Comércio brasileiro volta a crescer em 2017 após dois anos de queda

economia
09.02.2018, 17:36:38

Comércio brasileiro volta a crescer em 2017 após dois anos de queda

Bahia fechou o ano passado com variação negativa de -0,3%

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As vendas do comércio varejista no Brasil voltaram a apresentar resultado positivo em 2017 (+2,0%), após dois anos de queda. O movimento de recuperação foi seguido por 18 dos 27 estados, com destaque para Santa Catarina (13,5%), Amazonas (7,7%) e Alagoas (7,7%). Por outro lado, Distrito Federal (-6,6%), Roraima (-7,3%) e Goiás (-8,7%) tiveram os piores resultados. Os dados foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A Bahia fechou o ano passado com variação negativa de -0,3% em relação ao 2016. Embora ainda não tenha retomado o crescimento, o volume de vendas teve seu menor recuo desde 2015 (-8,0%). Em 2016, as vendas haviam tido seu pior ano, com queda de 12,1%.

Em dezembro de 2017, as vendas do varejo na Bahia voltaram a recuar (-1,9%) em relação ao mês anterior, na série livre de influências sazonais (que desconsidera, por exemplo o Natal), após o crescimento que havia sido registrado em novembro (6,0%). Os resultados de novembro para as vendas na Bahia foram revistos para cima em consequência da retificação de informações prestadas ao IBGE por parte de empresas.

No país como um todo, de novembro para dezembro, o varejo teve queda de 1,5%, com quase todos os estados apresentando resultados negativos – à exceção da Paraíba, onde as vendas cresceram 1,2%.

Já frente ao mesmo mês de 2016, em dezembro/17 as vendas na Bahia cresceram 3,5%, sustentando o segundo aumento consecutivo e apresentando o melhor resultado para o mês desde 2013 (4,4%). Nessa comparação, o estado ficou um pouco melhor que o país como um todo (+3,3%), e os destaques positivos foram para as vendas no Rio Grande do Sul (14,6%), Mato Grosso (13,4%) e Rondônia (12,1%).
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas