'Decepção, tristeza', diz Roger após eliminação na Copa do Brasil

e.c. bahia
06.02.2020, 00:17:00
Atualizado: 06.02.2020, 15:45:40

'Decepção, tristeza', diz Roger após eliminação na Copa do Brasil

Treinador do Bahia lamentou as chances perdidas diante do River

Frustração. Essa é a palavra que melhor define o pós-jogo do Bahia contra o River. Na noite desta quarta-feira (5), o tricolor perdeu por 1x0 no estádio Albertão, em Teresina, e foi eliminado da Copa do Brasil. Depois da partida, o técnico Roger Machado concedeu entrevista e falou sobre o vexame do Esquadrão.

Na avaliação do treinador, o momento é de refletir sobre os problemas para tornar o clube mais forte. "Decepção, tristeza. O futebol não é injusto. Criamos muito durante a partida, mas quem fez o gol foi o nosso adversário, no final do segundo tempo. Sair na primeira fase nos entristece e, a partir de agora, a gente sabe que a pressão aumenta muito em cima do trabalho, dos jogadores. No final de semana temos Ba-Vi e, naturalmente, com esse insucesso, não conseguimos transformar a nossa vantagem em gols, tem a frustração de estar fora da Copa do Brasil. Decepcionante, mas agora é refletir para estar mais fortes", analisou Roger.

O técnico tricolor disse ainda que a frustração maior não foi pelos gols perdidos, mas a forma como o Bahia foi derrotado. O gol que deu a vitória e classificação ao River saiu aos 42 minutos do segundo tempo. 

"Criamos muitas oportunidades, tanto no primeiro quanto no segundo tempo. O adversário frequentou pouco a nossa área e em uma bola parada tomamos o gol. O que frustra o torcedor não foi a quantidade de gols que perdemos, porque nós construímos, mas tomar o gol no fim do segundo tempo", afirmou.

O Bahia vai ter pouco tempo para assimilar a eliminação. No sábado (8), o Esquadrão tem compromisso importante diante do Vitória, na Fonte Nova, às 18h, pela Copa do Nordeste. Será o primeiro clássico Ba-Vi da temporada.

Por isso, Roger tratou de absorver toda a culpa pela derrota no Piauí e afirmou que os jogadores precisam estar com a cabeça tranquila para fazer uma grande partida diante do rival. "O peso da derrota é grande, mais do que a derrota a eliminação, ficar fora desse torneio que o clube projetava muito. Sair de forma precoce nos decepciona e agora temos que encarar as consequências, nos reerguer, não apontar culpados. O responsável maior é o comando. Minha responsabilidade eu assumo toda para que os atletas possam trabalhar", finalizou o treinador.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas