Cresce número de acidentes e mortes nas estradas federais na Bahia no Carnaval

bahia
28.02.2020, 17:26:00
O número de ultrapassagens perigosas cresceu 29% (Foto: Arquivo CORREIO )

Cresce número de acidentes e mortes nas estradas federais na Bahia no Carnaval

No total, 89 pessoas ficaram feridas e 9 morreram sem seis dias

O número de mortes e acidentes nas rodovias federais na Bahia durante o período do carnaval aumentou este ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo o balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram registrados 61 acidentes entre os dias 21 e 26 de fevereiro. Eles deixaram 9 mortos e 89 pessoas feridas, sendo que 26 ocorrências foram consideradas graves.

Em 2019, o número de acidentes tinha sido o menor dos últimos 18 anos. Foram 52 casos, com 3 mortes e 60 feridos. Já as situações graves, com pelo menos um morto ou ferido gravemente, ficaram em 13 ocorrências. Nas rodovias estaduais houve redução na quantidade de casos

A PRF acredita que o aumento dos números se deve a imprudência. No carnaval de 2020, a quantidade de ultrapassagens proibidas cresceu 29%, saltando de 1.775 multas para 2.296 motoristas flagrados cometendo a infração. Essa manobra irregular pode gerar a colisão frontal que é o tipo de acidente que mais fere gravemente e mata pessoas em rodovias.

O álcool foi outro problema. Os agentes flagraram 328 motoristas dirigindo alcoolizados, 10% a mais do em 2019. A infração é gravíssima, com multa de R$ 2.934,70. No total, 10.330 condutores foram submetidos ao teste do bafômetro durante a operação.

Nas fiscalizações, a PRF também emitiu 73 autos de infração para motociclistas ou passageiro sem capacete e 7 motoristas foram flagrados trafegando manuseando o aparelho celular. Outros 539 autos foram emitidos por conta de condutor ou passageiro que trafegavam sem cinto de segurança. No ano passado foram 405 ocorrências desse tipo.

A PRF encontrou também motoristas que se arriscaram em dirigir sem a documentação básica. Foram 497 casos de condutores sem habilitação e outros 189 com a CNH vencida há mais de 30 dias, além de 432 que conduziam o veículo com o licenciamento atrasado.

Os agentes emitiram 988 notificações por farol baixo desligado. Outros 161 veículos foram autuados por mau estado de conservação, como pneus desgastados e problemas no sistema de freios, por exemplo. Os flagrantes de lotação excedente somaram 122 autuações.

Foram também retiradas de circulação mais de 63 toneladas de excesso de peso das rodovias. O peso acima do permitido sobrecarrega os sistemas de suspensão e freios, oferecendo riscos ao motorista e aos usuários da rodovia, e ainda danifica o pavimento asfáltico.

Durante os seis dias da operação, a PRF na Bahia recuperou 27 veículos com registro de furto, roubo e adulterados. Já 72 pessoas foram detidas por diversos crimes. Houve também a apreensão de 9 armas de fogo e mais 75 munições. As abordagens resultaram ainda na apreensão de 4.000 comprimidos de ecstasy.

Durante as atividades foram fiscalizados um total de 11.704 veículos e 13.974 pessoas tiveram seus documentos consultados nos sistemas da PRF. Esses números representam um acréscimo médio de 22% quando comparados ao mesmo período do ano passado.

A PRF frisou que os números são alertas para motoristas, passageiros, pedestres e demais atores do trânsito de que é preciso ter mais prudência, e cuidado na construção de um trânsito mais seguro. A polícia afirma que os dados apontados no balanço vão nortear a os trabalhos educativos e fiscalizações temáticas no combate à violência no trânsito.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas