Dado explica mudanças e culpa apatia do time por derrota no Ba-Vi

e.c. bahia
13.03.2021, 19:28:00
Atualizado: 13.03.2021, 19:45:27
Dado diz que ainda busca equilíbrio para o Bahia em campo e ressalta processo de reformulação do tricolor (Paula Fróes/CORREIO)

Dado explica mudanças e culpa apatia do time por derrota no Ba-Vi

Treinador diz que ainda busca equilíbrio entre defesa e ataque do Esquadrão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O primeiro clássico Ba-Vi de Dado Cavalcanti no comando do time principal do Bahia não saiu como ele e os tricolores esperavam. Com uma atuação apática, o Esquadrão foi derrotado pelo Vitória, por 1x0, na tarde desde sábado (13), no Barradão. 

Após o jogo, válido pela 3ª rodada da Copa do Nordeste, o treinador partiu para as explicações sobre os motivos que fizeram o time não render bem. Dado começou falando sobre as mudanças que promoveu na equipe titular com as entradas de Juninho Capixaba na lateral esquerda e do lateral direito João Pedro no meio-campo. 

"Mesmo com a vitória elástica contra o Campinense, o nosso meio-campo foi muito vulnerável em quantidade de disputas que tivemos e quantidade de perdas nessas disputas, foram muito significativas para eu repensar a forma de jogar. Ainda estou buscando o equilíbrio na nossa equipe. Quando somos muito ofensivos, somos complacentes na marcação, deixamos espaços no meio. Quando somos fortes na marcação, tem mais força de defesa, perdemos poderio ofensivo. Preciso ainda achar essa dosagem para o time ser mais efetivo com o elenco que temos hoje", iniciou ele. 

Na análise de Dado, o ponto que fez o Bahia perder o jogo não foi a troca de peças, mas a falta de vontade em campo. Segundo o treinador, o elenco precisa usar a apresentação no Barradão como lição para não voltar a ter rendimento abaixo da capacidade.

"Não esperava uma atuação tão apática, acho que perdemos mais por conta disso do que pelas trocas ou estratégias [...] A apatia se manifestou mais no segundo tempo; no primeiro tempo tivemos uma condição de estratégia, saímos em velocidade, chances criadas pelo lado, a bola passando na frente e ninguém chegou para finalizar. No segundo tempo subimos as nossas linhas e demos espaços ao adversário. Pecamos na falta de agressividade, não podemos repetir esse comportamento. Comportamento que deve servir de lição para que a gente não cometa esse erro na sequência da temporada", afirmou.

Durante a coletiva, Dado voltou a falar sobre o processo de reformulação que o Bahia vem passando desde o fim do Campeonato Brasileiro e assegurou que o trabalho está trilhando o caminho certo. 

"Apesar de perder o clássico, temos que ter sabedoria nesse momento de adversidade. Tivemos muitos momentos ruins no final da temporada e tivemos sabedoria, inteligência, conseguimos dar a volta por cima e tudo deu certo. Eu tenho convicção de que com a reformulação que vem acontecendo, mudança de característica de grupo, de elenco, com sequência de jogos, vamos ter um ano melhor do que no ano passado", finalizou.

O time principal do Esquadrão volta aos gramados no próximo sábado (20), quando recebe o Sport, em Pituaçu, pela Copa do Nordeste. Antes, na quarta-feira (17), Bahia e Vitória voltam a medir forças, desta vez pelo Campeonato Baiano. O jogo será às 18h, também no estádio de Pituaçu, e o tricolor será representado pelo time de transição.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas