Coronavírus: Fazendão será usado para receber pacientes com outros tratamentos

e.c. bahia
19.03.2020, 15:23:00
Atualizado: 19.03.2020, 21:38:26
Fachada do Fazendão, em foto de 2014: local será usado no tratamento do novo coronavírus (Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Coronavírus: Fazendão será usado para receber pacientes com outros tratamentos

Antigo centro de treinamento do Bahia já foi inspecionado e aprovado pela Sesab

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Bahia disponibilizou o Fazendão para ajudar no combate à pandemia do novo coronavírus. Nesta quinta-feira (19), o governador Rui Costa afirmou que o antigo centro de treinamento do Esquadrão, localizado no bairro de Itinga, em Lauro de Freitas, receberá outros pacientes que não precisam de tratamentos complexos. Assim, as unidades hospitalares estaduais vão ampliar a capacidade de atendimento a pessoas com o novo coronavírus. De acordo com o Secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, isso acontecerá já nos próximos dias.

"O Fazendão foi disponibilizado para o Governo do Estado alocar pacientes de longa permanência, que não necessitam de cuidados hospitalares mais complexos. Nós temos pacientes com a doença que estão apenas fazendo uso de antibióticos, de medicações de uso restrito. Isso vai ser tudo submetido a uma adequação e esperamos, nos próximos dias, já começar a transferir os primeiros pacientes", afirmou Vilas-Boas.

"A equipe técnica da Secretaria de Saúde do Estado fez uma inspeção hoje e aprovou o local", escreveu Rui Costa, no Twitter. "Agradeço ao presidente Guilherme Bellintani pelo seu gesto de solidariedade. Baianos e baianas unidos na guerra contra o coronavírus", continuou. Bellintani respondeu e garantiu que o Fazendão será "cedido pelo tempo que for necessário".

Fábio Vilas-Boas também explicou que o CT será usado por pacientes em vulnerabilidade social. "Houve uma oferta para que nós pudéssemos fazer o uso lá, tem vários alojamentos. Vamos tirar pacientes que têm vulnerabilidade social, dificuldade de serem isolados em casa e colocar ali no Fazendão", falou Vilas-Boas, em live transmitida pela Sesab.

Pouco tempo depois, foi a vez do próprio Bahia divulgar a iniciativa. "Colocamos um de nossos CTs à disposição do governo para receber pacientes com COVID-19 durante o tempo que for preciso. Após inspeção hoje, a Secretaria de Saúde do Estado aprovou o local. Casa do Bahia até janeiro, o Fazendão tem 125.000 m² e 3 pavilhões com salas e 28 quartos #BBMP".

O Fazendão foi o CT utilizado pelo Bahia de 1979 até janeiro passado, quando foi inaugurado o CT Evaristo de Macedo, conhecido como Cidade Tricolor, em Dias d'Ávila. O espaço está colocado à venda e duas empresas já fizeram proposta.

Até o momento, a Bahia tem 32 casos confirmados da Covid-19. Salvador é cidade que mais tem infectados, com 18. Em seguida, aparecem Feira de Santana (6), Porto Seguro (4), Lauro de Freitas (2), Prado (1) e Itabuna (1). 

De janeiro até às 17h desta quinta-feira (19), o estado registrou 998 casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus. Destes, 31 foram confirmados, 443 foram descartados e 524 aguardam análise laboratorial. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas