Com lei do ex, Vitória perde do Cruzeiro em casa na estreia de Mazola

e.c. vitória
11.12.2020, 23:31:00
Atualizado: 12.12.2020, 00:27:11
Jogadores do Cruzeiro comemoram o gol de Ramon, enquanto os atletas do Vitória lamentam (Tiago Caldas/CORREIO)

Com lei do ex, Vitória perde do Cruzeiro em casa na estreia de Mazola

Ramon fez o único gol no triunfo de 1x0 da Raposa no Barradão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A estreia do técnico Mazola Júnior à frente do Vitória foi recheada de problemas. Diante do Cruzeiro no Barradão, o Leão acabou derrotado por 1x0, na noite desta sexta-feira (11), pela 28ª rodada da Série B, e manteve o tabu de 14 anos sem ganhar da Raposa em casa. Ainda viu o volante Lucas Cândido ser expulso e o goleiro Ronaldo sair lesionado no primeiro tempo.

O único gol do jogo foi marcado pelo zagueiro Ramon, ex-Vitória. Ele aproveitou cobrança de escanteio e fez de cabeça aos 44 minutos do primeiro tempo. Depois não quis comemorar, em consideração ao clube que o projetou.

Com o revés, o rubro-negro perdeu a chance de subir na tabela. Se vencesse, poderia assumir o 11º lugar, superando o Cruzeiro, o CRB - que visita a Chapecoense sábado (12) - e o Operário-PR, que empatou com o Sampaio Corrêa em 1x1. Agora segue na 14ª colocação, com 33 pontos, e pode ser ultrapassado pelo Brasil de Pelotas, que mede forças em casa com o Guarani no domingo (13).

Na próxima rodada, o Vitória será mais uma vez anfitrião e receberá o Juventude no Barradão. O jogo está marcado para terça-feira (15), às 21h30. Lucas Cândido, por ter levado o cartão vermelho, será desfalque. Assim como Ronaldo, que foi reclamar com o árbitro após o fim da partida e acabou recebendo o terceiro cartão amarelo. De qualquer maneira, ele certamente já ficaria fora por causa da lesão reincidente.

Domínio e desvantagem

Em casa, o Vitória começou o jogo à vontade. Buscou criar chances no início e, até a primeira metade do primeiro tempo, já tinha finalizado três vezes, enquanto o Cruzeiro não havia conseguido qualquer lance de perigo. A Raposa, aliás, tinha problemas na saída de bola.

O Leão aplicou o primeiro susto no rival aos 6 minutos, quando Rafael Carioca foi lançado e chutou na saída de Fábio, batendo na trave. A jogada, porém, não valeu: o lateral foi flagrado em posição de impedimento.

Aos 12, veio a melhor oportunidade do Vitória na etapa: em cobrança de falta, Vico mandou uma bomba venenosa, de longe, que foi no canto superior direito de Fábio. Mas o goleiro espalmou e impediu o gol.

O jogo foi aos poucos perdendo o ritmo. Depois dos 20 minutos iniciais, os dois times passaram a apresentar pouca criatividade e a partida foi ficando travada. Já aos 41, Airton foi lançado em velocidade na esquerda, Ronaldo saiu do gol e jogou para a lateral. Mas o goleiro, que havia se recuperado de lesão e retornava ao time, machucou novamente a coxa direita. Sem César e Lucas Arcanjo, ambos com covid-19, foi substituído por Yuri, da equipe sub-20, marcando a estreia do jovem.

Yuri certamente vai preferir esquecer seu primeiro lance como profissional. Aos 44 minutos, a Raposa ganhou escanteio pela direita, cobrado por Machado. O zagueiro Ramon, que tem longa história no rubro-negro, cabeceou no canto direito do gol - sem chance para Yuri - e abriu o placar. Lei do ex presente na única finalização do Cruzeiro no primeiro tempo.

No último lance da etapa, o Vitória ainda teve uma oportunidade. Aos 47, Arthur Caíke saiu errado, Fernando Neto conseguiu a bola e tocou para Léo Ceará. O atacante chegou até a pequena área e chutou no canto esquerdo. Fábio, porém, espalmou.

Mazola Júnior orienta Yuri; técnico e goleiro estrearam no Vitória
(Foto: Tiago Caldas/CORREIO)

Queda de desempenho

Em desvantagem no placar, o Leão voltou do intervalo querendo o empate, mas a boa atuação ficou no vestiário. O segundo tempo foi de controle do Cruzeiro, que chegou ao ataque logo aos 4 minutos. Rafael Sobis dominou e deu passe para Arthur Caíke, que mandou uma bomba da meia direita, à meia altura. Yuri, porém, fez uma defesa difícil e impediu o segundo gol celeste. Aos 9, em rebote depois de escanteio, Rafael Sobis chutou a bola com efeito e, para a sorte rubro-negra, acertou a trave.

O Vitória se mostrava abatido. Além de não conseguir atacar, tinha dificuldade em marcar e deixava o Cruzeiro à vontade em campo. Aos 15 minutos, o visitante já tinha feito quatro finalizações.

Na tentativa de melhorar o desempenho da equipe, o técnico Mazola Júnior sacou Vico e Thiago Lopes e promoveu as entradas de Ewandro e Gerson Magrão. Mas, aos 25 minutos, o volante Lucas Cândido levou o segundo cartão amarelo por falta em Giovanni e foi expulso, deixando o time com um jogador a menos.

O Leão seguiu sem conseguir criar boas oportunidades. Teve um lance isolado de Fernando Neto em jogada pela ponta direita aos 33 minutos, quando arriscou mesmo sem ângulo, e a bola foi pelo lado de fora. No fim, o Cruzeiro ainda ficou perto de fazer o 2x0 com Welinton, que entrou na área e driblou Yuri, mas perdeu o ângulo do chute.

FICHA TÉCNICA

Vitória 0x1 Cruzeiro - 28ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Vitória: Ronaldo (Yuri); Van (Jonathan Bocão), Maurício Ramos, Wallace e Rafael Carioca; Matheus Frizzo, Fernando Neto (Caicedo), Lucas Cândido e Thiago Lopes (Gerson Magrão); Vico (Ewandro) e Léo Ceará. Técnico: Mazola Júnior.

Cruzeiro: Fábio; Raúl Cáceres, Ramon, Manoel e Matheus Pereira (Patrick); Adriano (Cacá), Filipe Machado (Giovanni) e Jadson; Arthur Caíke (Welinton), Rafael Sobis (Marcelo Moreno) e Airton. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Estádio: Barradão, em Salvador
Gol: Ramon, aos 44 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Gerson Magrão e Ronaldo, do Vitória; Adriano, do Cruzeiro;
Cartão vermelho: Lucas Cândido, do Vitória;
Arbitragem: Douglas Schwengber da Silva, auxiliado por Rafael da Silva Alves e Maurício Coelho Silva Penna (trio do Rio Grande do Sul).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas