Com gol contra, Bahia perde do Independiente e depende de milagre

e.c. bahia
18.05.2021, 21:14:00
Bahia foi derrotado pelo Independiente na Argentina (Conmebol/Divulgação)

Com gol contra, Bahia perde do Independiente e depende de milagre

Thonny Anderson manda para a rede em trapalhada com Douglas e Esquadrão precisará de combinação improvável de resultados

O Bahia podia encaminhar a classificação às oitavas de final da Copa Sul-Americana na noite desta terça-feira (18) e chegar à última rodada precisando de um empate. Para isso, precisava ganhar do vice-líder do Grupo B, o Independiente. Não deu, e pior. Com um gol contra de Thonny Anderson, o tricolor acabou derrotado por 1x0, no estádio Libertadores de América, em Avellaneda, na Argentina.

O revés inverteu as posições da chave. O Esquadrão caiu para o segundo lugar, com oito pontos, enquanto o Rei de Copas assumiu a ponta, agora com 11. 

Como apenas o líder classifica para as oitavas de final, a situação do Bahia ficou muito complicada. Terá que vencer o Montevideo City Torque na rodada derradeira, em Pituaçu, e torcer para derrota do Independiente. Só que o time argentino joga em casa contra o Guabirá, lanterna da chave, que ainda não somou pontos.

Os dois duelos da última rodada serão na próxima quarta-feira, dia 26, às 19h15. 

Primeiro tempo
O Bahia teve algumas mudanças na escalação. Titular nos últimos jogos, o goleiro Matheus Teixeira foi vetado pelo departamento médico do clube, assim como o lateral direito Renan Guedes. Os dois tiveram lesão na coxa e não viajaram para a Argentina. Assim, Douglas retornou como titular da meta tricolor, após seis partidas.

A outra alteração em relação à partida passada, contra o Guabirá, foi a volta de Thaciano no lugar de Óscar Ruiz. O técnico Dado Cavalcanti ainda manteve Juninho na zaga, mesmo com recuperação de Luiz Otávio, que fica no banco de reservas.

Atuando em casa, o Independiente começou fazendo pressão. Aos três minutos, Sebastián Palacios recebeu a bola na grande área e deu chutão, mas Douglas fez a defesa no meio do gol.

O Bahia deu o troco aos 11. Rossi deu ótimo passe para Nino Paraíba, que chegou até a linha de fundo. O lateral cruzou, Gilberto ganhou da marcação e cabeceou com perigo, mas a bola passou ao lado da meta de Sosa. Na sequência, Rossi tentou de fora da área, mas o chute saiu fraco.

Após o susto, o Rei de Copas voltou a crescer no jogo. Aos 18 minutos, Palácios soltou a bomba, Douglas tentou encaixar e acabou deixando a bola passar por cima do gol.

O Independiente seguiu rondando a área do Bahia. Mas o tricolor recuperou a bola e, aos 23, surgiu em boa jogada pela direita. A redonda passou por Daniel, Nino, Rossi e chegou até Thaciano. De dentro da área, o meia deu chutão, que foi por cima do gol.

Daí em diante no primeiro tempo, o anfitrião foi superior. Com maior posse de bola, o Rei de Copas mostrava bom volume ofensivo, principalmente pela direita, com Bustos. Mas, mesmo incomodando, quase não levou perigo real e pouco exigiu de Douglas.

Segundo tempo
O Bahia voltou do intervalo melhor, dominando e levando muito perigo na primeira metade do segundo tempo. Até mandou para o fundo da rede, aos seis minutos. Rodriguinho cobrou falta, Daniel subiu no meio da área, cabeceou e Thaciano desviou para o gol. Mas o lance foi invalidado pelo árbitro, por impedimento do camisa 16.

Pouco depois, Rossi puxou jogada de velocidade, atravessou quase todo o campo e cruzou com força, mas não encontrou Gilberto na área. Aos 11, foi a vez de Rodriguinho receber de Daniel, girar e chutar de fora da área, passando por cima do gol.

A blitz tricolor continuou e, por pouco, Juninho não abria o placar aos 16. Rodriguinho cobrou escanteio para o meio da área, o zagueiro se antecipou e cabeceou, mas foi para fora. O defensor voltou a aparecer bem logo depois, após cobrança de falta de Rodriguinho na segunda trave, nas costas da defesa argentina. Juninho subiu livre, só que mandou por cima do gol. Na sequência, Rossi soltou a bomba, mas foi bloqueado.

Só aos 27 minutos, o Independiente chegou com perigo no segundo tempo. Velasco, que tinha entrado na etapa, deu um chutão de fora da área, que passou pertinho da meta de Douglas.

Dez minutos depois, veio o gol argentino, em um presente do Bahia. Douglas saiu da meta para socar cobrança de falta do Independiente, mas acertou Thonny Anderson em uma trapalhada, e a bola acabou indo parar no fundo do gol tricolor.

O Bahia ainda ficou perto de empatar nos acréscimos, quando Galdezani cobrou falta direto no gol, mas Sosa espalmou e decretou a derrota tricolor.

FICHA TÉCNICA

Independiente x Bahia - 5ª rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana

Independiente: Sosa, Bustos, Barreto, Insaurralde e Ortega; González (Arregui), L. Romero e Blanco; Martínez (Velasco), Herrera e Palacios (Menéndez, depois Ostachuk). Técnico: Julio César Falcioni.

Bahia: Douglas, Nino Paraíba, Germán Conti, Juninho e Matheus Bahia; Patrick (Matheus Galdezani), Thaciano (Alesson) e Daniel; Rossi (Óscar Ruíz), Gilberto (Thonny Anderson) e Rodriguinho (Maycon Douglas). Técnico: Dado Cavalcanti.

Estádio: Libertadores de América, em Avellaneda, cidade da grande Buenos Aires (Argentina);
Gol: Thonny Anderson (contra), aos 37 minutos do segundo tempo;
Cartão amarelo: Palacios, Barreto e Bustos, do Independiente; Rodriguinho e Maycon Douglas, do Bahia;
Arbitragem: Andrés Rojas, auxiliado por Miguel Roldan e Alexander Guzman (trio da Colômbia);

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas