Conheça cinco estratégias para baixar a taxa do condomínio

economia
04.01.2018, 05:15:00

Conheça cinco estratégias para baixar a taxa do condomínio

Especialistas estimam um acréscimo de até 7% sobre o valor da taxa atual dos condomínios

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Especialistas preveem um acréscimo de até 7% sobre o valor da taxa atual dos condomínios. Segundo informações do Sindicato da Habitação da Bahia (Secovi-BA), o principal influenciador do reajuste é o aumento nas contas de água, luz e pessoal, além dos custos com manutenção da estrutura, a exemplo de elevadores e área de lazer. Confira cinco estratégicas para baixar os custos do condomínio.

Individualização do abastecimento de água: Um dos pontos de gasto exagerado, enumerado pelo presidente do Secovi, foi o sistema de água compartilhada, comum em edificações mais antigas. “Em caso de água compartilhada, os condôminos não são muito cuidadosos com o consumo, pois o valor final é rateado. O ideal é que a cobrança seja individualizada, pois o consumidor sente o gasto no próprio bolso”, propõe.
Instalação de iluminação com sensor de presença:  Outra ação apontada pelo Secovi é a prevenção do gasto de energia que pode ser alcançada através da instalação de lâmpada de LED com sensores de presença. Estudos apontam que o equipamento pode gerar uma economia de até 75% no consumo de energia, comparado às lâmpadas que permanecem ligadas durante a noite toda.
Redução de custos na folha de pessoal:  A folha de recursos humanos é um dos principais problemas na hora de equalizar as contas do condomínio. Encargos trabalhistas e gratificações sociais encarecem as perspectivas de novas contratações. Uma das alternativas apontadas por especialistas é a instalação de sistemas de videomonitoramento e ferramentas de proteção patrimonial em substituição aos profissionais de segurança.

Priorize manutenção preventiva e evite gastos:  A realização de autovistorias e inspeções contínuas nas dependências do condomínio é fundamental para a rápida identificação de problemas como vazamentos e demais desperdícios. Revisar contratos de prestação de serviço que possam apresentar condições desfavoráveis e possam ser renegociadas ou rescindidas é fundamental.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas