Com Zeca, Clayson e Daniel, Roger dá forma ao time titular do Bahia

e.c. bahia
17.01.2020, 05:00:00
Atualizado: 17.01.2020, 10:02:20
Daniel veio do Fluminense e já virou titular no meio de campo do tricolor. Vai atuar como organizador das jogadas (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Com Zeca, Clayson e Daniel, Roger dá forma ao time titular do Bahia

Elenco principal estreia na temporada no dia 25, contra o Santa Cruz

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Aos poucos, o time principal do Bahia que vai iniciar a temporada está ganhando forma. Em pré-temporada na Cidade Tricolor, o técnico Roger Machado tem aproveitado bem os dias para deixar tudo pronto para a estreia.

Nesta semana, o treinador começou a esboçar a equipe que vai encarar o Santa Cruz, no dia 25, às 16h, no Recife, pela Copa do Nordeste. Será o primeiro compromisso do elenco principal no ano. Antes, o time B joga pelo Baiano, dia 22, contra a Juazeirense.

No treino, Roger indicou que o time terá a base que terminou 2019, mas, com a chegada de reforços, em alguns setores haverá disputas.

Uma delas está na lateral esquerda. Com a saída de Moisés, negociado com o Internacional, Zeca e Juninho Capixaba brigam pela posição. No primeiro coletivo do ano, Zeca levou a melhor sobre o prata da casa e treinou entre os titulares.

Do outro lado, João Pedro largou na frente de Nino Paraíba e deve começar o ano jogando. A ideia de Roger é ter laterais que construam as jogadas até o ataque. O restante da defesa foi formada pelo goleiro Douglas e os zagueiros Lucas Fonseca e Juninho.

Partindo para o meio, a maior novidade até o momento é a entrada de Daniel como meia armador do tricolor. No ano passado, a posição deu dor de cabeça para Roger Machado, que em vários jogos escalou o Bahia com três volantes por não ter um jogador confiável na função de municiar o ataque.

Daniel chega com a chancela de ter sido o maior garçom do Fluminense em 2019, com dez passes para gols. Ele leva vantagem na disputa com Marco Antônio e Régis. O último ainda não teve a sua situação definida no clube, mas continua treinando com o elenco. 

Ainda no meio-campo, Daniel terá a companhia de Gregore e Flávio, dupla de volantes que terminou o Campeonato Brasileiro.

No ataque, o principal mistério está na vaga deixada por Artur. A tendência é que Clayson ocupe a posição, jogando pelo lado direito. Foi assim que ele trabalhou na atividade de quarta-feira, com Élber ocupando a ponta esquerda. A dupla tem a concorrência de Arthur Caíke e Rossi.

No comando do setor, Gilberto é novamente a principal esperança de gols. O camisa 9 terminou 2019 em alta depois de balançar as redes 29 vezes na temporada e ser o artilheiro do Bahia. Ele tem a sombra de Fernandão, que tenta dar a volta por cima após um ano ruim.

Com isso, um provável time titular do Bahia tem: Douglas, João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Zeca; Gregore, Flávio e Daniel; Élber, Gilberto e Clayson

Derrota para o Flu
Ontem, o elenco foi submetido ao primeiro desafio ao fazer um jogo-treino com o Fluminense de Feira, na Cidade Tricolor, após dez dias de trabalho. Roger repetiu a escalação do dia anterior.

No segundo tempo, o treinador mudou todos os jogadores. Atletas como Fessin e Arthur Rezende participaram da atividade. Já o atacante Rossi fez um treino físico.

O Fluminense venceu por 1x0, com o gol marcado pelo meia Rafael Granja. Apesar do resultado negativo, Roger afirmou que o jogo foi proveitoso e que os atletas foram exigidos em um alto nível de competitividade. 

“A ênfase nesse momento é a parte física. O técnico e o tático já vêm do ano anterior, estamos fazendo um polimento em virtude dos jogadores que chegaram. Temos um time base na cabeça, mas é um primeiro momento, temos que avaliar se essas peças vão se comportar da forma que a gente quer. Se não acontecer, vamos mudando as peças até acertar. Ainda bem que temos peças para isso”, analisou o treinador.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas