Com erro nos minutos finais, Vitória empata com a Juazeirense

e.c. vitória
29.01.2020, 21:30:00
Atualizado: 29.01.2020, 22:04:17
Clebson empatou de pênalti para o Cancão (Tiago Caldas / CORREIO)

Com erro nos minutos finais, Vitória empata com a Juazeirense

Cancão teve pênalti a seu favor aos 44 minutos da etapa final

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

No empate em 2x2 com a Juazeirense, nesta quarta-feira (29), o Vitória deixou os três pontos escorregarem pelas mãos no Barradão. Neste caso, literalmente, após uma falha do goleiro João Pedro.

O Cancão de Fogo empatou aos 44 minutos do 2º tempo em pênalti cometido pelo goleiro João Pedro em cima do zagueiro Kanu, ex-Vitória, e convertido por Clébson.

No lance, o camisa 1, de 22 anos, que estreou pelo Leão após Lucas Arcanjo ser integrado ao time principal, furou após uma bola simples levantada na área. Na disputa pelo rebote, derrubou Kanu.

Nickson, para o Leão, e Nino Guerreiro, para o Cancão, haviam marcado no primeiro tempo. Eron, de pênalti, fez 2x1 na etapa final.

O time de aspirantes do rubro-negro volta a campo pelo Baiano no domingo (2), às 16h, contra o Vitória da Conquista, na casa do adversário.

Antes disso, a equipe principal, comandada por Geninho, joga pela Copa do Nordeste, também fora de casa. O adversário de sábado (1º) será o Sport, 16h, na Arena Pernambuco.

Pouco atento
O Leão teve tudo para passar o jogo tranquilo. Abriu o placar num momento crucial, com menos de cinco minutos do primeiro tempo.

Aos quatro, Nickson foi derrubado na intermediária. Ele mesmo posicionou a bola e cobrou com categoria, no ângulo direito. Um golaço.

O problema foi que o rubro-negro fez o gol e mais nada. A Juazeirense começou a crescer logo no minuto seguinte, quando Elcarlos cobrou falta com perigo.

O Cancão de Fogo ocupava mais o campo de ataque, trocava passes e esperava pelo erro do Vitória. E a defesa rubro-negra fez por onde.

Apesar da troca na zaga – Dedé perdeu a vaga de titular para Carlos –, o setor defensivo seguiu frágil. Começando pelo meio, onde Gabriel Bispo pareceu afobado, e Figueiredo, franzino.

Aos 36, a Juazeirense trocou passes pela direita e Waguinho cruzou em direção à área. Carlos chegou atrasado na marcação e Nino Guerreiro cabeceou para empatar.

Teve mudança
O rubro-negro terminou o primeiro tempo prestes a tomar outro gol. Na etapa final, no entanto, foi outro time. O técnico Agnaldo Liz trocou o ponta Luan Gabriel pelo centroavante Edson Júnior.

Deu certo. Mais uma vez, o Leão abriu o placar com pouco mais de cinco minutos. Nickson girou para cima de Júnior Gaúcho na área, que o derrubou. Pênalti. Eron cobrou e fez o 2x1.

A diferença foi que, desta vez, o Vitória teve uma postura melhor após o gol. A Juazeirense ocupou mais o campo de ataque, mas o sistema defensivo vinha se comportando muito bem.

Até os 42 minutos. Numa bola levantada na área, simples, o goleiro João Pedro, sozinho, furou. Pior que Kanu estava em frente a ele, correu para a bola e na dividida foi derrubado. Pênalti. Clébson bateu e fez 2x2.

Vitória 2x2 Juazeirense - 3ª rodada do Campeonato Baiano 2020

Vitória: João Pedro; Wellisson, Carlos, Nuno e Léo; Gabriel Bispo (Bruno Henrique), Figueiredo e Nickson; Luan Gabriel (Edson Júnior), Eron e Caíque Souza (Matheus Farinha). Técnico: Agnaldo Liz.

Juazeirense: Milton; Rodrigo Ramos, Kanu, Wendell e Digão; Waguinho (Léo Feitosa), Júnior Gaúcho e Clébson; Elcarlos (Mateus Café), Nino Guerreiro (Jô) e Jeam. Técnico: Luiz Carlos Mendes.

Gols: Nickson, aos 4, e Nino Guerreiro, aos 36 minutos do 1º tempo; Eron (de pênalti), aos 6, e Clebson (de pênalti), aos 44 minutos do 2º tempo

Estádio: Barradão
Cartão amarelo: Nuno, Caíque Souza, João Pedro e Gabriel Bispo (Vitória); Digão, Wendell, Kanu, Milton e Clebson (Juazeirense)

Público: 2.141 presentes
Renda: R$ 20.453,00

Árbitro: Emerson Andrade, auxiliado por Marcos Welb e Ledes Coutinho

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas