Com gol nos acréscimos, Bahia vence Bragantino e segue 100% na Série A

e.c. bahia
16.08.2020, 18:02:00
Atualizado: 16.08.2020, 19:32:14
Tricolores abraçam Ernando após gol nos acréscimos (Felipe Oliveira / EC Bahia)

Com gol nos acréscimos, Bahia vence Bragantino e segue 100% na Série A

Ernando marcou aos 47 do 2º tempo em Pituaçu

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mesmo sem fazer uma apresentação de encher os olhos, o Bahia segue com 100% de aproveitamento na Série A do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (16), o Esquadrão venceu o Red Bull Bragantino por 2x1 em Pituaçu pela 3ª rodada. Com um detalhe: o gol salvador saiu nos acréscimos, seguindo à risca a mística tricolor.

Mais uma vez, valeu muito mais pelo resultado obtido do que pela atuação. Com dois jogos seguidos em casa nesse início de Brasileirão, o tricolor não mostrou uma atuação brilhante em nenhum deles. Mas o que importa é que saiu com seis pontos na tabela.

Se venceu o Coritiba com placar de 1x0, sendo o único gol de pênalti, dessa vez bateu o Bragantino por 2x1 com tento salvador de Ernando aos 47 minutos do 2º tempo. Numa atuação em que o tricolor sofreu mais pressão do adversário do que atacou.

Com isso, o Bahia segue com 100% de aproveitamento em dois jogos, já que o duelo da 1ª rodada, com o Botafogo, foi adiado por causa da final do Campeonato Baiano com o Atlético de Alagoinhas, que aconteceu no mesmo final de semana.

>> Veja todas as notícias do Bahia publicadas no CORREIO

QUEM BROCOU?

Num 1º tempo em que o Bahia mais se defendeu do que atacou, coube ao zagueiro Juninho abrir o placar aos 25 minutos, desviando de cabeça um escanteio cobrado por Juninho Capixaba.

Gol de bola parada do zagueiro para um lado e para o outro. Em falta cometida por Capixaba, Aderlan mandou na área, Léo Ortiz cabeceou, Douglas pegou e o defensor completou no rebote aos 31 da etapa final.

E coube a outro zagueiro, também, ser decisivo: Ernando subiu muito mais do que a marcação em escanteio cobrado aos 47 minutos da etapa final. Ele cabeceou firme para o fundo das redes mantendo a mística tricolor.

Recuperado de lesão, Gilberto voltou ao time tricolor e deu dinâmica ao ataque
(Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

QUE DIFERENÇA...

Gilberto mostrou por que fazia tanta falta ao Bahia. Ausente por lesão desde a goleada por 4x1 sobre o Náutico, no dia 22 de julho - primeiro jogo após a pausa do futebol -, o camisa 9 deu a mobilidade que faltava ao ataque tricolor. Abriu pelas pontas, lançou os companheiros, deu combate na frente. Só não fez gol. Saiu com câibra aos 19 do segundo tempo, mas não preocupa.

DESTAQUE

O jogador mais decisivo em campo do Bahia não poderia ser outro: Ernando. Não só pelo gol que garantiu os três pontos ao tricolor, marcado já nos acréscimos, mas também pela bela atuação defensiva. Importante lembrar que o zagueiro ganhou a vaga de titular na partida anterior, diante do Coritiba, quando Lucas Fonseca foi sacado por opção de Roger Machado.

PRIMEIRO TEMPO

O Bahia deu a entender que seria dominante no primeiro tempo. Com apenas 30 segundos de jogo, Rossi chegou ao ataque e cruzou rasteiro. Gilberto desviou de letra e exigiu defesa de Cleiton. Mas foi só isso. Na sequência, o Esquadrão cedeu terreno para o Bragantino, que começou a trocar passes no campo de ataque e teve mais volume de jogo.

Por competência da zaga tricolor, o Bragantino também não teve grandes chances e não assustou Douglas. Os adversários chegaram a receber passes e cruzamentos dentro da área, mas Ernando, Juninho e companhia desarmavam na hora certa. O problema era que, quando o Bahia conseguia chegar ao campo de ataque, perdia a bola rapidamente.

Se estavam bem na zaga, a defesa fez bonito também no ataque: no momento de maior dificuldade, quando sentia pressão, o Bahia chegou ao gol quando Juninho desviou escanteio cobrado por Capixaba aos 25 minutos da etapa inicial. Depois disso, o Esquadrão não conseguiu manter a posse de bola e praticamente só se defendeu nos 20 minutos finais.

Juninho, de cabeça, marca o primeiro gol do Bahia
(Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

SEGUNDO TEMPO

A realidade é que só deu Red Bull Bragantino na etapa final. A equipe continuou com um volume alto de jogo, auxiliado pelo Bahia, que recuou, abdicou da posse de bola e só tentou escapar na ligação direta. Roger Machado ajudou muito ao tirar Rodriguinho e Rossi e colocar Jadson, mais marcador, e Clayson em campo.

Apesar do domínio de terreno, o Bragantino também não conseguiu criar chances claras. A melhor, de fato, aconteceu aos 27 minutos, quando a bola sobrou para Robinho quase na quina da área e ele chutou rasteiro e cruzado para fora.

Só que, como dito, o Bahia ajudou: aos 31, Capixaba cometeu falta boba na entrada da área para desespero de Roger Machado. Na cobrança da falta, Aderlan mandou na área, Léo Ortiz cabeceou à queima-roupa, Douglas fez uma defesa salvadora e, no rebote, o zagueiro empatou o placar.

Mesmo jogando mal, o Bahia perdeu chances. Aos 34, Cleiton saiu da área deixando o gol do Bragantino vazio, Clayson roubou a bola e Saldanha foi bloqueado pela defesa quando finalizou. Aos 41, Clayson tabelou com Élber pela esquerda, ficou cara a cara com o goleiro, mas chutou por cima e perdeu uma ótima oportunidade.

Pelo visto, só sairia gol se fosse de bola parada. Já aos 47, o Bahia conseguiu um escanteio. Élber cobrou buscando a segunda trave, onde Ernando subiu mais que o marcador e testou firme para garantir os 100% de aproveitamento.

Capitão do Bahia, Ernando teve atuação segura na defesa e foi decisivo no ataque
(Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

E A CLASSIFICAÇÃO?

Com os seis pontos conquistados, o Bahia fica temporariamente em 5º lugar na tabela. A equipe pode ser ultrapassada por Atlético-GO ou Sport, que ainda se enfrentam neste domingo (16). Vale lembrar que o Esquadrão tem um jogo a menos, já que não participou da primeira rodada. O duelo com o Botafogo foi adiado porque o tricolor disputou no mesmo dia a final do Campeonato Baiano, contra o Atlético de Alagoinhas.

PRÓXIMOS JOGOS

Depois de sete jogos seguidos em Salvador e, mais especificamente ainda, no Estádio de Pituaçu, o Bahia viajará para duas partidas fora de casa. A primeira é na quinta-feira (20), às 20h, contra o São Paulo, no Morumbi. Na sequência o tricolor vai até Fortaleza, onde enfrenta o Ceará no domingo (23), às 18h, no Castelão.

FICHA TÉCNICA

Bahia 2x1 Red Bull Bragantino - 3ª rodada a Série A 2020

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba (Zeca); Gregore, Ronaldo (Alesson) e Rodriguinho (Jadson); Élber, Gilberto (Saldanha) e Rossi (Clayson). Técnico: Roger Machado.

Red Bull Bragantino: Cleiton; Aderlan (Weverton), Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Ricardo Ryller, Matheus Jesus e Claudinho (Bruno Tubarão); Artur (Robinho), Alerrandro (Ytalo) e Morato (Weverson). Técnico: Felipe Conceição.

Gols: Juninho, aos 25 minutos do 1º tempo; Léo Ortiz, aos 31, e Ernando, aos 47 minutos do 2º tempo.

Estádio: Pituaçu, em Salvador.
Cartão amarelo: Ronaldo (Bahia); Ryller (Red Bull Bragantino)
Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Marcus Vinicius Gomes (trio de MG).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas