Dado diz que derrota foi 'no detalhe' e valoriza atuação do Bahia

e.c. bahia
18.05.2021, 22:51:00
Dado Cavalcanti lamentou derrota do Bahia, mas disse que sai 'de queixo alto e otimista' (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Dado diz que derrota foi 'no detalhe' e valoriza atuação do Bahia

"Não saio com a cabeça baixa, mas de queixo alto e otimista pelo que apresentamos", afirmou o técnico do Bahia

O Bahia perdeu para o Independiente por 1x0, no estádio Libertadores de América, em Avellaneda, na Argentina, e se complicou na Copa Sul-Americana. O tricolor até jogou bem e empilhou várias chances de gol, mas viu Thonny Anderson marcar contra a própria meta, após trapalhada com Douglas, e acabou saindo com a derrota.

Após a partida, o técnico Dado Cavalcanti lamentou o resultado, que pode render a eliminação do Bahia na competição internacional. Mas o treinador valorizou o desempenho da equipe.

"A explicação é o que todos viram. Futebol é isso, é jogado, disputado, brigado e decidido nos detalhes. Hoje, o detalhe fez a diferença para o adversário. Não saio daqui com a cabeça baixa, muito pelo contrário. Saio com o queixo alto e muito otimista pelo que apresentamos, pelo adversário que enfrentamos, pela forma que abordamos o jogo. Por tudo o que nós produzimos em campo", afirmou.

"Lógico que lamentando muito essa derrota, que complica muito nossas pretensões de passagem de fase, que é um dos nossos objetivos. Mas valorizando o espírito do nosso grupo, o que nós tivemos de jogo, de imposição em campo. Atuamos contra uma equipe sete vezes campeã da Libertadores, pressionamos. Futebol é isso", continuou Dado.

Com a derrota, o Bahia caiu para o segundo lugar do Grupo B, com oito pontos, enquanto o Independiente assumiu a ponta, agora com 11. Vale lembrar que só o líder avança. Desta forma, o tricolor terá que vencer o Montevideo City Torque na última rodada, em Pituaçu, e torcer para derrota argentina. Só que o Rei de Copas joga em casa contra o Guabirá, lanterna da chave. Os dois duelos da última rodada serão na próxima quarta-feira, dia 26, às 19h15. 

Dado reconheceu que a situação da equipe pela classificação é complicada. Porém, o treinador quer foco no compromisso contra o Montevideo, e pediu que o Bahia faça a parte dele.

"A última rodada vamos jogar em casa. O mais importante é não se preocupar com o que vai acontecer com Independiente e Guabirá. Sabemos que a condição é muito favorável para o Independiente, que vai jogar em casa. Guabirá não tem mais chance na competição. Essa é uma realidade. Nossa realidade é jogar nosso melhor contra o Montevideo, que é muito qualificado tecnicamente. Nós vamos lutar para finalizar a fase de grupos com triunfo, esse é o objetivo. Se nos levar a classificação, ótimo. Mas esse é o nosso trabalho", falou.

O técnico do Bahia ainda comentou o retorno Douglas ao gol. Matheus Teixeira, que vinha sendo o titular, foi vetado pelo departamento médico e não viajou para a Argentina. Questionado se a escolha teria sido sua ou do preparador de goleiros, Dado assumiu toda a responsabilidade.

"Eu sou o treinador, quem escolhe sou eu, quem escala sou eu. Minha responsabilidade. Os 11 que são escalados passam por mim. Ouço todos da comissão técnica, mas última decisão é sempre minha", garantiu.

Confira outros trechos da entrevista de Dado Cavalcanti:

Precisa de mais contratações?
Nossa condição de temporada é dura pela quantidade de jogos, viagens, deslocamento. É natural que a gente precise de mais jogadores à disposição, já tinha falado disso. A informação não é nova. Nós temos ainda boa perspectiva de contratações. Vamos iniciar Brasileiro com grupo forte, temos margem ainda para contratações, para trazer jogadores que possam contribuir ainda mais.

Situação preocupa para o Brasileirão?
Não é de agora e não vai ser supervalorizada por um resultado. O que nós fizemos em campo nos traz boas perspectivas. Nosso time foi corajoso, valente. Jogamos contra um adversário forte, grande. Nós abafamos esse adversário na sua casa. Então, não tem motivo nenhum para estar mais receoso do que estava antes da partida. A minha condição de pensamento do nosso grupo é a mesma, avaliação não mudou por conta do resultado. Temos algumas carências, necessidades, mas estou muito esperançoso, otimista, para o que esse grupo pode apresentar durante a temporada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas