CoStore traz nova experiência de consumo e negócios

especiais patrocinados
18.10.2018, 01:04:00
Atualizado: 03.01.2019, 16:06:00
Com assinatura de José Marcelino, o espaço CoStore é uma das grandes novidades da edição 2018 da CASACOR (MARCELO NEGROMONTE/CASACOR)

CoStore traz nova experiência de consumo e negócios

25 marcas de moda, acessórios, objetos de decoração e três grandes restaurantes compõem o espaço

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Moda sustentável, acessórios femininos e masculinos, objetos de decoração e gastronomia de alta qualidade. Com assinatura de José Marcelino, o espaço CoStore é uma das grandes novidades da edição 2018 da CASACOR Bahia, que ocupa a Chácara Baluarte, no bairro Santo Antônio Além do Carmo. Além da variedade de artigos de artesãos, artistas e empreendedores locais, a CoStore tem o objetivo de ser um ponto de encontro com a possibilidade de, ao fim da tarde, acompanhar o pôr do sol mais lindo da cidade. Para isso, o acesso a este espaço é independente da mostra, assim o público pode curtir o momento de entretenimento sem ter a obrigação de visitar os espaços decorados.

Com curadoria da Elementuá, a loja colaborativa que tem 90m2, funciona nos mesmos moldes da loja original situada no Rio Vermelho. Na CASACOR, ela abriga trabalhos de 25 marcas e já é um diferencial nesta edição do evento. Geisa Bacellar, gerente executiva da loja colaborativa, afirma que o objetivo do espaço é mostrar uma nova forma de compartilhamento de espaços e economia colaborativa, que já é amplamente aplicada na cidade, mas ainda é desconhecida por uma grande parcela da população.

“Queremos mostrar para o público da CASACOR o nosso propósito de ser um negócio justo, sustentável e que valoriza o pequeno empreendedor e a produção local. Através dessa aproximação, temos a oportunidade de valorizar a produção da nossa cidade e dar visibilidade a empreendedores super talentosos e, muitas vezes, ainda desconhecidos”, ressalta.

Perceber o espaço privilegiado que a CASACOR dá à economia colaborativa é muito importante, pois tira essa atividade do contexto do “alternativo”, o que faz com que o público entenda a importância real desta atividade, que, inclusive representa uma solução criativa para que empreendedores em tempos de crise.

Na CASACOR, o espaço abriga trabalhos de 25 marcas

“A economia colaborativa é uma nova forma de se relacionar, através da qual o acesso se sobrepõe à propriedade. No caso da loja colaborativa, o parceiro, para ter acesso a um espaço físico bonito, bem localizado e com atendimento de qualidade, não precisa ter necessariamente uma loja própria. Nós promovemos o acesso a uma loja física completa, de alto nível, com toda a estrutura sem a necessidade de altos investimentos por parte das marcas integrantes. É uma inovação também em termos de arquitetura, porque propõe um espaço vivo, aberto a mudanças, uma vez que se transforma a cada marca nova que chega”, enfatiza Geisa. 

Para ela, a proposta de poder montar uma loja colaborativa em um evento tão grande e conhecido é algo absolutamente maravilhoso. “Temos hoje a oportunidade de levar ao público da CASACOR nosso propósito de um comércio justo e sustentável e parte dos nossos parceiros, fazendo com que marcas de pequenos empreendedores alcancem uma visibilidade de alto nível”, destaca. 

O que também tem deixado os empreendedores satisfeitos é o local onde a loja está instalada! É um casarão antigo muito charmoso, que tem semelhança com a casa onde a Elementuá funciona no Rio Vermelho, uma antiga casa de pescador. “Este processo de ocupação dos espaços históricos com uma utilização racional e que valoriza as características estruturais do imóvel é algo que nos encanta. É o novo convivendo em harmonia com o antigo”, conta.

O público, por sua vez, tem elogiado a qualidade dos produtos, feitos na cidade e com preços justos, e acaba se encantando com o projeto. Isto mostra que artistas e artesãos que empreendem de forma colaborativa estão no caminho certo e alcançando o objetivo no evento.

Veja quem faz a CoStore acontecer:
1- Leila Daltro Acessórios
2- Talheres bordados
3- Kazza.9
4- Bnachii
5- Atitocou
6- Acqua Aroma Paralela
7- Hilda Salomão
8- Silvia Lopes
9- Carola Hoisel
10- Mallua
11- Catatabua
12- Kf pratas
13- Jean Louiss - Soul Art
14- Amô Jardinaria
15- Canek
16- Miumai Brasil
17- Torta Delírio
18- Silvana Grappi
19- Fabiana Cavalcanti
20- Boah
21- Lojas Gaya
22- Bijutrix
23- Cantuai
24- Ateliê 2
25- Tempt

Gastronomia compartilhada
Bem ao lado da loja colaborativa, está o restaurante da CASACOR, espaço assinado por Frederico Jordan. Ali o público que visitar a Chácara Baluarte, até o dia 11 de novembro, terá a oportunidade de experimentar as delícias dos restaurantes Poró, La Taperia e Carvão. A proposta é que ao longo das seis semanas de realização do evento as três marcas apresentem o que há de melhor em seus cardápios. Para tanto, a cada duas semanas, um deles assume o restaurante. Desta forma, os participantes também poderão vivenciar na prática esta grande experiência de compartilhamento trazida pela franquia da mostra de decoração.

O Restaurante Arauco, assinado por Frederico Jordan

SERVIÇO:
O quê: CASACOR Bahia 2018
Quando: Até 11 de novembro
Onde: Ladeira do Baluarte, 18 - Chácara Baluarte – Santo Antônio Além do Carmo
Horário de funcionamento: de terça a domingo das 16h às 21h
Ingressos: R$ 40 (inteira) /  Meia só para idosos, estudantes universitários ou portadores de cartão da UNE. Cartões só de débito.

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/simbolo-gigantesco-em-campo-atrai-atencao-de-curiosos-na-franca/
Especulações sobre origem incluem templários e, claro, ETs
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/uma-saudade-chamada-salvador-prefeitura-lanca-campanha-com-boas-lembrancas/
Proposta da Secult é manter a capital baiana no imaginário dos soteropolitanos e turistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pm-pisa-em-pescoco-de-mulher-durante-confusao-quanto-mais-eu-me-debatia-mais-apertava/
Caso aconteceu na zona sul de São Paulo. Policiais foram afastados após ação
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/historia-e-solidariedade-marcam-a-primeira-live-do-bloco-ile-aiye/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moda-comunica-mais-que-tendencias/
Representatividade  é o tema desse editorial fotografado e protagonizado por jovens negros
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/e-sofrencia-musicas-de-arrocha-foram-as-mais-ouvidas-pelos-baianos-na-quarentena/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bisneta-de-mae-senhora-inspira-baiana-azul-de-amaralina-conheca-cida-de-nana/
Bel Borba a contratou como modelo para monumento às baianas sem saber de ascendência, que inclui Mestre Didi e uma das fundadoras da 1ª casa de candomblé
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/devo-ou-nao-devo-usar-mascara-na-atividade-fisica-eis-a-polemica-precos-chegam-a-r-120/
Tire suas dúvidas e confira 10 máscaras esportivas disponíveis no mercado
Ler Mais