do estadual. O Leão está em terceiro, enquanto o Bahia de Feira lidera. 

Em um duelo particular para aliviar a pressão, os técnicos Enderson Moreira, do Bahia, e Marcelo Chamusca, do Vitória, colocaram em campo times modificados. Pelo lado tricolor, Nilton ganhou a vaga de Gregore, lesionado. O Leão foi mais ousado e escalou o lateral Matheus Rocha como ponta, ao lado de Erick e Neto Baiano, outra novidade no time titular. 

Quando a bola rolou, foi o Bahia que começou dando as caras. Na tabela com Gilberto, Artur escapou em velocidade pela direita e cruzou rasteiro. Shaylon chegou atrasado e não conseguiu finalizar.

O tricolor ficou ainda mais perto de abrir o placar em bola cruzada na área que Neto Baiano cortou e quase fez contra. Aos nove minutos Artur voltou a aprontar. O atacante invadiu a área em velocidade e chutou forte, mas Ronaldo fez defesa sensacional. No rebote, Nino mandou uma bomba, mas o goleiro rubro-negro salvou mais uma. 

A primeira boa chance do Vitória só saiu aos 14 minutos. Neto Baiano aproveitou lateral cobrado na área e mandou de cabeça. A bola passou perto da trave esquerda de Douglas, que só acompanhou. A partir daí, o rubro-negro conseguiu equilibrar as coisas e a partida ficou mais pegada.

Já nos minutos finais da primeira etapa o Bahia voltou a assustar. Douglas Augusto arriscou chute de fora da área e quase marcou o primeiro. A resposta rubro-negra veio em chute de Wesley que explodiu na defesa após bate-rebate na área.

Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação

Segundo tempo
No segundo tempo, Enderson deixou o Bahia mais leve ao tirar Nilton, que passou mal nos vestiários após uma queda de pressão, e colocar Flávio em campo. O tricolor voltou a pressionar no ataque. Logo aos dois minutos, Moisés teve a chance de abrir o placar ao cabecear sozinho dentro da área, mas Ronaldo defendeu. Na sequência Ramires tentou finalizar de letra após a jogada de Nino, porém se atrapalhou e a defesa conseguiu cortar. 

Sem ser incomodado pelo Vitória, o Bahia seguia desperdiçando chances no ataque. No cruzamento de Shaylon, Edcarlos apareceu para cortar e quase balançou as próprias redes. Na sequência, foi a vez de Ramires chegar atrasado e não conseguir concluir a jogada de Flávio na ponta direita.

Aos 21 minutos, o Leão passou a ficar com um jogador a menos quando Gilberto escapou em velocidade, mas antes de ficar cara a cara com Ronaldo, foi derrubado por Edcarlos. O zagueiro recebeu o vermelho direto e foi expulso. 
Na tentativa de ajustar e mudar o panorama do Vitória no jogo, Chamusca colocou Thales e Léo Ceará em campo nos lugares de Erick e Neto Baiano. Mas com um homem a mais, era o Bahia que seguia levando perigo. 

Enderson deixou o Esquadrão ainda mais ofensivo ao colocar o atacante Caíque no lugar do volante Douglas. Mas aos 42 minutos os times voltaram a ficar em igualdade numérica quando Jackson fez falta em Léo Ceará e foi expulso.

Antes do apito final, Wesley, de cabeça, ainda acertou o travessão de Douglas depois do cruzamento na área. No fim das contas, o jogo terminou empatado e sem gols. A torcida do Bahia, irritada, vaiou o time e pediu a saída do treinador Enderson Moreira. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas