Deolane confessa que não beijou ninguém desde a morte de Mc Kevin

em alta
07.12.2021, 19:54:00
(Reprodução/Instagram)

Deolane confessa que não beijou ninguém desde a morte de Mc Kevin

Após a morte do funkeiro, Deolane publicou uma declaração afirmando que Kevin era o "amor de sua vida"

A cantora e advogada Deolane Bezerra revelou que não beija ninguém desde a morte de seu marido, Mc Kevin. O funkeiro faleceu em maio deste ano após cair da varanda de um hotel no Rio de Janeiro. “O que impede é a cabeça e o coração. Estou fechada”, garante.

Deolane e Kevin casaram em abril deste ano durante uma celebração realizada em Tulum, no México. Para a coluna do Léo Dias, a cantora destacou que está depositando suas energias no trabalho, o que seria um dos motivos para não buscar um novo amor. “Estou bem focada no trabalho, não quero ninguém agora”, pontua.

Após a morte do funkeiro, Deolane publicou uma declaração afirmando que Kevin era o “amor de sua vida”. No último mês, a advogada deu início à sua carreira de cantora e lançou a primeira música. Intitulada “Meu menino”, a canção homenageia seu falecido marido.

Além de cantora e advogada, Deolane também atua como influencer. Ela esteve presente na Farofa da GKay, neste domingo, 5, e foi uma das principais convidadas. Perguntada pela coluna o motivo de ser famosa, a advogada explica que pediu a Deus para ser bem sucedida, e a fama veio por consequência.

Nesta segunda (6), Deolane teve sua conta principal de mais de 13 milhões de seguidores banida do Instagram. Essa é a segunda vez que a influencer tem seu perfil bloqueado. Em outubro deste ano, Deolane enfrentou o mesmo problema e criou uma conta reserva, que já soma mais de 5 milhões de seguidores.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas