De olho na liderança da Sul-Americana, Bahia recebe o Independiente

e.c. bahia
04.05.2021, 05:05:00
Atualizado: 04.05.2021, 07:27:25
Pituaçu receberá jogo entre Bahia e Independiente, pela Sul-Americana (Foto: Conmebol/Divulgação)

De olho na liderança da Sul-Americana, Bahia recebe o Independiente

Tricolor encara time argentino em Pituaçu

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em meio à final da Copa do Nordeste, o Bahia vira a chave para outro jogo muito importante, agora pela Copa Sul-Americana. O Esquadrão recebe o Independiente, da Argentina, em Pituaçu nessa quarta-feira (4), valendo a liderança do Grupo B. A partida estava prevista para esta terça-feira (3), mas foi adiada após jogadores do time argentino testarem positivo para a covid-19 no aeroporto de Salvador (leia mais abaixo).

Após as duas primeiras rodadas, o adversário está na ponta da tabela, com seis pontos. Ganhou do Guabirá na estreia, na Bolívia, e do Montevideo City Torque, em casa, ambos por 3x1. Já o tricolor chega para a partida na segunda posição, com quatro pontos conquistados. Na estreia, empatou em 1x1 com o time do Uruguai, como visitante. Na sequência, goleou o Guabirá por 5x0 em Salvador.

O foco é repetir a boa atuação como mandante e sair de Pituaçu com os três pontos. Se vencer, o Bahia chegará aos sete, ultrapassando o Independiente e assumindo a liderança. É um movimento importante, já que o clube argentino é teoricamente o mais forte entre os três adversários do grupo. Vale lembrar que só o primeiro colocado de cada chave avança às oitavas de final.

Com Rossi suspenso (tem mais um jogo a cumprir por causa da expulsão contra o Defensa y Justicia, no ano passado), Oscar Ruiz vai ser um dos titulares no ataque, com Rodriguinho e Gilberto. A escalação também deve manter Matheus Teixeira no gol. Douglas retornou ontem aos treinos, após ter cumprido protocolo de isolamento pela covid-19, e deve ficar no banco.

A tendência é que o time tenha: Matheus Teixeira, Nino Paraíba, Germán Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick, Daniel e Thaciano; Oscar Ruiz, Rodriguinho e Gilberto.

Argentinos foram barrados no aeroporto
Apesar de ter 100% de aproveitamento na Sul-Americana, o Independiente chega a Salvador vivendo um momento complicado no Campeonato Argentino. O time fez somente quatro dos 15 pontos possíveis nos últimos cinco jogos, com uma vitória, um empate e três derrotas. 

O último revés aconteceu domingo, quando perdeu em casa para o Atlético Tucumán por 1x0. O resultado complicou a classificação da equipe de Avellaneda às quartas de final. O Independiente é o quinto colocado do Grupo B, faltando uma rodada para a fase acabar, e depende de combinação de resultados.

Além de viver a situação complicada no torneio nacional, o Rei de Copas também vem com ausência importante no comando técnico. O treinador Julio César Falcioni atravessa um delicado problema pessoal e não viajou para o Brasil. Já o auxiliar Omar Píccoli testou positivo para covid-19 e também não estará presente. Com isso, o segundo auxiliar, Pedro Monzón, comandará a equipe interinamente.

O time teria a volta do zagueiro Insaurralde, recuperado do coronavírus. Mas foi justamente com ele que houve problema na chegada da delegação a Salvador, na noite de segunda-feira. No aeroporto, a Anvisa barrou Insaurralde e os reservas Adrián Arregui, volante, e Pablo Hernández, meia, por testarem positivo no exame PCR a que toda a delegação se submeteu. Só que o trio já havia testado negativo nos exames feitos dias antes da viagem, como recomenda o protocolo da Conmebol. O clube argentino apelou à confederação e a dirigentes do Bahia para resolver o imbróglio, que se estendeu pelo menos até a madrugada, sem liberação dos atletas.

Desfalque certo é o lateral esquerdo Lucas Rodríguez, por sobrecarga muscular. Togni deve ser o escolhido. No meio de campo, a dupla formada por Blanco e Lucas Romero vem de sequência pesada de jogos, e González deve substituir o primeiro. 

O ataque depende da participação ou não do zagueiro Insaurralde. Com ele, o time jogará no 5-3-2, e Palacios - um ponta direita veloz - disputa posição com o centroavante Herrera. Sem ele, jogam os dois ao lado de Silvio Romero, num 4-3-3.

Assim, o Independiente deve ser escalado em Pituaçu com: Sosa, Bustos, Barreto, Insaurralde (Herrera), Costa e Togni; Lucas Romero, González e Roa; Silvio Romero e Palacios (Herrera).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048