CowParade lança seu rebanho pop e bem baiano

entretenimento
09.10.2019, 06:00:00
Atualizado: 09.10.2019, 10:51:47
Vaca Sertaneja é a obra assinada por Israel Nery (Foto: Betto Jr./CORREIO)

CowParade lança seu rebanho pop e bem baiano

A partir de hoje, 60 vaquinhas ocupam diferentes espaços da cidade; obras serão leiloadas e terão verba destinada a instituições

Passar pela estação do metrô, pelo shopping, por um ponto turístico ou por uma rua qualquer de Salvador e se deparar com uma vaca pastando, em pé ou mesmo deitada vai ser algo comum a partir desta quarta-feira (9), quando 60 esculturas em fibra de vidro e do tamanho real do animal serão espalhadas pela cidade. É que até o dia 8 de novembro acontece por aqui a CowParade Brasil, um dos maiores e mais bem-sucedidos eventos contemporâneos de arte pop e de rua do mundo.

Todas as obras foram apresentadas na noite de ontem (8), no Forte do Santo Antônio Além do Carmo, durante coquetel para convidados. A diversão dos presentes era identificar as peculiaridades da personagem símbolo da mostra. A cada vaca, uma surpresa. A Freddie Mercowry, por exemplo, de Miu Monteiro, faz referência ao eterno vocalista do Queen, Freddie Mercury (1946-1991), com direito a microfone, colete e o sorriso cheio de dentes do ícone do rock.

Já a Cowseca, de Leo Furtado, traz o cenário do sertão com detalhes como uma casinha de taipa e uma carroça de madeira. Ou seja, nenhuma vaquinha é igual à outra. Elas ganharam cores e texturas de 60 artistas visuais baianos. Alguns bastante reconhecidos, como Bel Borba, Leonel Mattos e Alberto Pitta, além de um grande número de jovens grafiteiros, como Oliver Dórea, Sista Kátia, Eder Muniz, Bigode e Denissena. Todos tiveram um mês para concluir a produção, cuja seleção contou com mais de 500 projetos inscritos.

Roney George assina a obra 'Vaca para um céu estrelado de um sertanejo' (Foto: Ulisse Dumas/Divulgação)

"É normal que haja essa mistura de artistas menos e mais conhecidos, porque nossa seleção é feita de uma maneira muito justa e democrática. Além disso, nosso intuito também é revelar novos nomes, levar para a rua artistas que costumam circular em galerias. A proposta é mostrar o talento de artistas regionais para o grande público, democratizando a arte", sintetiza Catherine Duvignau, sócia-diretora da Toptrends, empresa organizadora.

Também presente no evento, o presidente da Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, destacou a importância de uma mostra como essa para a capital baiana. “Essa é a maior exposição de arte urbana do mundo. É um momento importante para a Salvador, afinal A CowParede já rodou mais de 130 cidades diferentes em cinco continentes e agora tem artistas baianos que vão ajudar a embelezar ainda mais nossa cidade. É uma forma de projetar nossos artistas e é um privilégio para a prefeitura poder apoiar”, elogiou.

Vaquinhas
Além dos selecionados, a mega exposição conta com nomes convidados especialmente pela organização. Caso da artista plástica Maria Adair, 81 anos, renomada professora da Escola de Belas Artes. Ela conheceu a CowParade em 2000, durante uma viagem de férias em Nova York.

"A cidade estava cheia de vacas, e fotografei muitas delas na época. Depois disso, nunca mais tinha ouvido falar. Quando eu soube que vinha para Salvador, resolvi não me candidatar porque não estava usando tinta por conta de problemas de saúde. Mas recebi o convite, e não declinei. Acabei usando nanquim e aplicação de folhas de cobre, ouro e prata. É uma vaca deitada, demorei quase um mês. E o trabalho é basicamente preto, branco e metálico", explica Adair sobre sua vaca de nome Malhada, que deve ser exposta em algum shopping.

As pinceladas e grafitadas foram realizadas no Ateliê Criativo, localizado em um galpão na Cidade Baixa, em Salvador. Para Oliver Dórea, uma oportunidade de fazer trocas com referências para ele. "Eu me senti num espaço muito acolhedor, e fui selecionado com pessoas que eu realmente admiro. Foi uma experiência muito legal, porque eu estava com artistas que têm um conhecimento técnico e de vivência muito grande, e que colaram pra ajudar no processo. Virou tipo uma irmandade, com muita troca de ideias e risadas", recorda o artista, que costuma fazer desenhos em ônibus da cidade.

Alessandra Menezes assina 'O que é que a bahia tem'
(Foto: Ulisse Dumas/Divulgação)

Cowvida foi o nome escolhido por ele para a vaca que abusa das cores neon. "Não é uma peça inanimada, ela tem uma vida que é a representação do que eu faço, com um teor naturalista, surrealista e com muitas cores vibrantes. É uma vaca que convida as pessoas a perceberem e a contemplar a beleza da natureza, e como as coisas se transformam. Pensei em fazer uma metamorfose de vida e morte, animal e natureza, com símbolos que representassem essa conexão", explica Dórea.

"A vaca para várias culturas representa fartura, renovação, alimento, abundância, e eu queria representar isso utilizando minha estética. Fiz também dois rostos de mulheres, já que a vaca representa também fertilidade" - Oliver Dórea

Quem também explorou a relação entre ser humano e natureza na obra foi o grafiteiro Eder Muniz. “Primeiro, curti a proposta de o projeto levar arte para vários lugares da cidade, algo que faz parte do que eu já faço diariamente. Nesse momento em que a arte e a cultura sofrem um ataque, é de extrema importância. Havia um clima de desespero em Salvador, com editais fechados, então foi muito importante”, posiciona-se.

Em sua obra, diz, tentou passar a  mesma mensagem, do homem-natureza sendo uma coisa só. “Faço um apelo para vermos a vaca como um outro ser, e para pensarmos que cada pedaço que a gente come é um sacrifício, um exercício para um consumo mais consciente”, convida Muniz.

Consciente do poder do seu papel, o artista de rua defende que a agropecuária é o que mais destrói a floresta atualmente e que “é tempo de fazer esse manifesto”. Por isso, deseja que seus trabalhos estejam em locais públicos, de grande circulação. Sua vaca, chamada Equilíbrio Natural, pode ser vista, na Praça do Imbuí, a partir de hoje.

Ação social
Os cantores Carlinhos Brown e Margareth Menezes são padrinho e madrinha do projeto e também tiveram seus trabalhos eternizados em esculturas. Brown pintou a Vaca Aguadeira; e Margareth convidou o artista Jair Gabriel, que pintou a Flor D’ Água. Com a técnica do pontilhismo, Jair fez uma vaca inspirada na música Pelo Mar Lhe Mando Flor, da cantora, com pássaros, sereias e outros elementos da natureza.

“Eu estou super satisfeita com a qualidade das obras, e acho que a gente tem um rebanho maravilhoso, com uma diversidade muito interessante, que mostra a competência artística de todos os envolvidos e também a expressão local”, complementa Catherine.

Dentre os locais que vão receber as obras, estão o Farol e Porto da Barra, o Campo Grande, a Ponta do Humaitá, e as praças da Piedade e da Cruz Caída. Além deles, estações de metrô, ônibus e shoppings também estão na lista. “A cidade de Salvador tem uma configuração própria, recortada em bairros ao longo do mar, com uma topografia acidentada. Contemplamos a periferia, com algumas obras mais afastadas. Às vezes falta obra para cobrir a cidade inteira, mas a gente tenta”, comenta a organizadora.

Freddie Mercowry, de Miu Monteiro (Foto: Betto Jr./CORREIO)

As obras serão leiloadas
Depois de encerrada a exposição nas ruas e locais públicos, as vacas vão a leilão, e todo o dinheiro arrecadado será revertido para duas instituições beneficentes: as Obras Sociais Irmã Dulce, entidade filantrópica que abriga um dos maiores complexos de saúde 100% SUS do país, e o Hospital da Criança Martagão Gesteira, o maior hospital exclusivamente pediátrico do Norte e Nordeste.

"O leilão é a parte mais importante da exposição, é a cereja do bolo. A gente faz o evento para a população, e o leilão é para quem vai poder arrematar uma obra para ajudar as obras sociais escolhidas. As vaquinhas viram um objeto de desejo. Pessoa física ou jurídica de qualquer lugar do mundo pode comprar através do leilão virtual. Também haverá um leilão presencial, no dia 21 de novembro, no Shopping da Bahia", explica Catherine. O lance mínimo é de R$ 6 mil.

A CowParade já percorreu, no Brasil, cidades como São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Goiânia e Belém do Pará e passou também por diversos países ao longo de 20 anos. Ao redor do mundo, mais de 10 mil artistas já participaram da intervenção e estima-se que mais de 500 milhões de pessoas tenham visto uma das esculturas. No total, mais de US$ 35 milhões foram levantados para entidades beneficentes através do leilão das peças.

Lista completa das obras e dos locais

1 Alan Lima - Cowtrioska  (Itapuã)
2 Bel Borba - Vaca Urbana da Malha Geométrica (Farol da Barra) 
3 Alberto Pitta - Vaca Elegante ( Caminho das Árvores)
4 Alessandra Menezes - O que é que a Bahia Tem  (Caminho das Árvores)
5 Ana Gilma - Vaca Baianinha  (São Tomé de Paripe)
6 Carlinhos Brown - Vaca Aguadeira (Teatro Castro Alves) 
7 Murilo Ribeiro -  A Banda Toca com Alegria para a Vaca não ir para o Brejo (Palacete das Artes, Graça)
8 Augusto Leal - Simõesfilhense  (Comércio)
9 WIW - Cowtupinambá (Aeroporto Internacional de Salvador)
10 Miu Monteiro - Freddie Mercowry  (Metrô – Estação Pirajá) 
11 Alfredo Gama - Família de Nós - Ninguém Larga a Mão de Ninguém  (Largo da Graça)
12 Caltatu - O Encanto da Sereia (Extrafarma - Shopping Paralela )
13 Leo Furtado - Cowseca (Aeroporto) 
14 San - Wildnahia  (Extrafarma  Brotas)
15 Denissena  - Roxinha Urbana ( Relógio de São Pedro )
16 Eder Muniz - Equilíbrio Natural (Praça do Imbuí) 
17 Black - Vaca Piva Rotatória (Paripe)
18 Alaido - Tropicow (Metrô - Estação Mussurunga) 
19 F. Soraia - Cowcactos (Terminal Rodoviário de Salvador) 
20 Francisco Brasil - Vacamigrada (Monumento As meninas do Brasil, Ondina)
21 Catarina Argolo - A Caminho do Brejo (Parque da Cidade) 
22 Israel Nery – Vaca Sertaneja (Dique do Tororó )
23 Scank - Baianinha (Extrafarma - Shopping Itaigara) 
24 Tib - Ecowlogica  (Rótula da Feirinha  Cajazeiras)
25 Bigod "O Sapo" Silva - Muuuuuqueca (Ponta do Umaitá)
26 Menelaw Sete - Sob o sol de Salvador (Cruz Caída Praça da Sé) 
27 Zezé Olukemi  - Filomena tatuada (Dique do Tororó) 
28 Kátia Cunha – Florisbela (Largo de Santana  Rio Vermelho)
29 Sistakatia - A Mulher e a Fêmea (Praça da Revolução  Periperi)
30 Leonel Mattos - Vaca da Bahia (Porto da Barra) 
31 Lucas de Ouro - Afro Pop (Praça da Piedade) 
32 Jair Gabriel e Margareth Menezes - Flor d'água (Largo da Ribeira )
33 Maria Adair - Malhada (Museu de Arte Moderna – MAM) 
34 Graça Ramos - Vaca Carne da Mesma Carne (Piatã) 
35 Teca Abbehusen - Vaca Maragogipinho (Praça Ana Lúcia Magalhães,  Pituba)
36 Mário Luz - Alegria Alegria (Praça Vinicius de Moraes , Itapuã)
37 Miranda Estúdio - Mimossa (Terminal Estação da Lapa )
38 Newton Vianna - Vocal (Largo da Lapinha )
39 Nubia Pinheiro - Linha Contínua ( Caminho das Árvores)
40 Oliver Dorea -  Cowvida (Extrafarma - Rio Vermelho)
41 Pedrinho da Rocha - Cowpoeira Shopping da Bahia 
42 TipoGrafite - Sol de Ouro (Vila Jardim dos Namorados- Pituba)
43 Ray Vianna - Reverberações (Porto da Barra )
44 Finho - Vacatolada  (Campo da Pólvora) 
45 Roney George - Vaca para um céu Estrelado de um Sertanejo (Largo da Mariquita) 
46 Rudá Ribeiro – Refazenda (Extrafarma  Barra)
47 Ruy Carvalho - Janelas Soteropolitanas (Barra)
48 Chany Duscio - Vaca da Mata (Praça Stella Maris) 
49 Sandro Limaverde - Ela é o Cão Chupando Manga Rosa Shock (Extrafarma  Pituba)
50 Yebá Bëló - Masala com Dendê (Extrafarma - Caminho das Árvores)
51 Ramsestencil -  A Natureza que Habita Dentro de Nós (Praça Newton Rique Caminho das Árvores)
52 Twi - Cowrnaval (Praça São Braz  Plataforma)
53 Van Alvim - Vacaodara (Sereia de Itapuã) 
54 Yosh José - Salvador (Praça Castro Alves)
55 Wive Melo - Vaca Visão do Chifre Vermelho (Praça Nossa Senhora da Luz, Pituba)
56 Ziunar Souza - Quem te Pintou foi o Rei (Largo do Campo )
57 Especial Abraço (Extrafarma - Av. Manoel Dias Da Silva Pituba)
58 Especial Gripada (Extrafarma – Stiep)
59 Especial Baiana (Extrafarma – Graça)
60 Em aberto para uma ação
 

*Colaborou Laura Fernandes


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bahia-e-vitoria-so-empatam-na-copa-baiana-de-aspirantes/
Thiaguinho e Jonatas marcaram os gols do clássico em Pituaçu
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/manguezal-do-rio-pojuca-e-atingido-por-pelo-menos-800-kg-de-oleo/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/carreata-de-pms-grevistas-trava-a-paralela-engarrafamento-chega-a-9-km/
Previsão da Transalvador é que grupo só retorne para a Adelba às 20h30
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/marcia-fellipe-se-defende-apos-criticar-canonizacao-de-irma-dulce/
'Eu peço aqui desculpa. Não falei sobre religião. Falei sobre o que a palavra nos diz', disse
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/grupo-de-pms-grevistas-faz-carreata-ate-o-cab-para-cobrar-medidas-do-governo/
Justiça negou pedido do MPE para suspender as atividades da Aspra
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/essa-sua-corzinha-diz-passageira-para-motorista-negro-apos-corrida-para-patamares/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dulce-e-pop-1a-missa-para-santa-dulce-dos-pobres-tem-exibicao-de-reliquia/
Caridade de Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres, foi destacada pelo arcebispo primaz de Salvador e do Brasil
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/irma-dulce-iluminou-o-mundo-diz-dom-murilo-em-1a-missa-do-mundo-para-a-santa/