Com espuma, confete e sorrisos, crianças colorem o Circuito Dodô

carnaval
22.02.2020, 14:05:00
O empresário Djalma Costa, 62 anos, e as filhas Patrícia, 38, e Arya, 6, se divertem em bloco infantil no Circuito Dodô (Daniela Leone/CORREIO)

Com espuma, confete e sorrisos, crianças colorem o Circuito Dodô

Bloco Happy e trio independente Gatas e Gatos Teen desfilaram nesta sexta-feira (22)

Muita espuma, pó colorido, confete, serpentina e principalmente fofura. Na manhã deste sábado (22), o mundo da fantasia tomou conta do Carnaval de Salvador. Piratas, sereias, palhacinhos, super-heróis, unicórnios e muitos outros personagens foram representados pela criançada no Circuito Dodô. A diferença é que os blocos infantis fizeram o trajeto oposto, de Ondina para a Barra. 

Puxado por Tio Paulinho e pela cantora Gilmelândia, o bloco Happy trouxe um repertório com hits de desenhos animados atuais, mas também canções das antigas. Sucessos consagrados por Xuxa e pelo Balão Mágico, por exemplo, animaram os adultos que participavam da folia. 

CORREIO Folia: confira todas as notícias do Carnaval 2020

A empresária Gabriela Rocha, 28 anos, sabia todas as músicas. "É muito gostoso voltar um pouco no tempo com as pequenas, inserir elas no Carnaval", disse. Ela e o marido Diego Rocha, 35 anos, moram em Curitiba e trouxeram as filhas Isis, de apenas um ano, e Bianca, 9, para a folia. À noite, a farra será só deles, mas pela manhã a festa foi em família.

O empresário Djalma Costa, 62 anos, costumava trazer a filha Patrícia, 38, para o pular o Carnaval e mantém a tradição com a caçula, Arya, de 6. Pela terceira vez, ele levou as duas fantasiadas para a Avenida. "Isso aqui é excelente e, enquanto eu tiver condições, vou continuar trazendo", avisou Djalma. Vestida de Girassol, Arya era só alegria. "É muito legal. Dá pra se divertir com música e dança", afirmou a pequena. A fantasia dela foi confeccionada pela irmã. A advogada entrou no clima e se caracterizou de unicórnio. "Acho importante viver o mundo da criança e todo ano a gente faz uma produção especial", contou Patrícia. 

Vira e mexe, rolava um chorinho no meio da multidão. Afinal, estava muito calor e, às vezes, batia aquele sono. Nada que um colinho não resolvesse. Já Maria Eduarda estava pelas próprias pernas. Ela tem apenas dois anos e participou do Carnaval pela primeira vez. A mãe, a patologista Vilma Mendes, de 39 anos, preferiu seguir o trio sem cordas Gatas e Gatos Teen, comandado pela banda Universo Kids, que se apresentou na sequência do bloco Happy. "Esse está mais tranquilo, com mais espaço. Ela está muito feliz, encantada e totalmente solta. Ninguém segura. Tô tentando voltar pra casa e ela não deixa", divertiu-se.

O Peter Pan Davi Freire, 4, a sereia Maria Luísa e o Mário Bros Daniel Sapucaia, ambos de 5, se divertem com muita espuma (Foto: Daniela Leone/CORREIO)

Os irmãos gêmeos Maria Luísa e Daniel Sapucaia, de 5 anos, chamaram o amigo Davi Freire, 4, e caíram na folia fantasiados de sereia, Mário Bros e Peter Pan. Pra eles, tudo ficou mais divertido com espuma. A cada jato, um sorriso. "O mais divertido é ver o trio elétrico e brincar disso aqui", disse Daniel. Nem a repórter escapou da brincadeira. 

O CORREIO Folia tem o patrocínio do Hapvida, Sotero Ambiental, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e apoio do Salvador Bahia Airports e Claro.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas