Coronel João Sá: cidade alagada por rompimento de barragem sofria com a seca

bahia
14.07.2019, 06:25:00
Atualizado: 14.07.2019, 12:47:21
(Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Coronel João Sá: cidade alagada por rompimento de barragem sofria com a seca

Após rompimento de barragem bombeiros ficarão por tempo indeterminado na cidade

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Mesmo com a redução considerável do nível de risco de rompimento de barragens na região de Coronel João Sá e Pedro Alexandre, o Corpo de Bombeiros vai manter equipes no local por tempo indeterminado. Até sábado (13), havia 79 bombeiros trabalhando no local, usando 11 caminhonetes, micro-ônibus e outros equipamentos.

"A situação está muito melhor porque o leito do rio está tendendo a voltar para sua posição normal. Nós vamos permanecer com um monitoramento 24h das barragens e das centenas de aquíferos que existem na região que estava em estado de emergência por conta da seca", disse o comandante-geral de operações do Corpo de Bombeiros, coronel Telles. Na manhã deste sábado, ele sobrevoou a região e disse que o risco reduziu consideravelmente, já que o nível do Rio do Peixe está baixando e voltando aos poucos ao curso normal.

Clique aqui e leia mais sobre o rompimento da barragem

Mesmo assim, como a região costuma sofrer com a seca - e, inclusive, as cidades estavam em emergência pela seca, antes da enchente -, está sendo feito um trabalho de tirar água de alguns pontos e liberar em outros. O objetivo é deixar o lugar preparado também para a seca.

O total de desabrigados ainda era o mesmo, 500. Do total 27 de casas condenadas, 21 foram totalmente interditadas. A prefeitura, junto com os bombeiros e a defesa civil, está fazendo um cadastros com as famílias afetadas a fim de buscar maneiras de reduzir os danos.

Por enquanto, escolas na parte alta da cidade continuam a receber desabrigados, mas, aos poucos, as equipes trabalham para levar de volta para casa aqueles que têm alguma condição.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas