Crítico do BRT, governo do estado prevê dois projetos iguais para ligar orla ao Subúrbio

satélite
11.05.2018, 05:00:00

Crítico do BRT, governo do estado prevê dois projetos iguais para ligar orla ao Subúrbio

Por Jairo Costa Júnior

Criticado pelo governador Rui Costa (PT) e lideranças da base aliada ao Palácio de Ondina, o BRT também faz parte de dois grandes projetos de mobilidade urbana tocados pelo petista em Salvador. Tanto a Linha Azul quanto a Vermelha, criadas para ligar a orla ao Subúrbio, contemplam a construção de corredores exclusivos para ônibus rápidos e integrados ao metrô. Inicialmente batizados de Corredores Transversais I e II, as vias somam investimentos estimados em mais de R$ 1 bilhão. Além de obras de duplicação e prolongamento de avenidas, implantação de viadutos e túneis, as licitações para as duas linhas incluíram a criação de ciclovias e de seis faixas, sendo uma exclusiva para BRT,  segundo informações divulgadas pelo próprio governo a partir de 2013.

Marca de batom
Para o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Motta, os BRTs previstos nas linhas Azul e Vermelha “provam o caráter político dos ataques ao projeto da prefeitura”. “Basta ver que o governo quis o mesmo modelo”, provoca.

"Valorizá-las é muito importante, pois ser esposa de pastor não é fácil", Sargento Isidorio, deputado estadual do Avante, ao justificar seu controverso projeto que cria o Dia da Esposa do Pastor Evangélico

Propina zero
No depoimento em que revela a entrega de propina para políticos baianos, cujo teor foi noticiado nas edições de ontem e anteontem, o ex-gerente da Transpetro José Antônio de Jesus elogiou a conduta do ex-deputado federal Luiz Carlos Bassuma (Avante). Preso pela Lava Jato desde 21 de novembro, José Antônio contou ao juiz Sérgio Moro que Bassuma, quando era filiado ao PT, foi seu primeiro padrinho na Petrobras. Questionado se houve qualquer contrapartida por causa da indicação, o ex-gerente colocou o antigo companheiro na lista dos fichas-limpas. Após negar repasses para o então parlamentar petista, garantiu que Bassuma é honesto e, por isso, não virou mais deputado.

Liberdade distante
Foragido desde o último dia 4, quando teve a prisão mantida pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ), o ex-prefeito de Santo Amaro Ricardo Machado (PT) terá dificuldades para ficar livre. O novo habeas corpus impetrado pela defesa de Machado no Superior Tribunal de Justiça caiu nas mãos do ministro Nefi Cordeiro, relator da Operação Adsumus na Corte. Em todos os casos sob sua análise, os acusados pelo esquema de corrupção em cidades do Recôncavo tiveram os recursos negados.

Cesta vazia
Fornecedores da Ebal temem um calote do governo do estado. Desde janeiro, estão sem receber o pagamento por produtos vendidos à Cesta do Povo a partir de 2017, cuja dívida soma R$ 1,2 milhão. De acordo com os empresários, eles se reuniram em dezembro de 2016 com o governador Rui Costa para discutir a suspensão do fornecimento por conta de débitos. Na ocasião, afirmaram à coluna, Rui prometeu regularizar os novos repasses, mas o acordo foi rompido no início do ano.

Outro papo
Para que os empresários voltassem a atender à Cesta do Povo, o governador teria garantido também quitar gradativamente dívidas antigas, estimadas pelo grupo em R$ 50 milhões. Com a venda da Ebal para a iniciativa privada, acham que nada receberão.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas